Em florence & the machine:

Treinando para o show no Brasil, Florence sussurra música nova na TV

>>

071015_florence2

Uma das principais atrações do Lollapalooza Brasil ano que vem, Florence e sua Machine continua divulgando o álbum “How Big, How Blue, How Beautiful”.

Ontem, ela apareceu no programa do Colbert para mostrar o novo single “What Kind Of Man”. Mas apareceu de um jeito diferente. Ela, que costuma guiar multidões quase numa pegada messiânica com sua potente e estridente voz, desta vez cantou baixinho.

O approach minimalista inclui apenas um violão, uma harpa e teclado. E ficou bem legal. Canta mais vezes assim, Florence.

>>

Lollapalooza BR anuncia amanhã o lindo Cold War Kids e mais umas 20 outras bandas gringas

>>

* Depois de meses de diz-que-diz, o Lollapalooza brasileiro vai revelar finalmente amanhã, de forma oficial, seu caminhão de atrações internacionais, que aportará em São Paulo em março do ano que vem para ocupar dois dias de Interlagos.

Corrija-me se eu estiver errado, mas talvez essa vai ser, “no bojo” de um festival, assim no equilíbrio do line-up, a melhor escalação do Lollapalooza desde sua chegada ao Brasil, em 2012. Talvez tão legal quanto o segundo deles, que, também, tinha três dias de duração e portanto trouxe muito mais atrações.

Tame Fucking Impala, Noel Fucking Gallagher, Snoop Dogg, Eminem, Die Antwoord, Alabama Shakes, Albert Hammond Jr, Mumford & Sons, Of Monsters and Men, Joy Formidable e o Jack Ü (Diplo + Skrillex) são nomes certos da lista do “nosso” quinto Lollapalooza.

Um outro nome que a Popload adianta agora é o da incrível banda COLD WAR KIDS, da Califórnia.

Cold-War-Kids1

A cultuada banda da Praia Grande, só que de Los Angeles, dona de uma performance que é um mantra indie-gospel absurdo ao vivo, vem pela primeira vez ao país trazendo na mala o show do seu elogiado quinto disco, “Hold My Home”, lançado no final do ano passado.

Mas hits como “Hang Me Up to Dry” com certeza irão ecoaaaaaaar no vale da Fórmula 1.

O Lollapalooza Brasil divulga, repetindo, o grosso de sua escalação internacional amanhã. Os ingressos do festival já estão a venda (http://www.lollapaloozabr.com/), há um tempinho. O Lolla BR acontece nos dias 12 e 13 de março, no Autódromo de Interlagos, em SP. A parte internacional não deve ultrapassar 20 nomes, na lista de amanhã. O pelotão brasileiro deve chegar perto desse número, no festival de março.

>>

Lolla Brasil: Albert dos Strokes confirmado. O lindo Jungle, da Inglaterra, vem também

>>

* Claro que o “confirmado” no título mereceria essas aspas, já que nada é oficial. Mas…

Ontem a Popload revelou aqui em primeira mão que o rapper bamba Snoop Dogg vem ao Lollapalooza Brasil 2016 não só para estrelar a parte hip hop da escalação junto ao encrenca Eminem como também está escalado para dividir público com os indies da Florence & The Machine, a cantora indie-barroca que toca no mesmo horário que a fera americana.

Screen Shot 2015-09-22 at 14.56.46

Hoje a notícia que circulamos é que, sim, Albert Hammond Jr, guitarrista dos Strokes mas desta vez em uma algo sólida carreira solo, está confirmado no festival de Interlagos, São Paulo. O próprio Albert já havia revelado aqui sua intenção de tocar nos Lolla da América do Sul. Mas agora o martelo está bem batido.

Hammond traz para nós o show de seu terceiro disco off-Strokes, “Momentary Masters”, lançado há pouco mais de dois meses.

Screen Shot 2015-09-22 at 15.20.46

Outra banda que retorna ao Brasil, só que agora para fazer o Lolla BR dançar pelo menos por uma horinha, é o ótimo Jungle. O grupo inglês de amigos funk-soul e cheio de falsetes, autores de um incrível álbum de estreia do ano passado, aparecerá novamente em São Paulo depois de se apresentar em maio último no Audio Club, na Barra Funda, em show solo. Acostumados com palcos na linha Coachella, Sasquatch ou Reading Festival, o Jungle pode usar de músicas novas para dar uma sacudidinha no Autódromo. Comigo bem à frente deles, claro.

No que promete ser um divertidíssimo e interessante Lollapalooza, o festival paulistano deve enfileirar em sua escalação, a ser divulgada oficialmente na primeira metade de outubro, nomes como Mumford & Sons, o sempre obrigatório Tame Impala, Noel Gallagher, o 007 Sam Smith (que tá quase escapando desse “job”), Of Monsters and Men e por aí vai. Além dos manos Snoop Dogg e Eminem e a operística Florence, já previamente citados.

O festival acontece nos dias 12 e 13 de março. Os ingressos já estão à venda, às escuras. Quer dizer, nem tão às escuras assim.

>>

Mais Lolla BR – Florence & The Machine está dentrão

>>

Screen Shot 2015-08-10 at 10.53.14

* Está ficando “engraçado” o Lollapalooza 2016, aqui no campo das confirmações não-oficiais que a gente tanto adora. Juntam-se agora a Mumford & Sons, Sam Smith, Of Monsters and Men e Albert Strokes a indie-lírica britânica Florence Welch, com seu The Machine, e a banda americana de blues-rock Alabama Shakes, lá do… Alabama.

As duas bandas foram atrações de destaque no último Lollapalooza, o da matriz, em Chicago. A última visita de Florence & The Machine ao Brasil foi no Rock in Rio 2013. Um ano antes, ela tinha tocado em São Paulo, no Anhembi, no Summer Soul Festival. O Alabama Shakes veio também em 2013, inclusive para o mesmo Lollapalooza Brasil, inclusive também fazendo side shows do festival, as chamadas Lolla Parties, que vão se repetir na edição 2016 do “nosso” Lolla. Alabama Shakes já vem compromissado para essas baladas solo.

Florence & The Machine trará ao Brasil (e Chile e Argentina) a turnê do novo disco, “How Big, How Blue, How Beautiful”, “mais rock”, lançado no final de maio. Florence foi grande destaque do Glastonbury deste ano sem estar na escalação inicial. Ela entrou para substituir o headliner Foo Fighters, por causa da fratura da perna de Dave Grohl.

Já a banda indie-roots da grande Brittany Howard vem para cá com o show do álbum “Sound & Colour”, de abril, segundo disco que botou o Alabama Shakes em grande projeção além-indie no mercado americano. Muito por causa da ótima “Don’t Wanna Fight”, esta abaixo.

>>

Molhada e perdida na religião, Florence vai encontrar os gafanhotos em novo vídeo

>>

Screen Shot 2015-03-24 at 17.02.43

* A inglesa gritadora Florence Welch está voltando com disco novo, doa a quem doer. Chama “How Big, How Blue, How Beautiful”, sai no final de maio e aparece quase quatro anos depois de seu último disco, “Cerimonials”, que a tornou mais chata, porém bem mais popular.

Embora esse terceiro álbum “How Big” pareça a engessar na linha “cantora barroca drama queen descontrol” do segundo, os dois primeiros singles conhecidos desse seu retorno até que não estressam nossas orelhas, como “What Kind of Man” e essa “St. Jude”, que teve o vídeo lançado hoje.

“St. Jude”, a música, parece que vai começar, vai começar, vai explodir e acaba. Fofa e inofensiva. “St. Jude”, o vídeo, é algo como o encontro da religião com uma revoada de gafanhotos (talvez!), mas bonito em seu quadro a quadro. Não quero fazer spoiler aqui, mas acho que a Florence morre no final…

>>