Em geração tristherezina:

CENA – Amigos e bandas do Piauí lançam discos em coletivo para chamar atenção à incrível cena de Teresina

>>

cena

* A CENA brasileira se move bonito. Quando este 2017 acabar, um coletivo piauiense chamado Geração TrisTherezina, formado por músicos, ecritores e artistas visuais) vai ter lançado quatro álbuns com a intenção de inserir o Piauí na fervente produção musical independente brasileira.

O nome da geração é rico de significados. Segundo reza seus participantes, o “tristhe”é por conta do provincianismo da população. Por conta dos políticos. Por conta dos empresários que não apoiam iniciativas culturais. Teresina com “th” e “z” vem de “Tristeresina”, poema-cartaz do falecido poeta piauiense Torquato Neto, um dos fundadores e intelectuais da movimento Tropicália, ao lado de Gil, Caetano, etc. “Coloquei o “z” e o “h” para aproximar da linguagem antiga/arcaica brasileira”, diz um dos cabeças da Geração, o músico Valciãn Calixto.

Captura de Tela 2017-04-13 às 5.46.42 PM

A coisa é variada, típica da mistura rítmica que embala a região. Em fevereiro, o grupo mascarado Eletrique Zamba (acima) lançou o disco “VOL. I”, um reggae-eletrônico para ser tocado até em rodas de samba. Em março a coisa pesou e o Cianeto HC veio com seu segundo EP, o hardcore “Estilhaços”, com essa intenção mesmo, de soltar lascas para todo lado no indie piauiense.

No último 11 de abril o equilíbrio foi restabelecido. Saiu o EP de estreia da banda Cidade Estéril, chamado “Cegos Pugilistas”, que leva Teresina ao pop. O caldo geral é saboroso.

cegos

No segundo semestre chega o quarto disco da Geração, fechando o ciclo. “Nada Tem Sido Fácil Tampouco Impossível”, segundo álbum de Valciãn Calixto. No ano passado, Valciãn sacudiu a cena piauiense como o foda “Foda!’, seu primeiro disco, coqueteleira de ritmos típico do som do estado. Principalmente pela letra e a contundência de “Cerimonialista”, a boa segunda faixa, e a “falada” “Sobre Meninas e Porcos”, a canção seguinte e papo-reto. Por causa destas e outras, o álbum estrapolou o Piauí e teve citação em várias listas de melhores do ano em sites nacionais.

Ouça aqui na Popload os três discos de 2017 da Geração Tristherezina. E, antes, “Foda!”, o disco de 2016. Veja vídeos da cena

******
Os vídeos

>>