Em flaming lips:

Presente aleatório: Sydney Opera House posta show especial do Flaming Lips de outubro

>>

Captura de Tela 2020-01-24 às 5.37.05 PM

* Em 2019, o sublime álbum “The Soft Bulletin”, do insólito grupo americano Flaming Lips, fez 20 anos de iade. Para celebrar, Wayne Coyne e companhia realizaram alguns shows tocando o famoso disco na íntegra. Um dos palcos dessas apresentações especiais foi o da sala de concertos da icônica Sydney Opera House, um centro cultural para shows dos mais bonitos do planeta. É cartão postal da linda cidade australiana. Os Lips fizeram duas apresentações lá, em outubro.

Sorte a nossa que o Sydney Opera House tem um canal de YouTube amigo, que entrega altos vídeos gravados por lá, seja nos shows dentro ou fora da casa. E resolveram soltar hoje quase que a íntegra de um desses shows do Flaming Lips. São quase 50 minutos de uma performance maravilhosa com dois brindes no bis: “Do You Realise??” e “True Love Will Find You In The End” do querido Daniel Johnston – o show foi poucos dias depois de sua morte.

Então, se quiser, veja o show completo ou vá direto nas músicas do bis:

>>

Flaming Lips com Deap Vally: dobradinha mais legal do momento, Deap Lips solta a nova “Home Thru Hell”

>>

100120_deaplips2

Uma das dobradinhas mais legais do mundo pop (ou indie, se você preferir) diz respeito ao Deap Lips, o grupo que mistura nada menos que o lisérgico The Flaming Lips com o duo de meninas Deap Vally.

Wayne Coyne, sempre ele, está envolvido. Seu parceiro de banda, Steven Drozd, também. As garotas Lindsey Troy e Julie Edwards dão o chame todo ao projeto.

O disco de estreia, homônimo, será lançado dia 13 de março e acabou de ganhar seu segundo single. O novo som recebeu o título “Home Thru Hell”. Antes, o Deap Lips já havia divulgado a também boa “Hope Hell High”. No total, serão 10 faixas novas.

Deap Lips – Tracklist
01 Home Thru Hell
02 One Thousand Sisters With Aluminum Foil Calculators
03 Shit Talkin
04 Hope Hell High
05 Motherfuckers Got to Go
06 Love Is a Mind Control
07 Wandering Witches
08 The Pusher
09 Not a Natural Man
10 There Is Know Right There Is Know Wrong

>>

O disco quase ao vivo em show realizado em um quase espaço. Só podia ser o Flaming Lips

>>

120517_flaminglips2

No Record Store Day, que rolou mês passado, o incrível e algo complexo Flaming Lips lançou um disco mais ou menos ao vivo, com releituras para sete canções de seu mais recente álbum, “Oczy Mlody”.

Com o single título “Onboard the International Space Station Concert for Peace”, a banda do doido Wayne Coyne meio que simulou um show em uma estação espacial, no que eles próprios chamaram de “um LP com faixas reimaginadas como uma performance ficcional/fantástica”.

Noves fora toda a chinfra em torno da temática, o disco na íntegra agora está disponível para ser ouvido online. Antes, havia apenas a versão em vinil laranja, com tiragem limitada de 2.700 cópias. Tá?

>>

Wayne Coyne prova que os unicórnios existem, são tendência até no indie e leva um ao programa do Colbert

>>

030317_flaminglips2

O ano de 2017 começou com o lançamento de “Oczy Mlody”, 16º disco da carreira do Flaming Lips. O registro, que tem 12 canções e é o primeiro deles desde o complexo “The Terror” (2013), apresenta agora um novo single, “There Should Be Unicorns”.

Para mostrar que Coyne leva seu trabalho a sério, o vocalista apareceu montado em um unicórnio (hehe) no programa do Stephen Colbert, ao apresentar a música ao vivo.

Este novo álbum fez a armada de Oklahoma cair na estrada para um rolê mundial que começou em Londres, passa pela Europa e chega à América do Norte até o mês de junho.

A apresentação excêntrica no Colbert pode ser vista abaixo.

>>

Flaming Lips e Miley Cyrus colorindo a sexta-feira com “We A Family”, outra inédita do disco Oczy Mlody

>>

wayne coyne miley

A dupla mais improvável do indie-pop ataca novamente. Preparadíssimos para o lançamento de Oczy Mlody, novo disco que sai na sexta-feira que vem, dia 13, o gênio-doidão Wayne Coyne e seu Flaming Lips soltaram mais um single hoje, “We A Family”. A faixa tem o lado experimental viajandão característico do grupo, que, acredite, ficou perfeito com a voz de Miley Cyrus, agora já figurinha carimbada na turma psicodélica da banda de Oklahoma. Nós adoramos:

Parecia bizarro quando láá em 2014 o Flaming Lips anunciou que Miley Cyrus faria uma parceria com a banda em um álbum que recriaria, a la Wayne Coyne, o clássico Sgt. Pepper do Beatles. O “bizarro”, veja bem, era mais para a ideia de mexer num vespeiro de fãs xiitas do Beatles que pela parceria com a cantora. No fim, o disco With a Little Help from My Fwends saiu com colaborações de outros 26 artistas, era sim bem legalzinho e ufa, não ofendeu ninguém (vocês também tudo é “noooossa”!). Cyrus inclusive aparece em duas faixas, “Lucy in the Sky with Diamonds” e “A Day in the Life” (que não são nem de longe as melhores do disco, mas ok). Em seguida, foi a vez de Wayne Coyne colaborar em um disco mais “experimental” dela, lançado de surpresa no ano passado. O projeto recebeu o nome de Miley Cyrus And Her Dead Petz.

Do aguardado novo álbum, que terá 12 músicas, já ouvimos três de forma oficial (“The Castle”, “How??” e “Sunrise (Eyes of the Young)”) e uma de forma “não oficial”, “There Should Be Unicorns”, tocada ao vivo em um show recente e cantada por um Wayne Coyne vestido de unicórnio. O vídeo de “HOW??”, lançado em novembro, foi um dos mais lindos e surreais do ano passado e merece um repeteco aqui:

>>