Em Gary Numan:

Popnotas – A volta descrente do Garbage, o formidável Joy Formidable, Gary Numan passando o “car” na indústria e o festival Afromusic

>>

– Vem aí a segunda edição do Festival AFROMUSIC. Registrada no Teatro de Contêiner, no centro de São Paulo, o evento rola no dia 09, 10 e 11 de abril, a partir das 19h, no canal do YouTube do Universo Afromusic. Jup do Bairro, Gê de Lima, Izzy Gordon, Renato Gama, Biel Lima, Fabriccio, Mental Abstrato com a rapper baiana Mana Bella, a Banda Nova Malandragem com Walmir Gil, Ballet Afro Koteban e o Bloco Afro Afirmativo Ilu Inã são atraçõess. A programação ainda traz entrevistas sobre a construção do DNA musical afro-brasileiro.

– O Garbage, a incrível banda de outrora (anos 90) liderada por Shirley Manson, está de volta após cinco anos de silêncio. “No Gods No Masters”, sétimo álbum do grupo, chega no dia 11 de junho. “The Men Who Rule the World” é o primeiro single e já está disponível. Nas palavras de Shirley, esse novo álbum é “a nossa maneira de tentar entender o quão louco o mundo é e o caos surpreendente em que nos encontramos. É o álbum que sentimos que tínhamos que fazer neste momento”.

– Outra banda maravilhosa tocada por um mina está de volta: The Joy Formidable, de Ritzy Bryan (foto na home). Os galeses soltaram um excelente single chamado “Into the Blue”, que deve fazer parte de um álbum novo que vem por aí, mas do qual ainda não temos tantas informações, já que a banda só mencionou que estão finalizando a arte da capa e tal. Porém, temos um vídeo classe de “Into the Blue”, né, Ritzy?

– Por falar em sumidos. Outro que reapareceu foi o veteraníssimo músico inglês Gary Numan, do para sempre inesgotável hit “Cars”. “Saints and Liars” é o primeiro single do que será seu 18° (!!!) álbum solo, “Intruder”, sucessor do seu álbum de 2017, “Savage: Songs from a Broken World”. Como lembra a inglesa NME, Numan é um dos músicos que bate forte na questão urgente de quão mal os streamings pagam pelo trabalho dos artistas. Teremos um álbum “político”, pelo contexto e pelo título dele, parece.

>>

Um festival para indie raiz não botar defeito. Vem aí o Cruel World, com Morrissey, Blondie, Bauhaus e grande elenco. Só que na Califórnia…

>>

Morrissey Performs at The Anthem in Washington, D.C.

A “velharada indie”, com todo o devido respeito, está em festa. É que a gigante Goldenvoice, produtora responsável por eventos como o Coachella, resolver fazer um festival voltado para a galera que já era indie lá nos anos 80.

Dia 2 de maio, a cidade de Carson, na Califórnia, vai receber o Cruel World, festival que reunirá grandes ícones da new wave, do pós-punk, do gótico e tudo mais.

Entre as atrações estão Morrissey, o Bauhaus com formação original, o Blondie, o Devo e o Echo and the Bunnymen. Tem ainda Gary Numan, Marc Almond, KVB, Violent Femmes, The Psychedelic Furs, Public Image LTD. e até o She Wants Revenge. Pensa…

Os ingressos serão colocados à venda nesta sexta-feira, 14 de fevereiro. Animou?

110220_cruel

>>

Após lançar disco de raridades, METZ oferece de graça três covers, incluindo uma para “M.E.”, do Gary Numan

>>

Trupe canadense que é adorada pela turma mais roqueira pelos lados da Inglaterra, o METZ anda desovando gravações que até então estavam engavetadas neste ano.

Mês passado, o grupo lançou “Automat”, um disco que junta raridades e canções lado-b, gravadas a partir de 2009. Na época do lançamento, o vocalista Alex Edkins disse que a banda sempre esteve fazendo música em um ritmo frenético nos últimos 10 anos, mas que nunca tirou tempo para poder “olhar para trás” no que eles vinham fazendo. “Com o álbum,é uma oportunidade de dar uma pausa, respirar, e dar uma olhada no que já fizemos. É uma carta aberta de amor pelos lugares incríveis por onde passamos e as pessoas maravilhosas que conhecemos”.

Acontece que, além do disco em si, o METZ soltou em sua versão vinil um material bônus em 7″ com três covers: “Pig”, do Sparklehorse, que já havia saído em um lançamento no Record Store Day, “I’m a Bug”, cover do Urinals, e ainda “M.E.”, cover inédita do icônico Gary Numan.

As três faixas estão disponíveis, também, de forma gratuita nos canais da banda na internet e podem ser conferidas abaixo. O grupo também trabalha em seu próximo disco de inéditas, sucessor de “Strange Peace”, lançado em 2017.

>>

Nine Inch Nails divulga vídeo lindão tocando “Metals”, do Gary Numan. Com o Gary Numan, no caso

>>

120718_nin_2

Mês passado, noticiamos aqui que o incrível Nine Inch Nails havia retomado seus shows e vinha oferecendo algumas surpresas para lá de agradáveis no palco. Uma delas consistiu em uma releitura de “Metals”, do distinto Gary Numan, em uma apresentação em Las Vegas. Detalhe: com participação do próprio Numan.

A boa notícia é que este encontro ganhou agora um vídeo oficia, registrado pela produção do NIN. A faixa foi lançada originalmente no ano de 1978 no discaço “The Pleasure Principle”.

O grupo de Trent Reznor lançou mês passado o disco “Bad Witch”, que foi originalmente planejado como o terceiro EP de uma trilogia, que se iniciou em dezembro de 2016 com “Not the Actual Events”, continuou no meio de 2017 com “Add Violence” e estava programada para terminar no fim do ano passado. Reznor levou a ideia mais adiante e expandiu o EP para um LP (apesar de ter apenas seis faixas e 30 minutos).

>>

Retro-setembro. Heróis dos anos 80, PIL, Human League, OMD e Gary Numan devem tocar aqui no segundo semestre

>>

* Ah, os anos 80. A galera saudosa da new wave e afins tem motivos para comemorar 2018. Para depois que o Depeche Mode passar, e depois que o Pretenders passou, setembro pode estar reservando momentos de agitos retrô. O Madame Satã ainda funciona?

pil

Galera do Uruguai e da Argentina espalha, ainda extra-oficialmente, que o grande PIL, banda dois do ex-punk sempre doido Johnny Lydon (foto acima, ex-Rotten, Sex Pistols, enfim), tem confirmada uma turnê pela América do Sul, Brasil incluído, que vai percorrer a região da segunda quinzena de agosto até setembro. Por aqui, também nada ainda oficialmente revelado. Mas a turnê do Public Image Ltd. por aqui é séria, sim.

omd

Em forma de pacote, três nomes famosíssimos nos 80 estão armando shows por aqui também, à parte a tour do PIL.
A banda inglesa Human League e a conterrânea Orchestral Manoeuvres in the Dark (OMD, foto do duo acima) devem desembarcar em terras latinas para uma tour conjunta, trazendo a reboque outra interessante figura carimbada da época, o cantor new wave Gary Numan, que já foi tão grande quanto, sei lá, os Gallaghers.

Os três nomes ainda soltam disco e fazem shows cheios pela Europa toda.

O OMD lançou no final do ano passado seu 13º álbum, “The Punishment of Luxury”, e excursionou com ele até pelos EUA.

O Human League fez turnê gigante nos dois últimos anos e lançou uma coletânea e uma caixa de vinis para fãs algo recentemente. Em 2014, seu grande hit, a maravilhosa “Don’t You Want Me”, voltou ao top 20 nas paradas britânicas porque um time escocês, o Aberdeen, foi campeão e resgatou a música nas arquibancadas, com a letra mudada. O Reino Unido não dá, de tão legal.

O Gary Numan, 60 anos, lançou disco novo no ano passado que chegou a número 2, na parada da Inglaterra. E desde então excursiona com shows pela Europa.

gary1

Gary, acima, como herói da new wave. Abaixo, Gary right now

Gary-Numan-850136

A foto que ilustra a home da Popload para este post traz o Human League hoje.

Todo mundo vivão!!!

>>