Em geo:

CENA – Festival 5 Bandas acontece hoje em São Paulo botando 5 bandas para tocar. Não é tão simples assim

>>

1 - cenatopo19

gab

* Um dos mais novos festivais da enorme carga de eventos do calendário indie brasileiro, o festival 5 Bandas nasceu como um trabalho de conclusão de faculdade. O chamado TCC.

Pilotado por Alexandre Giglio, dono do blog Minuto Indie, que também é um canal de Youtube, o conceitual 5 Bandas pretende ser um festival que prepara o público para os outros festivais. A ideia é misturar estilos, ampliar o “leque indie”, e apresentar shows um pouco mais curtos, tipo de meia hora, a um público que não necessariamente vai a festivais, não exatamente frequenta à cena mas quer descobrir coisas novas, despertar outras predileções. A preços “amigáveis” pela quantidade de atração.

O 5 Bandas de hoje chega a sua segunda edição, já foi experimental antes disso (teve testes nos estúdios da Freak, na SIM São Paulo, na Casa do Mancha) e em sua primeira, em março, saiu já pronto da banca de avaliação estudantil. Era o trabalho escolar ganhando vida real, com Brvnks, Raça, Geo, Alaska e Mustache e os Apaches como atrações.

Nesta noite, novamente ocupando o Estúdio Bixiga, na Treze de Maio, o 5 Bandas vai reunir Glue Trip, Papisa (foto abaixo), Pessoas Estranhas, Gab Ferreira (foto acima) e The Raulis. Os ingressos, em seu segundo lote (R$ 25), podem ser comprados online. Na porta custará R$ 30.

5bandas

Dia 12 de outubro o 5 Bandas será “aplicado” no Rio de Janeiro, com atrações ainda a ser divulgadas. A ideia é fazer mais uma edição em São Paulo, provavelmente em dezembro.

“O porquê de 5 Bandas, o nome? Porque eu ia em shows, geralmente eram duas bandas que se apresentavam, shows longos, às vezes maçantes, preços caros pelo que entregavam. Tudo atrapalhando a experiência. Apresentações mais curtas, com mais nomes, a preços mais acessíveis podem formar um novo público para todo mundo. Dá para experimentar mais. Assim surgiu o 5 Bandas”, diz Giglio.

Não é a descoberta da roda indie. Mas que funciona bem, isso funciona.

Untitled-1

>>

A XXXperience, agora um Lollapalooza eletrônico, diminui a figura do DJ em palco-violino do amor

>>

* Haha. Adoro títulos que você olha e pensa: “WTF?!?”.

* Sinal dos tempos, o festival XXXperience que já foi uma festinha rave independente bastante frequentada pela galera paz e amor do trance, acontece neste ano com uma edição megablasterplus mainstream conceitual. Primeiro que o festival, sempre organizado pela galera do núcleo Limits, foi anexado nesta sua 16ª edição ao plano de eventos musicais da gigante Geo, que organiza entre outras coisas o Lollapalooza.
A XXXperience, neste ano, pulou para dois dias de evento. Acontece em Itu, na famosa Fazenda Maeda, nos dias 18 e 19 de NOVEMBRO, domingo e segunda, meio do feriadão. Como headliners, os massivos David Guetta e Armin van Buuren.

Vai acompanhando. O festival, que antes começava em seu primeiro dia às 20h, foi puxado para as 13h. Na segunda, vai das 20h até a manhã de terça-feira. 60 mil pessoas são aguardadas em Itu. Mas o lance vai ser o palco principal, o Love Stage.
A XXXperience deste ano vai armar uma cenografia especial que diminui o foco nos superstars DJs por causa de uma parafernália visual ao redor das picapes. O palco principal do festival terá 36 metros de largura por 17 metros de altura em cenografia especial. O acabamento da parte inferior remete às curvas de um violino, enquanto a parte superior traz um coração com asas, que terá luz própria e acabamento com volume e profundidade. Abaixo do coração, um enorme painel de LED de alta resolução projetará imagens. Durante a noite, três pontos de emissão de laser vão trabalhar para animar o “dancefloor” que vai ser a área do público em frente ao palco principal. Em resumo, praticamente um clubão de eletrônica na Disneylândia.

O projeto, em desenho, é assim (repare como fica o DJ):

>>