Em florence:

Florence carrega um pouco mais de tensão em Game of Thrones com a nova “Jenny of Oldstones”

>>

290216_florence2

Cristalina e ao mesmo tempo carregada de tensão, a voz de Florence Welch foi a escolhida para traduzir em forma de canção todo o clima dark e complexo do seriado Game of Thrones.

É ela a única cantora convidada para a temporada final da série do canal HBO, na qual foi divulgada a faixa “Jenny of Oldstones”, gravada a pedido dos criadores de GoT, David Benioff e D.B. Weiss.

“Sempre fomos grandes fãs da música da Florence e o trailer da Temporada 2 com a canção ‘Seven Devils” foi uma das coisas mais poderosas que já ouvimos. Então, a possibilidade de tê-la conosco sempre esteve em nossas intenções. Ficamos positivamente chocados que ela topou cantar ‘Jenny of Oldstones’ e estamos realmente amando o resultado”, publicaram em comunicado.

Com um disco lançado ano passado, “High As Hope”, Florence e sua banda se preparam para embarcar em uma turnê pela América do Norte no mês que vem.

>>

Loira e linda, Dua Lipa aparece toda elétrica em single feito em parceria com o Diplo e Mark Ronson

>>

060918_dualipa2

Popstar mais carismática do momento (não?), Dua Lipa está toda lindona no vídeo para a nova “Electricity”, canção feita em parceria com o Silk City, duo que consiste na união dos bambas Diplo e Mark Ronson.

A cantora britânica protagoniza o vídeo como anfitriã de uma balada cool em um flat, em uma noite quente e sem eletricidade. Ela canta, dança, pula em cima do sofá. Ou seja, a dona do agito. Convidados, Ronson e Diplo não chegam a tempo e perdem o auê.

Dua Lipa tem se destacado como uma das principais revelações da música pop nos últimos anos e considerada por muitos a maior estrela da música britânica hoje. É talentosa a menina. “Electricity” foi composta pela Florence com a Romy Madley Croft, do the xx.

>>

Discaço tributo a Elton John tem QOTSA, Killers, Florence, Sheeran, Coldplay…

>>

gaga

* Discos tributo são um negócio complicado. Quando decidem juntar artistas famosos para fazer covers de um outro artista (mais) famoso, geralmente há um ou dois nomes notáveis, e o resto não impressiona muito. Não é esse o caso de “Revamp: The Songs of Elton John & Bernie Taupin”, álbum com versões de músicas clássicas de Elton John e Bernie Taupin*, que apareceu hoje no Spotify.

Sir John montou uma lista impressionante de nomes do mundo pop, incluindo, atenção: Queens of the Stone Age, The Killers, Florence + the Machine, Coldplay, Lady Gaga, Ed Sheeran, e outros mais, tocando coisas tipo “Tiny Dancer”, Goodbye Yellow Brick Road” e “Don’t Go Breaking My Heart”.

Se tem algumas músicas faltando no disco, como “Rocket Man”, é porque estão no OUTRO disco tributo também lançado hoje, chamado “Restoration”. Enquanto Elton John montou a lista de artistas pop para “Revamp”, seu colaborador Bernie Taupin chamou um número igual de artistas country para fazer mais 13 covers em “Restoration”, dando um total de 26 covers.

Você pode conferir uma playlist com tudo isso (bem como as versões originais), aqui:

eltonrevamp

Neste post, destacamos o disco Revamp, que acreditamos ter mais a ver com o público poploadístico – com todo o respeito ao mundo country, claro.

*Para quem não conhece: Taupin é o principal colaborador musical de John, responsável pelas letras de boa parte de seu catálogo, desde 1968.

* A imagem que abre o post não é o Elton John, veja bem. É a cantora Lady Gaga no Grammy fazendo tributo ao ídolo inglês em janeiro deste ano, em foto de Michael Kova, da Getty Images.

>>

Assista aqui: Lollapalooza ao vivo, direto de Chicago

>>

* Acaba hoje em Chicago o gigantesco festival Lollapalooza, o “real”, americano, matriz dos realizados aqui na América do Sul.

Screen Shot 2015-07-31 at 12.46.19

É produzido no enooooorme Grant Park, importante parque numa das áreas urbanas mais lindas de todo os EUA, com o lago Michigan de um lado, o skyline imponente da cidade de outro, um Whole Foods Market a uma distância razoável, colado ao lindo Millennium Park, aos pés da importante Michigan Avenue e, melhor de tudo, dentro da cidade (uma caminhada rápida para fora do festival e você já se encontra nos muito hotéis). Um dos festivais mais abarrotados a que eu já frequentei, com média de 70 mil pessoas dia para circular por oito palcos e ver parte das 130 atrações disponíveis para seus três dias de evento.

Hoje o grande destaque é sir Paul McCartney, mas a parte debaixo é recheada de coisas boas, TV on the Radio, FKA Twigs, tipo Twin Peaks, Strand the Oaks, Odesza.

Para quem não vai estar lá, tipo nós, um lance da Red Bull, em associação ao Lolla, vai trasmitir muitos dos shows em três canais, via internet.

Vamos à programação deste domingo, entre shows ao vivo e replays dos outros dias. E já nos horários brasileiros:

 

lollachicago2015_domingo

>>

>>

A$AP Rocky e o peito esquerdo da Florence

>>

O 2013 bombator tem no dia 15 de janeiro o lançamento do primeiro dos “discos mais esperados do ano”.

A$AP Rocky, ele, que bombou em 2012 só com mixtapes, EPs, uma cancelada de Popload Gig e muita treta por aí, vai jogar no mercado o aguardadíssimo “LongLiveA$AP”, seu primeiro álbum para valer. A gente já conhecia duas ótimas faixas do disco. “Fuckin’ Problems” e “1Train” foram lançadas no final do ano passado. A última com participação de muita gente, como Kendrick Lamar e o Joey Bada$$. Ok até aqui?

Agora, faltando menos de uma semana para o lançamento do disco cheio, o rapper do Harlem divulgou a ótima faixa “I Come Apart”, que tem como parceira a Florence Welch sem sua Machine. “I Come Apart”, essa A$AP vs. Florence, vai estar no disco de estreia do rapper como faixa-bônus.

Os versos de A$AP se misturam à voz poderosa angelical-demoníaca de Florence. Ao pegar o lado gospel do som da cantora, que canta “I Come Apart” num espírito tipo “Eu sei que faço merda, mas não consigo me controlar”, A$AP Rocky construiu um mashup para falar da mina que disse que nunca ia embora, mas sempre vai. E volta só quando está cheia de amor e quer confusão. O rapper inclusive termina a música falando que a garota zoa direto com a cara dele, mas no final das contas ele não desiste porque sabe que ela “tem um coração” ali debaixo de seu “left titty”.

Ficou bem bom.

>>