Em Fatnotronic:

Popload Radio: Estreia desta noite leva a eletrônica à rádio. Ouça o novíssimo programa PITCH

>>

* Mais novidades na Popload Radio, recheando a programação semanal. Estreia hoje, 21h, o PITCH, combo musical-informativo em forma de programa com a ideia de focar no que está acontecendo de mais legal nas pistas cool mundo. Músicas que sirvam de termômetro para contar um pouco como anda a dance music em 2018, nesse nosso universo mais descolex em que estamos inseridos. Já vamos resumir melhor.

Cópia de popload_radio_b

O PITCH será apresentado por Fiervo, um dos mais importantes DJs e agora apresentador da cena eletrônica brasileira. E não só.

O programa vai ao ar sempre às sextas, 21h, preparando o gás de pista para o fim de semana. As reprises são no sábado 22h e às segundas 16h.

“Faixas novas e novos lançamentos serão o guia, mas de vez em quando vou recorrer à uns clássicos de outras épocas pra matar a saudade. E claro, sempre dando infos e contando alguma historinha sobre cada escolha”, explica Fiervo, que comanda um dos sites mais bacanas voltados para a música eletrônica, o Fiervo.com.

A proposta do PITCH também é variar bastante nos gêneros. Não ficar preso só em indie-dance, house ou disco. Hoje em dia, Fiervo acredita que pista boa consegue misturar um pouco de tudo. Poderemos ter um techno mais pesadão, seguido de um edit macumba do duo Selvagem e por fim um remix nu-discoish da DFA, por exemplo.

“Também quero trazer um cheirinho do que está rolando de produção eletrônica no Brasil, que não tem sido pouca coisa. E, junto à isso, citar as festas e coletivos mais legais por aqui.

fatno2

O primeiro PITCH, entre muitas coisas, vai trazer Daphni, Joe Goddard, Bicep, Total Giovanni e a ótima “Bateu”, parceria dos brasileiros do Fatnotronic (foto acima) com o famoso produtor francês Yuksek.

Não perca o PITCH, hoje, 21h, na Popload Radio.

** A Popload Radio pode ser ouvidas em aplicativos. Tem app para iPhone e para celulares do sistema Android. Pode ser ouvida por aqui mesmo, neste site, na barra principal acima ou na aba “radio”, no menu. Também é alcançada no Facebook da Popload/Popload Gig, no item “Popload Radio”, na barra à esquerda.
 E está disponível no TuneIn, a plataforma americana de streaming ao vivo, que tem milhares de rádios cadastradas.

>>

Le Fatnotroníque: o rolê do Fatnotronic pela França e Bélgica

>>

content_id

* A dupla eletrônica brasileira de DJs e produtores Fatnotronic, Gorky Bonde e Phillip A., faz agora em dezembro uma visita ao famoso festival de música nova Trans Musicales, em Rennes, na França. O duo se apresenta lá no sábado, 5.

Na segunda, Gorky e Phillip já estarão na Bélgica, mais precisamente dentro do estúdio dos 2ManyDJs, em Ghent, para gravar o segundo EP deles, com a ajuda mágica e produtora dos irmãos Dewaele. No dia 10, vão a pé se apresentar no Club Charlatan, que fica a dois quarteirões do Deewee Studio, dos brothers do Soulwax. Que devem tocar junto com os brasileiros.

O Deewee é o selo novo lançado em setembro pelos brothers do 2ManyDJs/Soulwax. O novo EP que os Fatnotronic vai lançar, contendo as faixas “Karma” e “Gueto de Ghent”, na vibe baleárica, sai no começo de 2016 e é um dos primeiros produtos do selo.

No dia seguinte, 11, Gorky e Phillip voltam para a “agitada” Paris para tocar no Social Club, antes participando do programa “Le Nova Mix Club”, da Radio Nova, fazendo um set ao vivo do club Badaboum.

Ainda arrumam um tempo para no dia 12 tocar no clubinho do hotel Le Bains, numa festa privada. O rolê todo do duo é chamado de Pommes Frites Tour.

O Fatnotronic criou uma mixtape para divulgar a tour, postada no Soundcloud deles. Pode ouvir, abaixo.

>>

Fatnotronic tira “Onda” na gringa. EP de brasilidades cool sai segunda-feira. E tem vídeo classe para acompanhar

>>

060215fatno

Screen Shot 2015-02-06 at 13.07.40

* Aquilo deu nisso. No ano passado, a dupla paulistana Fatnotronic foi convidada para um programa que o DJ americano Diplo fez para a Radio One, da BBC inglesa. A ideia era que Gorky + Phillip levassem uma certa tropicalidade eletrônica brazilian way para os ingleses (e o americano) verem.

A música que abriu a mix de Diplo na ocasião foi “Onda”, pérola do músico paraibano Cassiano, um dos precursores nos anos 70 da soul music no Brasil.

Pois “Onda”, agora, um rework do hit antigo de Cassiano feito em parceria com o belo duo eletrônico Poolside, de Los Angeles, virou um EP, a ser lançado segunda-feira que vem, dia 8, na Inglaterra e nos EUA. EP de brasilidades para gringo ver. E ouvir. E dançar.

“Onda” puxa o disquinho de vinil que tem a inédita “Gold and Timber”, outra parceria, agora com a Alcatraz Black Band, banda brasileira de estúdio dos anos 70. Manja “banda de estúdio”?
Completam o EP as músicas “Gravura”, cujo original é do Cesar Camargo Mariano e aqui vem “mexida” pelos Fatnotronic em conjunto com Daniel T, do duo californiano Cosmic Kids; e a velha “Índia”, com roupa nova em remix feito por Tony Adams, um dos donos da gravadora Chit Chat, que está lançando o EP do Fatnotronic.

O EP só sairá em vinil e será vendido apenas na loja inglesa virtual Juno Records, por 8,12 libras. Algumas lojas bambas de Los Angeles também venderão o disquinho, que está disponível para audição no Soundcloud da Chit Chat. E aqui embaixo, na Popload.

** Mais duas coisas sobre o EP de brazilidades do Fatnotronic:
1. O Soundcloud deles agradece aos “parceiros” Diplo, Mixhell, 2ManyDJs, Fatboy Slim, Hot Chip, Classixx, Tim Sweeney entre vários outros. Que andam tocando “Onda” em seus sets mundo afora. Abaixo tem o Norman Cook (Fatboy Slim) pedindo uma versão boa da música para o Phillip A, para tocar em suas discotecagens. Fatnotronic Slim.

fat2

2. Para divulgar “Onda”, o Fatnotronic fez um vídeo com imagens de sua participação no Popload Festival 2014, em novembro, aquele festival lá. A direção do vídeo classe é do Fabilipo. Ficou bem bom.

>>

Popload Festival 2014 na “intimidade”. Os shows, os vídeos, as fotos

>>

Screen Shot 2014-12-02 at 8.10.37

* Isso a gente martelou bastante no discurso, mas queríamos ver até onde a prática iria nos favorecer ou jogar contra. Quando pensamos em tentar fazer um festival diferente dos outros festivais, queríamos trazer a ideia de um festival grande num formato pequeno. Melhorar a experiência. Fazer um festival com 14 atrações com jeitão de festa íntima, estrutura grande em lugar nem tanto para que os shows fossem mais bem apresentados, sem distâncias enormes a percorrer de um palco a outro, com comida e bebida suficientes e “fáceis” de serem adquiridas, espaço de convívio decente para a galera etc.

A série de shows Popload Gig começou em 2009 como festival, com bem menos bandas mas com essa intenção. Mas como o nosso fôlego nesse mercado e os tiros ainda eram curtos, tudo em nome da tal experiência, fomos encurtando o formato até que ele virasse um show mesmo. Ou dois.

O Popload Festival do ano passado retomou essa nossa “ambição”, com o The XX encabeçando a história, a banda já e em si colaborando para essa “experiência diferente” que queríamos empregar. E assim o grupo, com “nossa cara”, a cara da Popload, veio pela primeira vez ao Brasil.

metro2

Mas foi neste ano, neste último final de semana, que a gente chegou perto de onde queríamos e queremos chegar. Isso encareceu muito os custos, de organização e de ingressos, mas o resultado, para nós e para as 6 mil pessoas que foram, pelo menos a maioria delas nos parece, foi bem satisfatório.

De tudo o que falaram e escreveram sobre o Popload Festival 2014, a gente destaca aqui uma parte da resenha da “Billboard Brasil”, que sintetiza o que buscamos como espaço no meio de tantos festivais que existem em São Paulo, no país.

“Talvez o nome mais procedente para o Popload em vez de festival fosse festa, tamanho o tom lúdico que envolve o evento. Bandas que têm público, mas não são das que lotam estádios, inseridas num conceito que passa longe dos perrengues de festivais. A todo instante, o ambiente estava limpo, não havia filas e a organização foi irretocável. Uma proposta diferente, com público menor, que seria muito frutífera se virasse moda por aqui. Diversão e música sem stress é o lema.”

O festival em si e o que o cercou rolaram bem, na nossa avaliação e segundo o feedback que tivemos, como este acima. Os concertos no metrô durante a semana, a área de alimentação no Audio Club, as ações sociais com ONGs importantes, o pandemônio luminoso-criativo do artista Muti Randolph para o Cubo, o desconto do 99taxis, o caminhão enorme de chope da Heineken e a pergunta geral “Como botaram isso aqui?”, a transmissão ao vivo em TV e internet, pelos canais Bis e Multishow.

Ah, e teve também, e até, show na sexta e no sábado. Tipo os absurdos do Tame Impala, o inacreditavelmente fofo Metronomy, as intempéries cool da musa Cat Power, o excelente Boogarins, Amarante e Jeneci representando com bandaças, o indie Pond, os mágicos do 2ManyDJs, os arrasos rock-eletrônicos de Mixhell, Fatnotronic, Nepal, o su-ce-sso folk do Lumineers e os hit-bagunça das Icona Pop.

O Popload Festival teve ainda a galera, que produziu vídeos ótimos, o fotógrafo Fabrício Vianna, que traduziu muito bem os shows em imagens e a ação com o Instagram Brasil, que fez o festival chegar longe.

Tipo isso:

tame3

Kevin Parker e a galera maravilhada com o show do Tame Impala. O melhor do festival? O melhor do ano?

pop4

A cara do Audio Club momentos antes de as portas se abrirem para o Popload Festival 2014

lumi6

O grupo Lumineers não se contentou em tocar apenas no palco

cat5

A musa indie Cat Power distribui flores em um de seus dois shows no festival…

galera8

…E essa garota recebeu uma

2many

Os sempre geniais 2ManyDJs chacoalhou o Club eletrônico do Popload Festival

booga

A banda mais internacional do Brasil hoje, os goianos do Boogarins, na ginga psicodélica de Dinho

galera11

Parece que o povo estava animado no maravilhoso show do Metronomy. Parece

lumi3

O momento folk-sucesso do Popload Festival foi o showzaço do Lumineers

metro9

It’s sensible. It’s sensible. Metronomy foi o principal show do sábado no festival

galera6

Eu apostava que vocês eram bonitas na pista de dança. Eu e o Alex

tame8

Todas as luzes do show-viagem do Tame Impala na sexta-feira do Popload Festival

mixhell

A “mistura infernal” do Mixhell, com um dos mais brutais bateristas da história do heavy metal virando astro de clubinho

pop6

O mundo iluminado de Muti Randolph foi uma das atrações do Popload Festival 2014

amarante2

Lo hermano Amarante mandou sua MPB-folk-hippie na sexta do festival

popload10

O fumódromo verde do Audio Club, o meio do caminho entre os palcos

lumi5

Mais Lumineers no meio da galera. O folk vai às massas

** O Popload Festival aconteceu com o patrocínio da cerveja Heineken.

>>

Popload Festival faz exposição no metrô de SP

>>

071114_expoposteres

O Popload Festival, evento apresentado pela Heineken, acontece dias 28 e 29 de novembro no novíssimo Audio Club, em São Paulo. No entanto, podemos dizer que o evento “já começou”.

Está sendo inaugurada hoje uma exposição inédita e gratuita na estação Paraíso do Metrô de São Paulo, reunindo sete pôsteres criados por artistas brasileiros, inspirados em atrações que fazem parte da programação do festival. Técnicas como pintura, desenho, fotografia e design gráfico foram aplicadas em peças assinadas pelos artistas James Kudo, Kilian Glasner, Jorge Mascarenhas, Fernanda Rappa, Gabriel Dietrich, Silvana Mello e Adams Carvalho.
As obras estarão disponíveis para visitação na estação Paraíso, que liga as linhas azul e verde do Metrô de São Paulo, durante seu horário de funcionamento, até o final de novembro.

Baseada especialmente em música e arte, a exposição oferece uma verdadeira viagem visual trabalhando a ideia de complemento das experiências que público e fãs têm ao ouvirem suas músicas favoritas. As criações dos artistas foram livres, cada qual expressando sua percepção artística por inteiro, sem necessariamente se vincular às identidades visuais das bandas.

No Brasil, os shows da marca Popload são os pioneiros em estimular a cultura do gig poster, onde a cada show o fã pode adquirir uma obra de arte produzida especialmente para aquela apresentação. A ideia com a exposição é democratizar o acesso à arte e também comemorar o sucesso do Popload Festival, que em sua segunda edição apresenta ao público um line-up com mais de 10 atrações nacionais e internacionais.

O Popload Festival será realizado dias 28 e 29 de novembro, no Audio Club, e terá como atrações Tame Impala, Cat Power, Metronomy, 2manydjs, Icona Pop, The Lumineers, POND, Rodrigo Amarante, Boogarins, Marcelo Jeneci, Mixhell e Fatnotronic. Mais informações sobre o evento e a venda de ingressos no site oficial do festival.

* Exposição POPLOAD FESTIVAL 2014 @ Estação Paraíso do Metrô de São Paulo
Dias: De 06 a 30 de novembro de 2014
Horário: Domingo a sexta-feira, das 4h40 à 00h; sábado, das 4h40 à 1h.

* Abaixo, a montagem da exposição, em imagens capturadas por Fabrício Vianna.

expo-8397

expo-8401

expo-8376

expo-8428

expo-8437

expo-8438

>>