Em green day:

Green Day anuncia 13º disco de estúdio para fevereiro e solta o single “Father of All Motherfuckers”

>>

100919_greenday2

O grupo norte-americano Green Day anunciou para o início de 2020 o lançamento de “Father of All Motherfuckers”, 13º disco deles na carreira e o primeiro em quatro anos.

O álbum estará nas lojas dia 7 de fevereiro e chega apresentado pela faixa-título, rockinho básico do Green Day, com dois minutos e meio de duração, uma tendência do projeto.

Em entrevista ao Zane Lowe, na Beats 1 da Apple, Billie Joe Armstrong disse que o disco fala de depressão, mas de um jeito divertido, e será um dos mais curtos da história do grupo, com mais ou menos 26 minutos de duração.

“Father of All Motherfuckers”, o single, pode ser ouvido abaixo.

>>

Green Day, Sex Pistols, Guns N’ Roses e Portlandia se misturam para homenagear Johnny Ramone

>>

290818_ramones_22slidr

Já virou tradição. Anualmente, entre os mil eventos que acontecem em Los Angeles, a cidade é palco de um tributo ao guitarrista Johnny Ramone. A edição deste ano aconteceu no último domingo no Hollywood Forever Cemetery e contou com algumas estrelas da cultura pop.

Bille Joe Armstrong (Green Day), Duff McKagan (Guns N’ Roses), Steve Jones (Sex Pistols) e Fred Armisen (estrela da série Portlandia, se juntaram para tocar algumas canções em formato acústico dos Ramones, inesquecíveis.

Entre as faixas, Rockaway Beach” e “Judy Is a Punk”. Sobrou um tempinho para tocar “Pretty Vacant”, dos Pistols, também. Dizem que o Morrissey estava por lá. O evento tem a organização da Linda Ramone.

>>

Billie Joe Armstrong deixa o Green Day um pouco de lado, monta nova banda e solta EP falando que o amor é para os losers

>>

120418_billiejoe2

Líder de uma das bandas mais populares do mundo, Billie Joe Armstrong resolveu deixar seu Green Day um pouco de lado e formou uma nova banda, The Longshot, sem muitos detalhes divulgados. O papo é que seu filho, Joey, toca bateria nela.

Na calada da noite, o novo projeto soltou um EP com três canções novas. Armstrong já informou que o EP precede um disco cheio, que será lançado “mais cedo ou mais tarde. Provavelmente mais cedo”.

As três canções se chamam “Taxi Driver”, “Chasing A Ghost” e “Love Is For Losers”. Esta última, inclusive, dará nome ao álbum prometido.


>>

Wolf Alice faz bonito em nova session, de novo, e toca até Green Day

>>

200917_wolfalice2

A linda banda inglesa Wolf Alice continua em ritmo de divulgação de seu novo trabalho, “Visions of a Life”, que será lançado no dia 29 de setembro, o segundo álbum deles.

A mais recente parada da banda de som pesado e que tem a talentosa Ellie Rowsell nos vocais foi na BBC Radio 1 para uma session, onde tocaram a nova e boa “Beautifully Unconventional”, a “velha” e tão boa quanto “Bros”, do disco anterior, e ainda uma cover para “Good Riddance (Time Of Your Life)”, do Green Day.

“Essa foi a primeira música que aprendi a tocar no violão, lá atrás. Creio que outras pessoas da banda também. É uma música algo nostálgica para nós”, disse a Ellie.

“Visions of a Life” terá no total 12 faixas novas e tem a missão de manter o alto nível de “My Love Is Cool”, disco de estreia que revelou os ingleses para o mundo em 2015.

>>

Mais treta: Green Day se defende por realizar show poucos minutos após morte de artista, na Espanha

>>

100717_greenday

Na última sexta-feira, uma tragédia rendeu polêmica no festival Mad Cool, em Madrid, na Espanha. A poucos minutos do início do show do Green Day no evento, um artista local chamado Pedro Aunión Monroy fazia um número de acrobacia em uma caixa, a 100 pés de altura, quando despencou da tal caixa diante de milhares de pessoas e veio a falecer. O registro, pesado, pode ser visto no fim deste post.

Acontece que, meia hora depois, o Green Day fez seu show normalmente, o que gerou diversas críticas logo depois, pois muita gente entendeu que a banda norte-americana, que virá ao Brasil em novembro para quatro shows, deveria ter cancelado sua apresentação.

Em uma carta aberta, o vocalista Billie Joe Armstrong defendeu o grupo e disse que seu staff só ficou sabendo da morte do artista espanhol após o encerramento do show.

“O Green Day não ficou sabendo do acidente enquanto nosso show não chegou ao fim. Nós inclusive nem sabíamos que havia uma apresentação de acrobacia. Esses festivais são gigantes e diversas coisas acontecem ao mesmo tempo. Estávamos em um backstage bem distante do palco”, explicou o vocalista.

“Nós estávamos esperando pelo início do nosso show, programado para as 23h25, quando a 15 minutos de entrarmos no palco chegou uma informação das autoridades locais para que esperássemos um pouco porque estavam sendo feitos ajustes na segurança, algo corriqueiro em shows. Mas, eles não nos disseram qual era a razão, o que costuma ser algo normal também”, complementou.

Billie Joe demonstrou descontentamento com o fato da organização do festival não ter explanado ao grupo a gravidade da situação e criticou a omissão.

“Todos ficamos descrentes e não sabemos a razão pela qual as autoridades não nos disseram nada sobre o acidente antes do nosso show. Tudo foi dito depois. Esse tipo de coisa nunca aconteceu em 30 anos de Green Day. Se soubéssemos disso antes, provavelmente não teríamos feito o show. Não somos pessoas sem coração”, atacou.

A organização do festival também soltou uma nota, informando que seguiu todas as normas de segurança exigidas, e que optou por não cancelar o show por considerar que seria ainda mais temerário segurar eventuais reações violentas por parte dos fãs, uma vez que 45 mil pessoas estavam no evento.

ATENÇÃO: IMAGENS FORTES

>>