Em gop tun:

Popnotas – Strokes acústico sábado: por essa você não esperava. A girl band japonesa mais indie do mundo. O drama dançante da Guma, de Recife. E o Festival Não Existe, em SP

>>

– CENA – O trio pernambucano Guma deu forma, cores e movimento ao seu último single, “Jugular”, e lança hoje o vídeo, filmado nas ruas de Recife e dirigido pelo cineasta Felipe André Silva ( “Cinema Contemporâneo”, 2019, entre outros). A música é um drama só, cuja sonoridade leva a um rasgo de jovem guarda inconsolável. Esse amor impossível na dança vem, no vídeo, na forma de dança, estrelado pelos coreógrafos Dante Olivier e Victor Lopes. “Jugular” é indicador que vem aí o novo disco do Guma, formado por Katarina Nápoles (voz), Carlos Filizola (guitarra) e Caio Wallerstein (bateria). O próximo álbum será o segundo do trio, que lançou, em 2018, o disco de estreia “Cais”.

***

– A banda de garotas japonesa Chai, quatro cantoras e dançarinas e que tocam também, formada pelas irmãs Mana e Kana, tem algo a dizer ao público indie. No próximo dia 21 de maio elas soltam o terceiro álbum, “Wink”. Pelo selo Sub Pop, que um dia lançou o Nirvana. No ano passado, as meninas de Nagoya colaboraram com a excelente banda-cartoon inglesa Gorillaz, na faixa “MLS”, do disco “Song Machine, Season One: Strange Timez”. Elas listam que, entre suas influências, além do próprio Gorillaz, está a banda brasileira CSS. E, nesta semana, saiu uma session dela para a querida rádio indie KEXP, de Seattle, com cinco músicas, uma delas uma cover para “Karma Chameleon”,ex-hit mundial do Culture Club. Essas japs não são o máximo?

***

– Ótimo nome de evento pela ocasião em que estamos afundados, acontece nos dias 27 e 28 de maio o Festival Não Existe, de música eletrônica, armado pelo conhecido coletivo de festas Gop Tun na Oca, no Parque Ibirapuera, em São Paulo. O Não Existe, obviamente todo online, terá como atrações a DJ e produtora Badsista, o músico Marcio Lomiranda, pioneiro dos sintetizadores no país e raríssimo de ver ao vivo, e a DJ e empresária Eli Iwasa, entre várias outras. O evento será transmitido pelo canal Gop Tun no Youtube. Além das apresentações, vai ter bate-papo, com destaque para os grafiteiros Osgemeos e o grande rapper DJ Hum promovendo o tema “Que tempo bom, que não volta nunca mais” sobre os primórdios do hip hop brasileiro e o quanto os movimentos democráticos sobre o fim da ditadura militar influenciaram a arte da época. A programação toda do Festival Não Existe, incluindo os horários das apresentações e conversas, está aqui.

***

– Eita. A banda nova-iorquina The Strokes, você sabe bem quem, que mudou o rock há 20 anos empunhando guitarras sujinhas, anunciou seu primeiro show acústico da vida. Vai acontecer neste sábado e tem uma causa social e racial por trás da desplugada. O show vai servir para arrecadar fundos para a candidata progressista e superativista Maya Wiley à prefeitura de NYC nas eleições deste ano. Julian Casablancas é fã de longa data da luta que Wiley trava por justiça social. Quando soube que ela se candidataria às eleições, botou sua enorme banda à disposição. O evento de sábado tem ingressos à venda na página da candidata, com vários preços, para incentivar a arrecadação maior possível. Começa por U$ 25 dólares. Vai ser transmitido por zoom e começa às 20h, no horário brasileiro. E aí? Encaramos? A causa é muito nobre, mas Strokes sem guitarra alta é tipo eles sem casaco de couro, de regata.

>>

Gop Tun traz a São Paulo, em julho, o “muitas-coisas” Tim Sweeney

>>

* Coletivo de DJs de uma das baladas mais cool da absurda cena de festas eletrônicas de São Paulo, os Gop Tun estão indo cada vez mais além de serem eles mesmos as atrações dos eventos que produzem. Se em 2017 já fizeram o bacaníssimo Dekmantel Festival São Paulo, em fevereiro, agora vão anunciar para julho a ilustre vinda do famoso DJ, produtor Tim Sweeney, integrante honorário da DFA Records de Nova York e principalmente apresentador do principal programa de rádio de dance music do planeta, o Beats in Space.

A festa vai ser ampla, várias ambientações, e Sweeney será ~apenas~ a cereja deste electrobolo. Acontece no dia 8 de julho, em lugar ainda não divulgado. Será a única data do DJ na América Latina por estes tempos.

Os Gop Tun, cujo lema representativo é “In Gop We Tun”, anunciam a próxima e grande edição de sua festa em algum momento da semana que vem. O selo já trouxe Tim Sweeney outras vezes a São Paulo, para tocar em estufas e trilhos de trem. Qual será a desta vez?

Captura de Tela 2017-05-26 às 8.47.31 AM

>>

Até que enfim o Rock in Rio acertou na escalação. A Black Madonna toca no festival

>>

black

* Brincadeira, naturalmente. Mas entre Maroons 5s e Deffs Leppards o überfestival do Rio de Janeiro, que tem rock no nome, soltou agora o digníssimo line-up eletrônico. As duas principais atrações fazem história, cada um no seu nível e cada um a seu tempo.

A incrível DJ e produtora bombator de Chicago, Black Madonna, bola da vez há algum tempinho de tendas eletrônicas de bons festivais pelo mundo, vem ao Brasil em uma primeira oportunidade de bagunçar a pista do RiR com house divertida, para cima, “uplifting” como dizem lá fora, aliada a sua excelente escolha de repertório. Ela foi eleita pela revista “Mixmag” como a melhor DJ do mundo em 2016, no ano passado.

Outro nome obrigatório (e histórico) da lista é o do veterano DJ-lenda Grandmaster Flash, pioneiro do hip hop americano, personagem onipresente em qualquer dessas séries de hip hop recentes pela importância, criador do “scratch”, inventor do “rap” propriamente dito e outras coisas mais. Absurdo.

Entre outros nomes a serem destacados na electrolista, agora olhando para o lado nacional, o Rock in Rio acerta a chamar bombadas festas de São Paulo para o festival, como os sempre ótimos duo Selvagem, o Tessuto e os caras da Gop Tun. Os phynos do Fatnotronic estão escalados. O L_cio também. E, cereja do bolo, vai ter um back to back do Marky com o Mau Mau. Tem até o popularérrimo Vintage Culture, brasileiro de 23 anos cujo público para vê-lo no último Lollapalooza deu um certo medo, pelo tamanho. Com uma carreira de pouco mais de três anos, o cara já foi mais convidado para viajar o mundoo planeta do que as blogueiras de moda.

Não tivesse o resto, para todos os gostos e tamanhos, o Rock in Rio já valeria pela balada.

Captura de Tela 2017-04-05 às 10.36.41 AM

>>

Com ingressos quase esgotados, transmissão ao vivo e “preparado para a chuva”, festival Dekmantel SP começa… hj?

>>

* Todos os olhos e ouvidos desta semana estão no Dekmantel Festival São Paulo 2017 (a não ser que você vai dividir esses órgãos e atenções, porque conseguiu um dos ingressos para o show sexta e sábado das garotas do Warpaint no evento da Heineken no MAC).

O festival, eminentemente eletrônico mas não só, produzido em conjunto pelos festeiros paulistanos da Gop Tun junto com os produtores holandeses do evento original, que pela primeira vez sai de Amsterdã, acontece lindo durante o dia (Jockey Club) e à noite (Fabriqueta) no sábado e domingo agora.

Jeff

Por estes dois dias, o Dekmantel vai juntar nomes absurdos da eletrônica moderna de tempos recentes com alguns mais clássicos. Vai ter o velho Hermeto Pascoal e o novo Bixiga 70. Vai ter Azymuth!!!! Nicolas Jaar e banda, Jeff Mills (foto), Nina Kraviz (foto na hoje), John Talabot, Ben Klock e Palms Trax estão dentro. Os brasileiros e “brasileiros” Carrot Green, Selvagem, L_cio, Tessuto, Marcio Vermelho, Zopelar e os DJs da própria Gop Tun não poderiam faltar.

Mas o evento mais ou menos começa hoje, na real. Nesta noite acontece uma festa do Dekmantel no clube Jerome, em Higienópolis, que marca a chegada da primeira edição do festival holandês ao Brasil.

A Eclectrica Pista Panamericana, festa desta noite, vai reunir os DJs Gui Scott, da Gop Tun, mais um elenco de DJs latinos como Damian Levensohn (Buenos Aires), Daniel Klauser (Santiago) e Mansvr & Leeon (Bogotá).

Para o evento do fim de semana, o grandão, os “weekend tickets” estão esgotados, restando apenas as entradas para cada dia.

* Transmissão ao vivo –
Parte dos shows do Dekmantel São Paulo vão ter exibição direta online, pelo Boiler Room e pelo canal paulistano de rádio e TV online Na Manteiga. A programação do Boiler Room para o primeiro dia inclui as apresentações de Azymuth, Bixiga 70 e Tom Trago. No segundo dia, o domingo, tem a transmissão das performances de Hermeto Pascoal, Palms Trax e Carrot Green, entre outros.

* Chuva – Sobre as tempestades que têm caído na cidade absolutamente todos os dias, o povo do Dekmantel SP diz que “chuva não será um problema” para o festival. Há, segundo eles, um “plano de contingência” para as hecatombes pluviométricas de SP. Cacique Cobra Coral?

>>

Dekmantel SP divulga os horários do festival e avisa que os ingressos estão acabando

>>

* Um dos primeiros grandes eventos de música do ano, o eletrônico (não só) Dekmantel Festival São Paulo 2017, que acontece pela primeira vez fora de seus domínios holandeses (Amsterdã), avisa que seus ingressos, tanto para as edições de dia e a de noite, estão acabando.

nicolas-jaar

O Dekmantel SP será realizado nos dias 4 e 5 de fevereiro agora, em dois lugares: no Jockey Club de São Paulo (sábado e domingo de dia) e na Fabriketa (sábado à noite, com possibilidade de uma programação menor no domingo, para finalizar o festival). Para os “weekend tickets”, por exemplo, só restam 50%.

As atrações são bárbaras e aos montes: vão do show do bombado chileno Nicolas Jaar (foto) com banda tocando seu novo álbum até uma apresentação dos brasileiros Hermeto Pascoal, Azymuth e Bixiga 70. Nomes imperdíveis como Jeff Mills, Nina Kraviz (a imagem da homepage), Joy Orbison e John Talabot, mais as presenças dos nossos Selvagem, L_cio e Renato Cohen, fora a galera da festeira Gop Tun, que está na cabeça da produção do evento, também fazem parte do line-up.

Captura de Tela 2017-01-17 às 4.15.22 PM

>>