Em idles:

Anna Calvi relança seu último disco e convida amigos como Courtney Barnett, Charlotte Gainsbourg e o Joe Talbot, do IDLES

>>

Anna Calvi - O2 Arena, London 29/11/14 | Photo by Burak Cingi

A cantora e compositora britânica Anna Calvi resolveu mexer no que já era bom e anunciou “Hunted”, um relançamento de “Hunter”, seu álbum de estúdio lançado em 2018. E o novo projeto vem recheado de novidades. A principal delas é que as músicas foram retrabalhadas e, com isso, alguns nomes de peso da música alternativa se juntaram e apoiaram a ideia.

Entre os artistas convidados por Anna estão nada menos que Joe Talbot, o incrível vocalista do IDLES, que canta em “Wish”, Charlotte Gainsbourg abrilhanta a nova versão de “Eden” e ainda Julia Holter participa da faixa de abertura, “Swimming Pool”.

Outra convidada de luxo é a doçura Courtney Barnett, que canta em “Don’t Beat The Girl Out Of My Boy”, faixa que foi divulgada como cartão de visitas do projeto, que tem 7 faixas no total, e estará nas lojas dia 6 de março.

“Hunter”, o disco original, é o terceiro de Calvi e explora temas como a diversidade de gêneros, estereótipos e sexualidade subversiva. O álbum foi produzido por Nick Launay, produtor do Nick Cave.

Hunted – Tracklist
01. Swimming Pool (feat. Julia Holter)
02. Hunter
03. Eden (feat. Charlotte Gainsbourg)
04. Away
05. Don’t Beat The Girl Out Of My Boy (feat. Courtney Barnett)
06. Wish (feat. Joe Talbot/IDLES)
07. Indies Or Paradise

>>

Coachella 2020 escala IDLES, Fontaines DC, black midi e… Pabllo Vittar e Anitta

>>

* Vai ter viado no Coachella 2020, anunciou em seu Instagram a artista mais explosiva brasileira dos últimos anos. O festival da Califórnia, que acontece em dois finais de semana de abril e é o o grande responsável pela volta do Rage Against the Machine aos palcos, soltou ontem à noite sua escalação para este ano novo, com a cantora e dançarina brasileira Pabllo Vitar. A hoje internacional Anitta está nesta também.

Talvez o melhor junta-tribos dos últimos anos, com uma escalação variada e representativa da nova música para o nosso humilde gostinho, deu até uma pequena vontade momentânea de pegar o carro alugado em Los Angeles e rumar para o deserto em direção ao mesmo tempo festival mais bonito do mundo e o maior exemplo de shopping center da música que virou. Mas beleza: a transmissão dos shows do Coachella pela internet é muito boa.

fontaines

Muitos dos britânicos (inclui-se aqui irlandeses, em licença geográfica) da hora estão lá no cartaz, no meio dos cerca de 160 atrações divulgadas. Os punks IDLES, Fontaines DC (foto) e The Murder Capital marcarão presença. Os suecos do Viagra Boys, da mesma turma, estarão a bordo. O incrível e multiarticulado rapper Dave (lembra o Glastonbury, né?), o parça fera Slowthai, os doidos não-convencionais black midi e The Comet Is Coming, os redivivos Disclosure, Friendly Fires e Fatboy Slim e os belezuras Hot Chip (oi, Popload Festival!), FKA Twigs, Anna Calvi e Yungblud também estão entre os que vão pegar o vôo da British rumo aos EUA em abril, para o Coachella.

Rage fecha o sexta. Travis Scott e 21 Savage sacodem o sábado e a dobradinha linda Frank Ocean e Lana Del Rey encerram no domingo. O Coachella Festival acontece nos dias 10, 11 e 12 de abril, depois tem repeteco em 17, 18 e 19.

Numa olhada rápida, tem ainda King Gizzard & The Lizard Wizard, Mura Masa, Charlie XCX, SebastiAn, Princess Nokia, Orville Peck, Carly Rae Jepsen, Peggy Gou, Lil Nas X, Pup, Floating Points, Snail Mail, Black Pumas. Pulei alguém muito relevante?

Olha, viu, Coachella? Sei não…

coachella1

>>

Em maior show ‘solo’ da carreira na Inglaterra, Idles toca três músicas inéditas. Uma delas está na internet

>>

091219_idles2

Desde já um dos melhores shows a serem realizados no Brasil em 2020, a banda punk inglesa Idles prepara também para o ano que vem o lançamento de seu novo disco, que tem a participação do genial Warren Ellis, conceituado músico dos Bad Seeds, parça do Nick Cave.

Em rolê atualmente pelo Reino Unido, a trupe de Bristol mostrou nada menos que três músicas inéditas no último sábado, em apresentação no lindão Alexandra Palace, em Londres, até agora o maior show ‘solo’ do grupo em solo britânico.

Os registros ainda são escassos, mas já rola por aí trecho de “Grounds”, mostrado abaixo. As outras canções inéditas tocadas foram “War”, que abriu a apresentação, e “Danke”, que fechou o show com a participação da galera do METZ.

>>

Goes and it goes and it goes… IDLES lança seu primeiro álbum ao vivo, registrado no famoso Le Bataclan de Paris

>>

idles8

Desde já um dos melhores shows de 2020 no Brasil (ainda mais se entrar em uma Lolla Party), o grupo punk inglês IDLES soltou hoje “A Beautiful Thing: IDLES Live at Le Bataclan”, que capta um pouco do que é essa banda maravilhosa ao vivo.

Registrado na icônica casa de shows de Paris, o show significa o fim de um ciclo para o IDLES, de acordo com o vocalista Joe Talbot. “Naquela turnê, aprendemos muito sobre nós mesmos, sobre cada um, e sobre como nosso público cresceu nos últimos 10 anos”.

Descrito como um show que foi uma catarse cheia de amor, o álbum saiu em três versões coloridas em vinil, com três capas diferentes, e ainda com um livreto rascunhado pelo próprio Joe, com fotos de apresentações da banda e alguns poemas.

Em sua versão digital, o álbum é duplo com 19 canções no total. Aaaaaaaaaaaaaaaaah!!!

>>

IDLES solta mais uma do disco ao vivo “francês”. Agora é “Television”

>>

idles

* Já disparado o show que a gente mais quer ver em 2020, quando deve se apresentar cedo na sexta-feira do Lollapalooza Brasil e sedeusquiser solo numa Lolla Party, a banda punk inglesa Idles segue preparando corações e mentes para seu próximo lançamento, o disco ao vivo gravado em Paris.

“A Beautiful Thing: IDLES Live at Le Bataclan” sai agora dia 6 de dezembro, em três versões coloridas em vinil, com três capas diferentes e ainda com um livreto rascunhado pelo próprio Joe Talbot, com fotos de apresentações da banda e alguns poemas.

Isso tudo a gente já sabia e já inclusive tinha mostrado aqui, em vídeo, a versão da explosiva “Mother”, que vai estar no álbum. Hoje saiu “Television”, do disco ao vivo. Toma esta:

>>