Em feist:

Broken Social Scene mostra som inédito, cantado pela Feist, e que dá título ao novo disco

>>

310317_brokensocialscene2

O triunfante retorno do Broken Social Scene, armada cool canadense, se dará em 7 de julho, quando a trupe liderada por Kevin Drew vai lançar “Hug of Thunder”, primeiro disco de estúdio deles em sete anos.

Para bombar ainda mais a expectativa acerca do lançamento, o BSS soltou uma nova música, a que justamente dá título ao álbum. O som é o segundo do projeto a se tornar conhecido, e sucede a bem boa “Halfway Home”.

“Hug of Thunder”, a música, tem a participação especialíssima de Feist, artista que tem boa parte da sua carreira linkada ao grupo. Além dela, nomes como Emily Haines e James Shaw (dupla do Metric) estão no projeto.

Com o disco, o Broken Social Scene vai cair na estrada para um rolê mundial, que começa dia 23 de maio agora, em Manchester.

Hug of Thunder – Tracklist
01. Sol Luna
02. Halfway Home
03. Protest Song
04. Skyline
05. Stay Happy
06. Vanity Pail Kids
07. Hug of Thunder
08. Towers and Masons
09. Victim Lover
10. Please Take Me With You
11. Gonna Get Better
12. Mouth Guards of the Apocalypse

>>

Muito amor envolvido. Feist lança novo single em parceria com Jarvis Cocker

>>

JarvisCockerFeist-920x584

A linda Leslie Feist, você já deve saber, vai lançar no fim deste mês seu primeiro disco em seis anos. “Pleasure” chega às lojas dia 28 de abril e seu anúncio abalou o mundo indie nas últimas semanas.

Depois do single homônimo que abriu os trabalhos de divulgação, a cantora canadense apareceu agora com uma nova música, “Century”, que tem a participação de nada menos que Jarvis Cocker, o gênio do Pulp.

No dia do anúncio, Feist descreveu que o disco de 11 faixas inéditas foi feito para limites emocionais, contendo direções do tipo (nas palavras dela): “loneliness, private ritual, secrets, shame, mounting pressures, disconnect, tenderness, rejection, care and the lack thereof.”

FEIST no Spotify

>>

Explorando os limites emocionais da Feist, parte 1: ouça o novo single “Pleasure”

>>

170317_feist2

A linda Leslie Feist, artista canadense das mais conceituadas da música alternativa, pegou o mundo indie de surpresa no meio desta semana quando anunciou sua volta à cena.

Feist apareceu falando de seu novo disco, “Pleasure”, com capa bonitona e tudo, e anunciou que sua primeira obra em seis anos chega ao mercado dia 28 de abril.

Desde então, os fãs ficaram ávidos por mais notícias e um novo passo foi dado nesta sexta-feira. A canadense liberou o single principal, que dá título ao álbum, e já está todo mundo tendo outra pequena piração.

No dia do anúncio, Feist descreveu que o disco de 11 faixas inéditas foi feito para limites emocionais, contendo direções do tipo (nas palavras dela): “loneliness, private ritual, secrets, shame, mounting pressures, disconnect, tenderness, rejection, care and the lack thereof.”

O último álbum da diva indie é “Metals”, que saiu em 2011.

>>

Feist anuncia sua volta e ouriça a música independente com o disco que vai explorar “limites emocionais”

>>

feist

* Bandas e sites e redes indies sofreram um certo abalo emocional ontem à noite quando a cantora canadense Feist, meio que de repente e sem avisos prévios, anunciou sua volta com disco novo e shows.

A belíssima Leslie Feist, frequentadora de Popload Gigs thankyouverymuch, revelou no Twitter, finalmente, que tem um disco de 11 músicas gravado chamado “Pleasure”, mostrou a bonita capa arty e confirmou que o disco sai no dia 28 de abril, pela Interscope Records

Sem soltar nada de estúdio desde o álbum “Metals”, de setembro de 2011, a superamiga de caras e bandas como Beck, Wilco e Mastodon (!), e que se diz ainda membro do grupo Broken Social Scene, avisou numa série grande de tweets que o motivo de ter botado o nome “Pleasure” neste seu quinto álbum é como se estivesse plantando uma semente ou concebendo uma luz divina. “A experiência de prazer pode ser gentil ou profunda, às vezes curta mas intensa, outras duradouras até sua decadência, costumeiramente algo motivador. Se o seu jeito de olhar as coisas é como elas são, então minha motivação é olhar para tudo com um olho radiante”, profetizou muito no Twitter.

Pra resumir, em inglês para virar frase de camiseta depois, segundo a especialíssima cantora o disco é para explorar limites emocionais, contendo em 11 faixas “loneliness, private ritual, secrets, shame, mounting pressures, disconnect, tenderness, rejection, care and the lack thereof.”

O indie se mostrou abalado com a notícia da volta da Feist. No Twitter da cultuada banda Grizzly Bear apareceu alguém correndo para mostrar que já ouviu o álbum da cantora:

Aqui está o tracklist do disco novo:

1 Pleasure
2 I Wish I Didn’t Miss You
3 Get Not High, Get Not Low
4 Lost Dreams
5 Any Party
6 A Man Is Not His Song
7 The Wind
8 Century
9 Baby Be Simple
10 I’m Not Running Away
11 Young Up

Feist anunciou ainda que volta a fazer shows em junho, em festivais, começando dia 3, em Toronto, Canadá. Ela está confirmada, entre outros, em dois grandes festivais da Escandinávia em agosto: no enorme Oya Festival, em Oslo, Noruega, e no Way Out West, em Gotemburgo, Suécia.

Vem, Feist!!

>>

Peaches, Feist e suas divas improváveis

>>

111115_peaches2

A incrível Merrill Nisker, conhecida pelo seu nome de palco PEACHES, lançou em setembro seu bem bom “Rub”, álbum com 11 faixas de inéditas e participações especiais de meninas da linha de Kim Gordon e Feist.

“I Mean Something”, nova música de trabalho do disco, ganhou vídeo super bem tratado, com a Peaches causando por aí com suas amigas e divas um tanto peculiares.

A música tem a participação da lindona Feist, que faz inserções pontuais com sua voz delicada em meio a uma batida quebrada, que foge um pouco do dance/synthpunk da Peaches que estamos acostumados. Mas aquela vibe porn-electro-feminista continua, sempre.

O vídeo pode ser conferido abaixo.

>>