Em happier than ever:

Billie Eilish no telhado. Veja a cantora mandando “Happier than Ever” no rooftop e socando o Jimmy Kimmel na TV

>>

* Um soco no estômago do apresentador Jimmy Kimmel e uma performance no rooftop de hotel em Hollywood. Foi assim a passagem da estrela Billie Eilish pela TV americana nesta semana.

Eilish mostrou sua lindaça e intensa canção agridoce “Happier than Ever”, que começa calminha, acaba em clímax e dá nome ao seu recém-lançado segundo álbum, que apareceu em final de julho e trouxe muitas camadas à música da garota do que pode inicar esse título de Cinderela.

Billie Eilish levou seu baterista e o irmão band-leader Finneas para o alto do Hollywood Roosevelt Hotel, do começo do século passado, quase centenário e o mais antigo hotel ainda em funcionamento na Califórnia.

O letreiro vermelho em neon e os vidros do rooftop do Roosevelt funcionou lindão para um cenário de “Happy than Ever”, a música.

Billie Eilish estava nessas participando como atração musical do programa do entrevistador Jimmy Kimmel, que a botou em conversa e ainda a fez participar de uns sketches. E, no quadro da “Lista dos Desejos”, ela cortou o cabelo de uma menina da plateia, ganhou um ratinho e meteu o soco no Kimmel… Ok?

>>

Billie Eilish vai à TV, fala de cores e formas e canta “Happier than Ever” no programa do Jimmy Fallon

>>

Captura de Tela 2021-08-10 às 4.09.57 PM

* Nosso número 1 do Top 10 Gringo postado hoje, a música “Happier than Ever” do já trilionário disco do mesmo nome, obra da cantora Billie Eilish com seu irmão Finneas, foi entoado a todos os pulmões ontem pela cantora, como número musical do programa do entrevistador Jimmy Fallon, bamba dos talk-shows do horário bem noturno da TV americana, que também fazem as vezes de MTV dos dias de hoje.

Billie foi a grande atração do programa do Fallon, inclusive dando entrevista à distância, por vídeo desde Los Angeles. Ela falou sobre o que tem feito desde que seu segundo álbum saiu, na sexta-feira passada, como ela concebeu da proposta do disco, ao nome e à mudança do cabelo para o loiro. E que uma chuva num certo dia em Londres clareou suas ideias. Sempre respondendo, como, você sabe, Billie Eilish.

A cantora falou que “Happier than Ever”, a músics, é a que ela mais quer cantar ao vivo do dico novo. E ainda sobre o que sentiu ao fazer o vídeo da ótima “NDA”, que ela inclusive assina a direção. O filminho trouxe Billie no meio de uma estrada escura com 25 motoristas profissionais contratados tirando finas absurdaas dela. O que ela sentiu? Achou divertido.

A performance de Billie Eilish para a faixa “Happier than Ever” mais a entrevista no original, em inglês obviamente, estão aí embaixo, inclusive falando sobre sinestesia, um fenômeno neurológico que ela e o pai têm, a grosso modo junta experiências sensoriais para transformar num sentimento, numa ideia, numa impressão. No programa, ela falou que quando olha para o Jimmy Fallon ela o associa a um retângulo marrom vertical. Enfim.

>>

Billie Eilish: novo disco entra em 1º lugar nas paradas de 15 países. Versão em vinil é o que mais vendeu em 30 anos

>>

* Embora se trate da geniosa cantora fenômeno Billie Eilish, é um bom motivo para ficar feliz como nunca indeed. Seu novo álbum, o incrível “Happier than Ever”, lançado na sexta-feira passada, chegou em primeiro lugar nas paradas de 15 países já na sua primeira semana de vendagem. Vamos corrigir: no primeiro fim-de-semana de vendagem.

E em mercados robustos: EUA, Reino Unido e Austrália puxam a fila. Alemanha, França, Italia, Bélgica, Áustria, Dinamarca, Holanda, Noruega, Suíça, Irlanda e Nova Zelândia são os outros lugares.

Para ajudar na felicidade da Billie, o segundo disco dela ainda atingiu a marca de VINIL MAIS VENDIDO DOS ÚLTIMOS TRINTA ANOS nos primeiros dias de loja. Repara. Billie Eilish, cuja grande maioria de fãs tem a idade de quem não sabe nem que um disco pode sair no material pesado vinil, alcançou esse feito.

O primeiro álbum de Billie, “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?”, de 2019, outro feito com a ajuda produtora de seu irmão Finneas, já tinha chegado no topo da parada da “Billboard” e de muitos outros países.

O disco, obviamente, não deve parar de vender mais e mais. Além de ter uma turnê mundial do ano que vem já esgotada (começa em fevereiro em Nova Orleans e são 50 concertos em arena nos EUA e Europa), Billie Eilish vai estrear seu show-cinema no dia 3 de setembro na plataforma do Disney+. Todas as músicas na ordem do disco vão ganhar um filminho especial cada. O projeto se chama “Happier than Ever: A Love Letter to Los Angeles”, foi gravado pelo cineasta bamba e tarantinesco Robert Rodriguez e foi gravado no famoso Hollywood Bowl.

Hoje ela vai aparecer ao vivo conversando e cantando no programa do apresentador Jimmy Fallon, na TV americana. Amanhã traremos o resultado disso.

Na semana passada, Billie soltou um vídeo oficial ao vivo de uma das 16 faixas de “Happier than Ever”, exatamente a que fecha o álbum. A sussurrante do jeitão Billie Eilish “Male Fantasy”, lindona. Aqui embaixo:

Billie Eilish vai à Radio One inglesa cantar as novíssimas e uma mais velha que a mãe dela

>>

Captura de Tela 2021-08-05 às 2.38.42 PM

* Um gostinho de quão boas são ao vivo as músicas do disco novo da cantora Billie Eilish, o beeeem bom “Happier than Ever”, pode ser sentido depois que a Radio One inglesa entregou hoje na emissora a session que o fenômeno pop americano fez para eles, com vídeos liberados no Youtube.

São quatro as músicas tocadas. Três do disco, as lindaças “I Didn’t Change My Number”, “NDA” e “Getting Older”, e uma cover para a fantástica “I’m in the Mood for Love”, popular música dos anos 30 que ganhou dezenas de versões e “novos donos” no decorrer dos anos.

O que torna a versão de Eilish para o clássico é que a famoooosa cantora e atriz americana Julie London fez também, para a mesma rádio da BBC, uma cover de “I’m in the Mood for Love”. Só que em 1955.

Billie está acompanhada nas performances pelo irmão Finneas. E, quando precisa, por um baterista. A session para a Radio One foi gravada em Los Angeles, onde Billie está registrando umas performances do novo material para distribuir para programas de TV e rádios legais.

Mas vamos logo direto ao assunto, aqui:

>>

Mais Billie. Sobre o lance “happier than ever” dela… Quer que ela mesma conte para você ou podemos contar?

>>

* Como a gente quase não falou da Billie Eilish aqui hoje, por conta do lançamento de seu segundo álbum, o grande “Happier than Ever”, toma aqui então o VÍDEO de “Happier than Ever”, a música-título, faixa espetacular que bota uns pingos nos “is” do que exatamente é esse “happier than ever”, a frase, que nomeia álbum e canção. A coisa não é tão feliz assim.

Engraçado que a explicação dessa frase com a qual ela nos enganou este tempo todo é linda de morrer e triste, bem assim: “Quando estou longe de você/ Eu fico feliz como nunca/ Queria poder explicar melhor/ Queria até que não fosse verdade”.

A música não para na desgraçada ironia de Billie Eilish, que não encarna “personagens” para escrever sobre romances falidos. Parece ser a própria Billie falando (cantando) como se estivesse escrito em seu diário (a letra da música): “Do you read my interviews?/ Or do you skip my avenue?/ When you said you were passin’ through/ Was I even on your way?”

Que susto. Achamos que não íamos ficar felizes com essa felicidade que Billie Eilish parecia estar embarcando na nova fase da sua vida, de mulherão loiro. Não que desejamos a tristeza de cantoras e pessoas. Mas que legal que saber mais sobre esse “happier than ever” real da Billie.

“Just fuckin’ leave me alone”, Billie acaba a música com.

E olha este vídeo…

>>