Em flood:

Jehnny Beth, do Savages, revela nova música que contou com uma ajudinha (coercitiva) da Romy, do The xx

>>

060520_jehnnyromy

Figura forte da linha de frente da banda feminina Savages, Jehnny Beth lançaria nesta semana seu primeiro disco solo, “To Love Is to Live”. Mas, devido ao problema que você já imagina, a divulgação do projeto foi jogada para 12 de junho.

No entanto, Jehnny soltou nesta quarta-feira um novo single, “Heroine”, que tem toda uma historinha por trás.

Entre as figuras ilustres envolvidas no projeto está Romy Madley Croft, do The xx, e foi ela quem deu o primeiro pitaco sobre esta nova música.

“Quando eu penso nessa música, eu lembro da Romy do The xx me estrangulando no estúdio. Ela estava tentando me tirar da minha própria bolha de composição, e eu estava tão resistente que ela ficou impaciente. A música se chamava originalmente ‘Heroism’, mas eu não estava contente porque era um título muito genérico. Flood (produtor) foi o primeiro a me sugerir que mudasse o nome para ‘Heroine’. Lembro-me também de Johnny Hostile (outro produtor) tarde da noite no meu quarto de hotel me dizendo que não estava entendendo o que eu estava cantando. Ele me perguntou quem era a ‘Heroine?’. E ele me disse que eu era a ‘Heroine'”, contou Jehnny, que continuou.

“Na manhã seguinte, cheguei cedo ao estúdio e gravei os vocais, adicionando o termo ‘to be’ na linha do refrão: ‘all I want is TO BE a heroine’. Foi quando Flood entrou no estúdio e saltou no ar para me dar o sinal de positivo através da janela. Creio que estou contando essa história porque às vezes procuramos modelos e roteiros para seguir, sem atentar que a resposta pode estar escondida dentro de nós. Eu estava com receio de ser a heroína da música, mas todas as pessoas ao meu redor me levaram até lá”, completou.

“To Love Is to Live” tem ainda participações especialíssimas do ator Cillian Murphy e do intenso Joe Talbot, o vocalista incrível do IDLES. Além de Flood e Johnny Hostile, Atticus Ross também assina a produção.

>>