Em iggor cavalera:

Quero ser Iggor Cavalera: músico segue a turnê metal do ano, lança a música dance do ano (em parceria com um Hot Chip), cria selo próprio em Londres e entra para o Soulwax

>>

IMG_0858

* Um dos principais nomes brasileiros no exterior há muitos anos, desde que encantou o mundo metal segurando na violência bruta a bateria do almighty Sepultura dos tempos áureos, o músico brasileiro Iggor Cavalera até que vem mantendo uma vida agitadinha desde que decidiu morar em Londres, em 2013, para cuidar mais de seu projeto Mixhell, de música eletrônica, que mantém com sua mulher, Laima Leyton. Mas agora está demais.

Olha os últimos meses e o que tem desenhado pela frente, no futuro bem próximo, na trajetória do Iggor.

1. Em dezembro passado, perto do Natal, Iggor parou de rodar o mundo com o irmão Max Cavalera, uma espécie de núcleo-duro do Sepultura da principal fase, com o show de 20 anos do histórico álbum “Roots”, o sexto e o mais internacionalmente bem-sucedido álbum do grupo que comandavam. Foram uns 40 shows superlotados em lugares como Moscou e São Paulo, Madrid e Bogotá.

E agora, dia 9 de fevereiro, a duo de irmãos retomam em Las Vegas a tour, para mais 21 shows em um mês, acabando na Califórnia, em Santa Ana, no começo de março.

IMG_0859

**

2. Iggor e Laima, o lado Mixhell da dupla, montou um label chamada Delayed))), para trabalhar “coisas que curtimos”, segundo Iggor. O primeiro lançamento, já quando o ano estava acabando e o Cavalera estava envolto com o metal, foi o hit dance “Crocodile Boots”, nome de música e do EP que envolve o Mixhell com o ótimo DJ e produtor Joe Goddard, do Hot Chip, e o figuraça Mutado Pintado, considerado um dos mais proeminentes nomes da cena indie/eletrônica britânica hoje (a foto que abre este post junta essa turma). Aposte, “Crocodile Boots”, que já está sendo tocado em altas pistas (o bamba DJ americano Tim Sweeney mostrou a música em seu set agora em janeiro, em seu Beats in Space, considerado um dos maiores programas de rádio do mundo hoje), vai ser o hit de pista do verão.

Já está sendo até neste inverno (do lado norte do planeta), com o lançamento nesta semana no vídeo oficial, que mostra a música em remix do Soulwax, a instituição formada pelos irmãos Dewaele, os 2ManyDJs. A música, uma viagem com vocal em inglês do doido Mutado Pintado em mistura com o “hypnotic portuguese” de Laima, pode ser ouvida e vista em suas duas versões, abaixo.

+ + a música original

+ + o vídeo oficial, em remix do Soulwax

No site do Beatport dá para comprar tanto “Crocodile Boots”, no original e nas versões remix do Soulwax, do Party Nails e de Joe Goddard himself.

O EP “Crocodile Boots” tem ainda as músicas “Hard Work Pays Off” e “Familiar Faces”, muito boas também.

**

3. Em janeiro agora, Iggor e Laima está entrando em estúdio junto com o Soulwax, a versão show do 2ManyDJs. Iggor na bateria e Laima no synth. Quando o álbum sair, provavelmente no meio do ano, verão europeu, os Mixhell vão estão estar presente no palco do Soulwax, como integrantes da turnê. Confira a foto abaixo do Soulwax, já com Iggor e Laima na formação.

Captura de Tela 2017-01-20 às 5.27.39 PM

>>

Rooooooooooooooooots. Deuses do metal brasileiro, Max e Iggor abalaram São Paulo com show do maior disco do Sepultura

>>

roots

* Uns amigos da dance music, outros do indie rock, muitos foram sexta passada ao novo espaço de shows paulistano Tropical Butantã para pagar um tributo a dois dos artistas brasileiros mais famosos de todos os tempos, os irmãos Max e Iggor Cavalera. A dupla está terminando um giro pelo mundo de concertos lotados e de alta carga de energia com a turnê “Return to Roots”, tocando na íntegra o extraimportante “Roots”, de sua ex-banda Sepultura, de 1996, álbum que sublimou o thrash metal, e que deu fama ao grupo por misturar heavy, punk, batuques, berimbaus, tribalismos vários e… bem… Carlinhos Brown. O disco marcou também a última vez em que Max foi vocalista da banda, sendo substituído depois por Derrick Green. Iggor abandonaria o Sepultura em 2006.

E, na sexta à noite, foi a vez de São Paulo rever os Cavalera, que estavam bem acompanhados pelos carecas coadjuvantes Marc Rizzo (guitarrista) e Tony Campos (baixista), os dois conhecidos do rolê metal, pois tocam no Soulfly e no Cavalera Conspiracy.

IMG_8049

A apresentação no Butantã foi espetacular, uma verdadeira celebração metal dos 20 anos do disco que vendeu quase 3 milhões de cópias no planeta, marco para o gênero numa época em que vender discos ainda era vital para uma banda. Faz tempo que eu não via uma platéia tão ansiosa para ver a atração principal. Max comandando os pogos, as rodas, os jumps, as paredes (“Isso é um how de metal, porra”) ao mesmo tempo que fazia sua guitarra “sujar” o ambiente e sua garganta urrante aproximar o show de um ritual satânico, enquanto Iggor espancava sem dó sua bateria, que é diferente de todas as baterias, tipo um guitarrista líder com baquetas na mão. O mais engraçado: tudo soando muito pop.

Show que começa e acaba com “Roots, Bloody Roots” tem nosso respeito eterno. E ainda teve uma sensacional farofada metal de covers no final, entre elas Motorhead e Black Sabbath.

**

E, de bônus, 1 minuto e meio que define o show dos Cavalera em trecho de apresentação em Santiago, no Chile.

**

Bônus 2, uma foto de Iggor Cavalera em traje de gala tocando bateria no show do Return to Roots, em São Paulo.

IMG_8053

>>

Mixhell de Natal. A turnê no Brasil e o mixtape para a Popload

>>

* Não deixa de ser a última atração internacional do ano. O Mixhell, projeto de música eletrônica de abrangência ao rock e ao hip hop, pilotado por Iggor Cavalera e Laima Leyton com fundação em São Paulo, mas há algum tempo residindo em Londres, Inglaterra, volta ao Brasil para um rolê natalino de quatro datas nesta semana, para o peru familiar de final de ano e com lançamento de mixtape exclusiva para a Popload, para comemorar a vinda ao país e o reencontro com os amigos.

A mini-tour, que começa em BH nesta quarta-feira, está assim programada:

IMG_8086

A mixtape do Mixhell, presente de Natal para a Popload, 45 minutos de electroporrada com um Hot Chip no meio e possibilidade de downolad, é esta aqui embaixo:

>>

POPLOAD SESSION volta com o MIXHELL

>>

* Ufa, vamos lá.

Demorou, mas agora vai. A partir de hoje volta a POPLOAD SESSION, espaço deste site/blog dedicado a apresentações ao vivo exclusivas de grupos nacionais e às vezes internacionais, produzidas pela própria banda ou artista onde escolher e como escolher fazer, sempre interpretando uma música “de trabalho” e fazendo também um cover de sua predileção. E, para estrear a nova fase das sessions, uma banda “gringa”, como não?

A Popload Session da vez traz dois takes exclusivos da banda paulistana de rocktrônica Mixhell, que hoje tem carreira artística fixada em Londres. O grupo é formado pelo mundialmente famoso Iggor Cavalera, mais sua mulher, Laima Leyton, e o amigo e produtor, Max Blum, o baixista do Mixhell.
Um trio que nasceu dupla de DJs, mas foi gerado mesmo em uma noite solitária e errante de seu membro mais conhecido discotecando hip hop mexicano em noite de rock do clube D-Edge, em 2006.
Iggor, eternamente “Metal God” (20 milhões de discos vendidos com o Sepultura), levou o Mixhell para a Inglaterra para tocar no Glastonbury e no Bestival e por lá ficou. Isso meses depois de lançar o primeiro disco do projeto, o surpreendente “Spaces”, a partir do Brasil, mas não no Brasil.

Screen Shot 2014-06-11 at 8.30.27

Para produzir esta Popload Session, o Mixhell aproveitou um show que o trio fez no Citibank Hall, em SP, em abril, quando abriu o show do grupo britânico Placebo. Levou várias câmeras e diretores próprios e filmou duas músicas.
Uma é “Mind Drop”, faixa do disco de estreia, e a outra uma versão mixhell para “Saturate”, canção marcante do histórico duo inglês Chemical Brothers.
Repare: os vídeos foram editados de forma… saturada, avermelhadas, estilo hell.

Vamos, enfim, à primeira Popload Session da era “site”.

Senhoras e Senhores, com vocês… MIXHELL!

** Os vídeos do Mixhell para a Popload Session foram filmados pela Planalto. Câmeras: Rabih Aidar, Thiago Vecks; montagem: Thiago Vecks; direção: Rabih Aidar.

** As próximas apresentações do Mixhell serão em 4 de julho em Knebworth, Inglaterra, no festival de metal Sonisphere (Iron Maiden, Metallica, Slayer, Prodigy, Anthrax, Mastodon, Limp Bizkit), e depois no dia 12/7 no famoso Koko, clube-teatro de Londres, em noite da “New Musical Express”.

** A foto deste post: Alex Korolkovas/Mixmag Brasil

** A Popload Session é apresentada pela Heineken. Se beber, faça uma session.

>>

Harmony Fats. Dupla Fatnotronic remixa grupo de mulheres dos anos 70

>>

170114_fatnotronic

* Algo conhecidos quando atuam juntos discotecando, bastante conhecidos em suas ooooutras bandas, a dupla de DJs e agora produtores Fatnotronic, Gorky (Bonde do Rolê) e Phillip A. (Killer on the Dancefloor), soltou nesta semana a primeira faixa de produção própria que promete agitar o mundo indie brazuca.

O duo retrabalhou “Margarida”, versão famosa das Harmony Cats, um grupo formado só por meninas de São Paulo e que ganhou certa fama nos anos 70. A original surgiu na Itália com o produtor e compositor local Pino Massara e virou hit do verão europeu no início dos anos 80 com o título “Margherita (Love In The Sun)”.

O Fatnotronic chega com a promessa de ser um duo que não se prende a rótulos, passeando por todos os estilos e vertentes possíveis, de trap a deep house, do rock ao hip hop. O nome dado ao projeto foi ideia do Iggor Cavalera (pensa) e eles são apadrinhados “só” pelos 2ManyDjs. Ou seja: vem coisa séria por aí.

A dupla atualmente está em estúdio preparando seu primeiro EP e já mandou avisar que conta com alguns convidados inusitados. Oba!

170114_fatnotronic2

>>