Em foxygen:

Indie com orquestra. É a nova tendência lançada pelo Foxygen para o disco que sai semana que vem

>>

130117_foxyben2

Lá vem o Foxygen querendo mais confundir do que explicar. Duo doido da Califórnia formado por Jonathan Rado e Sam France, eles vão lançar dia 20 de janeiro, semana que vem, seu novo álbum “Hang”, com orquestra em todas as faixas, oito no total.

O Foxygen é daquele jeito. Com Rado e Sam na casa dos 20 e poucos anos, o grupo ainda não encontrou um direcionamento musical estabelecido. E talvez eles nem queiram. O som deles uma hora parece Brian Jonestown Massacre moderno, depois volta aos anos 70, cai numa eletronice, volta com riff pesado. Agora orquestrado.

O novo single deles é “On Lankershim”, que ganhou vídeo lo-fi que mostra a dupla vagando por Los Angeles, dançando, jogando videogame. Afazeres básicos para quem está na casa dos 20 e escreve e produz um disco inteiro.

Hang – Tracklist
01 Follow the Leader
02 Avalon
03 Mrs. Adams
04 America
05 On Lankershim
06 Upon a Hill
07 Trauma
08 Rise Up

130117_foxygencapa

>>

Indie-drama. Foxygen volta com o single mais complexo do ano

>>

020914_foxygen

Dupla californiana doida formada pelos moleques Jonathan Rado e Sam France, o Foxygen voltou “daquele jeito” com um novo single, um ano depois de dar indícios de que ia acabar. Não só não acabou como aparece agora com esta “America”, embalada por uma orquestra de 34 pessoas.

O duo do Foxygen, você deve saber, está na casa dos 20 e poucos anos e talvez isso explique um pouco essa falta de um direcionamento musical maduro. O som deles é uma espécie de Brian Jonestown Massacre do novo milênio, às vezes moderninho, noutras anos 70, pegam algo do eletrônico e incorporam um Led Zeppelin avacalhado. Eles não são fáceis. Com este single então, embaralhou tudo. Tem toda uma pegada teatral, variações e improvisos. Cairia fácil em uma trilha de filme do Alfred Hitchcock.

“If you’re already there / Then you’re already dead/ If you’re living in America, whoa!!”, é um dos trechos da canção majoritariamente instrumental, destacado pelo site gringo Consequence of Sound. A canção, parece, abre os trabalhos para um novo projeto, ainda não detalhado pela dupla.

>>

A vida além da bateria do Foxygen. Shaun Fleming (ou Diane Coffee) vai lançar seu segundo álbum solo

>>

110615_shaun1

Shaun Fleming, baterista da banda indie psicodélica Foxygen, anunciou seu segundo disco solo. Dia 4 de setembro, ele põe na praça sob o nome Diane Coffee o álbum “Everybody’s A Good Dog”.

Os discos solo de Fleming são baseados no seu cotidiano onde vive. Para o álbum de estreia “My Friend Fish”, por exemplo, o músico mudou da Califórnia para Nova York. O registro foi lançado em 2013. Já para o novo número, Shaun mudou de Nova York para a pequena cidade de Bloomington, em Indiana. “Mudanças espontâneas sempre me ajudaram na inspiração em escrever. Eu estava sentindo falta da tranquilidade, do verde”, disse em entrevista ao site Stereogum.

A verdade é que o primeiro single do disco novo soa bem promissor. “Everyday” tem um pouco da psicodelia do Foxygen, mas bebe muito na fonte do “rockinho feliz” dos anos 60. Cool. Além de uma turnê pelos Estados Unidos, Shaun vai abrir alguns shows do of Montreal.

Everybody’s A Good Dog – Tracklist
01. Spring Breathes
02. Mayflower
03. Soon To Be, Won’t To Be
04. Down in the Current
05. Tams Up
06. GovT
07. Everyday
08. Duet feat. Felicia Douglass
09. Too Much SpaceMan
10. I Dig You
11. Not That Easy

>>

O Rocky psicodélico do A$AP. Música nova lembra… Tame Impala

>>

210515_asap2

Muito tempo que não falamos isso: o rap é o novo rock. Mas o complicado A$AP Rocky resolveu levar a afirmação muito a sério em seu novo single, “L$D (LOVE x $EX x DREAMS)”, som que está eu seu novo disco que sai mês que vem.

“A.L.L.A (At Long Last A$AP)”, o disco, será lançado dia 2 de junho no mercado americano e tem participação até do Rod Stewart. Além dele, o produtor Mark Ronson também dá as caras.

Em “L$D”, o single, que ganhou um vídeo psicodélico, A$AP viaja no experimentalismo, deixa um pouco do rap de lado e investe em uma baladinha-quase-rock marota que lembra a turma dessa nova onda psych indie, tipo Tame Impala, tipo Foxygen, tipo Temples. Demais.

Arrisco dizer que é a música do ano. Ou uma das. Talvez melhor música do A$AP. Ou um das.

>>

O indie invade a TV: Foxygen no programa do Letterman

>>

090115_foxygen2

O Foxygen, psicodélica e doida banda dos moleques Jonathan Rado e Sam France, lançou no fim do ano passado o complexo álbum “… And Star Power”, algo tipo universo paralelo que eles inventaram para encaixar 24 músicas novas. O título, disseram eles na época, é na verdade uma banda da qual qualquer um pode participar. Ou uma estação de rádio que só você pode ouvir. Haha.

Eles, vindos da Califórnia e na casa dos 20 e poucos anos, espécie de releitura moderna do Brian Jonestown Massacre com vibe setentista, foram a atração musical do programa de David Letterman na noite de ontem. No Late Show, que não terá o apresentador em seu comando daqui uns meses, os californianos tocaram a bem boa “How Can You Really”, um dos momentos inspirados do disco recente.

As meninas cantoras na banda de suporte são um charme.

>>