Em forgotten boys:

CENA – Sonic Youth e Forgotten Boys, juntos e misturados. O indie nostálgico e de garagem está vivo com a Riviera Gaz

>>

1 - cenatopo19rivieragaz2

Dois ex-membros da inesquecível banda indie brasileira Forgotten Boys se uniram a nada mais, nada menos, do que o ex-baterista do Sonic Youth, o norte-americano Steve Shelley, para lançarem um projeto próprio, a banda Riviera Gaz. O trio divulga hoje “Bleeding”, a segunda música do seu primeiro álbum cheio, com data de lançamento prevista para junho.

O supertrio começou a sua carreira em 2013, como um projeto solo de Gustavo Riviera, o fundador dos Forgotten Boys, a mesma banda punk lá de 97 em que Chuck Hipolitho (Vespas Mandarinas) tocava bateria. Gustavo compôs algumas músicas e as apresentou solo durante sua passagem por Paris. Na volta para o Brasil, convidou Paulo Kishimoto (Pitty) e aproveitou a visita de Shelley ao país para gravarem um EP, “Pere Ubu”, de 2016.

Com o EP gravado, a banda emendou uma turnê por Brasil, Argentina e Uruguai. Entre as datas, teve uma apresentação no Bananada em Goiânia, além de passagem pelo sul e sudeste do país. Com a experiência de estrada, os músicos se reuniram em estúdio mais uma vez, nesse período, para prepararem seu primeiro disco full. Com 11 músicas gravadas, o Rivera Gaz lança “Connection” dia 8 de junho pelo selo paulista Hearts Bleed Blue.

“Bleeding” vem como segundo single do trabalho, sucessor de “If I Had One”, divulgada pelo grupo mês passado. A nova faixa segue a linha garageira e suja dos sons apresentados no EP, mas traz violões e novas camadas para engrossar o caldo, segundo Gustavo, vocalista, “uma música que segue bem nossas influências de Kinks, Stooges…”.

Em julho a banda inicia a turnê de divulgação do novo disco, registro gravado pelos três músicos, mixado pelo gringo John Agnello, engenheiro de som do Sonic Youth (claro), e masterizado pelo brasileiro Arthur Joly. “Connection” já está em pré-venda pelo site da HHB e deve sair em K7, CD, LP e também digitalmente. Ouça “Bleeding” logo abaixo, em primeira mão pelo Popload.

>>

CENA – Bananada 7 de 7 – Mano Brown, Karol Conka, Far From Alaska, Rakta, Teto Preto, Tulipa Ruiz…

>>

popload_cena_pq

* Popload em Goiânia. Para acabar esse Bananada sem fim…

poploadbananada2017

Crossover de coisas, ideias, pessoas, nunca pensei que num mesmo festival indie pudesse ter, sei lá, Black Drawing Chalks e Mano Brown. Quase num mesmo horário, estar tocando a banda indie shoegaze sorocabana Wry num palco e a rapper paranaense Karol Conka em um outro. Assim foi o Bananada de domingo, dia 14, encerrando uma semana cabulosa de som bom, lugares incríveis, gente bacana, tudo certo.

banap

Abaixo, um dos melhores momentos do Bananada 2017 em sua noite final. Com vídeo de galera e fotos incríveis do Ariel Martini, parte integrande do não menos incrível I Hate Flash

teto

Mulherada power. Acima, a possante Angela Carneosso em show fora do normal do Teto Preto, a banda-festa. Abaixo, as garotas do feroz Far From Alaska, bandaça internacional do Rio Grande do Norte, momentos antes de entrarem em ação no Bananada 2017

farfrom

***

***

manobrown

Mano Brown, dos Racionais, em show do seu outro projeto, o groovie Boogie Naipe, a grande atração de domingo no festival goiano

***

***

karol

A bombada rapper Karol Conka em dois momentos no Bananada 2017

karolcon

***

***

hellb

Três entidades do rock brasileiro reunidas no Bananada, acima o show conjunto dos goianos do Black Drawing Chalks com os Hellbenders; abaixo, Chuck Hipolitho arrebentando a bateria do Forgotten Boys, de SP

Captura de Tela 2017-05-24 às 7.12.22 AM

***

tulipa

Tulipa Ruiz recebe Liniker em sua apresentação no Bananada 2017

***

rakta

Acima, Paula Rebellato comanda os teclados do assombroso grupo pós-pós-punk feminino Rakta, de SP; abaixo, momento da banda goiana Brvnks no palco-casa-do-mancha do Bananada 2017

brvunks

E fim…

>>

CENA – Festival “true” promove a volta do Forgotten Boys, com um Chuck na bateria

cena

* Outra marca grande a ligar seu nome ao indie nacional, a empresa de bebidas-porrada Jägermeister bota neste sábado, em São Paulo, dez bandas para tocarem no topo da Galeria Ouro Fino, na rua Augusta. O evento faz parte do encerramento do projeto Invasão True Rock 2016 e promoverá a volta do veterano grupo independente paulistano Forgotten Boys, com Chuck (o da direita, na foto abaixo) na bateria, que confirmou disco novo de inéditas para 2017 (o último é de 2012).
A entrada será gratuita.

Captura de Tela 2016-11-22 às 5.54.38 PM

A programação, que vai das 15h às 23h30, está assim distribuída:

– 15h às 15:30 – Miami Tiger

– 15h50 às 16h20 – Travelling Wave

– 16h40 às 17h10 – Terminal

– 17h30 às 18h – Bike

– 18h20 às 18h50 – Lo-Fi

– 19h10 às 19h40 – Moxine

– 20h às 20h30 – Corona Kings

– 20h50 às 21h20 – Water Rats

– 21h40 às 22h10 – Deb and The Mentals

– 22h30 às 23h30 – Forgotten Boys

* A foto do Forgotten Boys que ilustra este post, a mesma da home da Popload, foi postada no final de outubro no Facebook da banda, sem legenda, e com Chuck de volta.

>>