Em flavor flav:

Inimigo público do Public Enemy, Flavor Flav fica pistola com demissão. Grupo rebate e lista série de vacilos

>>

030320_publicenemy2

Segue a polêeeeeeeeeemica em torno da saída de Flavor Flav do Public Enemy, dando fim (?) a uma história de quase quatro décadas.

Como falamos aqui ontem, Flavor foi desligado do grupo após ter criticado publicamente o pré-candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Bernie Sanders.

Flavor se disse surpreso com a decisão que seria de viés político, e que não concordava porque “era sócio e não funcionário de Chuck D”.

O Public Enemy então elencou série de justificativas com o intuito de dizer que a demissão não se deu (necessariamente) pelas opiniões políticas de Flavor.

O grupo começou citando a ausência de Flavor em um evento de caridade de Harry Belafonte, em 2016, que já teria sido uma espécie de gota d’água. Três anos antes, Harry havia introduzido o grupo ao Hall da Fama. O Public Enemy então alegou descontentamento de que Flavor não tinha sido capaz de devolver a gentileza com a apresentação beneficente.

“Este foi o estopim para o grupo. Ele já havia perdido antes diversos shows, do Glastonbury ao Canadá, e se ausentou de sessions de gravações e de fotos. Ele sempre escolheu a festa antes do trabalho”, diz um trecho da nota.

Outra passagem citada foi a turnê do Public Enemy com o Wu-Tang Clan pela Europa, ano passado, da qual Flavor foi ausência. O grupo criticou, também, o fato de seu antigo membro ter estrelado o reality show “Growing up Hip-Hop New York”, em que um dos episódios Flavor era questionado pelos próprios filhos sobre entrar em um centro de recuperação.

Por outro lado, Flavor se defendeu dizendo que “está limpo” há 10 anos.

Fato é que o Public Enemy segue agora sem Flavor. E, provavelmente, passará a utilizar com mais frequência o nome Public Enemy Radio, que está sob a guarda de Chuck D, para evitar novos conflitos judiciais.

Ver essa foto no Instagram

Official Statement; Public Enemy did not part ways with Flavor Flav over his political views. Flavor Flav has been on suspension since 2016 when he was MIA from the Harry Belafonte benefit in Atlanta, Georgia. That was the last straw for the group. He had previously missed numerous live gigs from Glastonbury to Canada, album recording sessions and photo shoots. He always chose to party over work. Public Enemy Radio toured Europe and co-headlined with the Wu-Tang Clan in May 2019 without Flavor. They have also done numerous benefit shows without Flavor. While Public Enemy Radio was moving forward, Flavor Flav was starring on the reality show "Growing up Hip-Hop New York,” where an episode featured his children discussing an intervention and putting him into rehab. It’s time to move on and everyone wishes Flavor well.

Uma publicação compartilhada por PublicEnemyFTP (@publicenemyftp) em

>>

Após quase quatro décadas, Flavor Flav é demitido do Public Enemy. O “motivo”: Bernie Sanders

>>

020320_publicenemy1

Treta pesada no Public Enemy, uma das maiores instituições da história da música, responsável direta pela popularização do hip hop no mundo todo, fazendo do gênero uma espécie de voz do povo nas causas mais importantes possíveis.

O midiático Flavor Flav, membro do grupo há 37 anos, foi desligado do grupo após ter criticado publicamente o pré-candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Bernie Sanders, semana passada, indo na contramão de artistas da “nossa” turma.

020320_publicenemy2

Flavor Flav enviou uma notificação judicial a Sanders antes da atuação do agora seu ex-parceiro Chuck D em um comício do candidato. Flavor se opunha ao uso do nome do Public Enemy no cartaz do evento, com a justificativa de que não iria participar e que, assim, “não há Public Enemy sem Flavor Flav”.

A resposta de seus companheiros foi imediata e Flavor foi demitido. Chuck D foi além e disse que Flavor só não participou do evento porque “não havia dinheiro em jogo”. “Se tivesse um saco de dinheiro, Flav estaria lá na frente do palco. Ele não faz concertos gratuitos ou de caridade. Ele me processou uma vez, eu o deixei voltar. O advogado dele voltou a me processar sexta passada. Agora ele ficará em casa e é melhor que busque um tratamento”, disparou.

Para a treta não ficar maior, Chuck D utilizou o nome Public Enemy Radio, seu projeto paralelo, ao lado do DJ Lord, Jahi e os S1WS.

>>