Em FIDLAR:

FIDLAR explora sua doideira em novo vídeo para “Flake”, estrelado por intérpretes de língua de sinais

>>

230418_fidlar2

Grupo seriamente zoado que a gente adora, o FIDLAR está em ritmo de divulgação de “Almost Free”, o terceiro disco de estúdio da carreira lançado por eles no início deste ano.

A banda punk rock de Los Angeles, famosa por entoar cânticos bêbados em suas canções, lançou por agora um vídeo para o single “Flake”, e a pegada foi um tanto viajada. Diz o guitarrista Elvis Kuehn que a inspiração veio a partir de uma conversa com sua namorada.

“Flake á uma música sobre ter amigos em Los Angeles. A ideia do vídeo surgiu de uma conversa que tive com minha namorada sobre os intérpretes de linguagem de sinais que trabalham em festivais de música e como pode ser engraçado quando eles precisam interpretar canções com linguagem explícita”, detalhou.

Elvis também disse que, a partir daí, veio a intenção de se fazer o vídeo com intérpretes de sinais traduzindo toda a letra de “Flake”. “Misturamos isso com alguns outros vídeos e passamos uma tarde juntando tudo. Nosso baixista, Brandon Schwartzel, editou tudo”.

O resultado da maluquice que é peculiar ao FIDLAR pode ser conferido abaixo. A banda norte-americana está com agenda cheia e embarca para a Austrália no mês que vem. A partir de agosto, eles rodam a Europa, onde vão tocar em festivais como os de Reading e Leeds (na Inglaterra), e no DCode, em Madrid.

>>

Was that too fucking real? FIDLAR berra sobre como é ser um maldito norte-americano em 2018

>>

170918_fidlar2

Depois de entoar cânticos punk bêbados em “Alcohol” e “Are You High?”, o excelente e zoado FIDLAR solta sua terceira música nova neste ano, esta com pegada mais séria, falando sobre como o norte-americano está um ser fodido em 2018, basicamente.

Em “Too Real”, Zac Carper berra a todo momento “Was that too fucking real?” em tom de descrença para falar da ansiedade e da frustração diante do que se tornou os Estados Unidos. Sobram xingamentos para todos os partidos políticos e também para a sociedade como um todo.

O disco novo, ainda sem título e lançamento divulgados, foi gravado no famoso Sunset Sound em Hollywood e tem Ricky Reed assinando a produção. Este será o terceiro álbum cheio do FIDLAR.

>>

Are you high? FIDLAR continua bêbado em segunda música nova no ano

>>

230418_fidlar2

Excelente grupo zoado que tem o encasquetado Zac Carper como líder, o FIDLAR, um tipo de gangue punk de boa, soltou sua segunda música neste ano, já com um novo vídeo que compila imagens deles tocando nos palcos do mundo.

“Are You High?” dá sequência a outro single bêbado, “Alcohol”, lançado em abril passado. Ambas estarão no novo álbum do grupo, o primeiro em três anos.

O disco, ainda sem título e lançamento divulgados, foi gravado no famoso Sunset Sound em Hollywood e tem Ricky Reed assinando a produção. Este será o terceiro álbum cheio da turma.

>>

“Alcohoooool”. FIDLAR volta aos berros e abre especulações sobre um disco novo

>>

230418_fidlar2

Grupo liderado pelo encrenquinha Zac Carper, o FIDLAR, espécie de gangue punk do bem, deu seu primeiro sinal de vida após o ótimo “Too”, disco lançado lá em 2015.

Agora, a banda de Los Angeles soltou uma nova música “Alcohol”, junto com o anúncio de shows no Reino Unido. Não informaram mais nada, mas a expectativa é por um disco novo neste ano.

O próximo álbum será o terceiro deles. “Alcohol”, o single misterioso, segue o DNA garagem do grupo, com instrumental pesado e vocal gritado. No vídeo, uma foto com dezenas de latinhas de cerveja amassadas.

Vale lembrar que o 2018 do FIDLAR começou com eles fazendo uma cover de “Frances Farmer Will Have Her Revenge On Seattle”, do Nirvana.

>>

Popload na Noruega. O show do FIDLAR: “The real deal”

>>

* Popload em Oslo. O último post. But not least.

IMG_8104

Ontem, último dia, deixei para visitar a principal loja de disco da Noruega, a Big Deeper. Queria comprar o álbum do Radiohead, que eu não tinha, e fui levado a gastar uma bela grana no vinil de 180 gramas que os caras tinham lá.

Cheguei à Big Deeper por indicação de sites e dos locais que eu conversei, dizendo que é a loja mais próxima de Londres fora da Inglaterra. Ou um outro brincando que era o tipo de loja que alguém do Pitchfork vai montar, quando vierem ter uma base em Oslo. Quando vi que eles tinham uma barraca dentro do Øya Festival, percebi que era lá que eu queria ir.

Big-Dipper_AH_03-1024x681

Não só achei essa edição especial do novo do Radiohead como encontrei também o “black vinil” do primeiro e único disco dos Modern Lovers, a seminal banda americana do Jonathan Richman, lá dos anos 70, um dos álbuns do meu Top 10 da vida.

Mas nem o Radiohead (“Very good”), nem o Modern Lovers (“Classic”), na minha pilhinha de compras, foi o que mais chamou a atenção do norueguês balconista cool da Big Deeper, que em cinco minutos de papo mostrou saber mais de música brasileira do que eu.

Foi o mais recente álbum do FIDLAR, molecada doida punk e skatista de Los Angeles, que foi atração do Øya no dia anterior. “Você viu os caras ao vivo? Fiquei impressionado”, disse o cara da Big Deeper. “Eles não têm nada de novo, e fazem até o gênero engraçadinho, para mim. Mas tocam muito, as músicas são boas uma atrás da outra e, no meio dessa galera nova de hoje, são o ‘real deal’.””

IMG_8252

Faço minhas as palavras do balconista da Big Deeper. Acrescentaria que me impressionou no som do FIDLAR, ao vivo, a aparente displicência da banda em tocar, mas conforme o show vai passado vc percebe que, na verdade, do primeiro grito da primeira música ao último da última eles estão é se divertindo como se estivesse tocando nos bares sujos de LA em que começaram.

Não foi uma nem duas as vezes em que o líder do grupo, o japa havaiano Zac Carper mostrou um encantamento surpreso ao ver que o público norueguês, no primeiro acorde, reconhecia a música a ser tocada no palco.

Veja abaixo dois sons do grupo californiano FIDLAR ao vivo no Øya Festival 2016. Os hinos “Why Generation”e “Drone”.

** A Popload viajou a Oslo, Noruega, a convite do Øya Festival.

>>