Em ingressos:

Lady Gaga: o público sumiu – O fiasco de vendas na Am. Latina, as liquidações de ingressos, a zoeira da internet e umas perguntas importantes

>>

* Maior fenômeno pop recente, a extravagante cantora americana Lady Gaga chega com sua monumental turnê The Born This Way Tour ao Brasil nesta semana, sua primeira visita ao país. O grande circo de Gaga, que será acompanhado pelos seus famosos e visualmente barulhentos Little Monsters, como ela chama seus fãs mais ardorosos, aporta no Rio sexta dia 9, passa por SP no domingo e acaba em Porto Alegre, na terça 13. Uma turnê gigante dessa, de uma artista popular dessa, a esta hora deve estar com todos os ingressos esgotados, certo?
Errado. E muito pelo contrário.

Lady Gaga: cadê o público?

Há um certo “Lady Gaga Fiasco” para definir a performance em vendas das entradas para o superaguardado show da Lady Gaga tanto no Brasil como em toda a América Latina. Difícil arrancar palavras oficiais nesse sentido, mas uns números curiosíssimos das vendas de ingressos para as apresentações em estádios da cantora nova-iorquina circulam pela internet e são espantosos, se forem verdade.

* Até sexta-feira passada, para o show de São Paulo, a maior cidade do país e a que mais compra ingressos, tinham sido vendidos apenas pouco mais de 33.000 ingressos dos 65.552 disponíveis. Praticamente a metade da carga apenas. E dizem que em Porto Alegre a porcentagem é menor.
** O show deste sábado passado na Costa Rica, o último antes da entrada da turnê da cantora pela América do Sul (ela toca em Bogotá, Colômbia, amanhã), vendeu de ingressos cerca de 21.000. Para uma capacidade de 38.000 pessoas.
*** Em Lima, Peru, a performance de vendas é ainda pior. Tudo bem que o show é “só” no dia 23, mas até neste sábado, para um estádio onde cabem 52 mil pessoas (Estádio San Marcos), apenas 13 mil entradas foram adquiridas.
**** Sem desembocar em números, falam que as vendas para os shows de Colômbia e Argentina (nesta, imediatamente depois do Brasil) estão bem fracas, com menos da metade dos ingressos vendidos.

Tal numeralha preocupante para os produtores latinos que arriscaram trazer um dos mais bombásticos shows para a região deve ser verdadeira, dada a correria atrás de aliviar o prejuízo, que deu na grande “liquidação” dos ingressos:

Em apenas uma rápida coletânea das ações mercadológicas para vender os ingressos para a turnê da Lady Gaga vemos que:
1. Para o show de São Paulo, compre um e leve outro grátis. A campanha está nos jornais. Leve um ingresso e as lojas Riachuelo, patrocinadora do show, te dá outro. Até outubro, principalmente para Lady Gaga e Madonna (dezembro), a produtora de shows Time4Fun estava vendendo ingressos em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito. O parcelamento era estendido a outros concertos trazidos pela empresa, como Linkin Park (outubro) e Joss Stone (novembro). No site Peixe Urbano, estão vendendo ingressos de inteira (R$ 350) pelo preço de meia (R$ 175).

2. Nas últimas semanas de outubro, os tickets para a apresentação de Lady Gaga amanhã em Bogotá tiveram seus preços rebaixados a menos que a metade do valor, pela produtora local do concerto, a Ocesa Colômbia. De 382 pesos colombianos, as entradas passaram a custar 147. Quase 240 pesos colombianos a menos que o preço inicial. A redução causou grande protesto para os que tinha pago preço cheio, que no fim além de serem reembolsados por uma quantia em dinheiro vai poder, com seu ingresso cheio, levar grátis um acompanhante no mesmo setor que assistirá ao show.
3. Em Lima, no Peru, no momento a promo de ingressos para Lady Gaga está na base de um ingresso grátis para quem compra três com o cartão de crédito oficial do show (Ripley).

* Imprensa: não sei no caso brasileiro, mas pelo menos na Costa Rica (sábado) e na Colômbia (amanhã) os jornalistas credenciados não poderão entrar com câmeras fotográficas profissionais nem de vídeo. Nem para registrar o palco, nem para clicar nenhuma foto das dependências do estádio onde Lady Gaga vai cantar. Imagens, só as providas por celulares da galera.

* Internet: E, CLARO, essas promoções para os ingressos da Lady Gaga no Brasil caíram na graça do povo do Twitter/Facebook. Até um Tumblr-zoeira já apareceu, o Achei o Ingresso da Gaga

Comprei uma carteira de Derby e ganhei um ingresso pro show da Gaga

Comprei O Diário de um Mago no sebo e ganhei ingresso pro show da Gaga

* PARA ENTENDER:
Lady Gaga é o maior fenômeno recente do showbis mundial, mas experimenta um baixíssimo número de ingressos vendidos no Brasil em particular e na América Latina no geral. Em um perfil dela que li numa grande revista de moda atual, a cantora nos últimos POUCOS anos deu sobrevida à MTV chacoalhando a estética dos videoclipes e é numa só pessoa (1) um catálogo de moda ambulante, (2) uma revolução em padrões estéticos, (3) a bagunceira dos conceitos de beleza, das unhas dos pés ao cabelo, e (4) o ser que surgiu para inovar e chocar numa época que a figura mais “ousada” da música era a Christina Aguilera. Sem contar que sua presença pode ser sentida de alguma forma, em alguma perspectiva, na definição de carreira da nova ou nem tão nova geração de cantoras atuais da música pop, tipo Rihanna, tipo Lana Del Rey. Então qual a razão desse destacável baixo público para seus shows na América Latina, em países em que ela visita pela primeira vez?

* PERGUNTAS PERTINENTES:
– É uma reação do público ao valor do ingresso?
– A construção do “mito Lady Gaga” foi supervalorizada na América Latina ou é a cantora certa em seu momento errado a aparecer no Brasil, ou na região?
– Há uma excessiva demanda de shows por aqui, grandes concertos já não são tão novidades na área e de alguma forma estamos cansados (e sem dinheiro) para acompanhar tudo o que aparece?
– É um problema econômico geral (dizem que a Madonna também está vendendo bem abaixo do esperado)?
– Tudo isso junto e misturado?

Qualquer que seja a resposta, desconfio que a Lady Gaga vai ter mais uma importância na cena pop atual. A de redefinir tamanhos e política de ingressos para grandes shows internacionais em países emergentes como o Brasil. Vamos acompanhar 2013.

PS: Última coisa sobre os ingressos em 10x. Mário Henrique Simonsen, ministro da Fazenda do governo Geisel, certa vez disse “quando a população compra até cebola a prestações, alguma coisa vai mal”.

>>

There is a light… Popload sorteia ingressos para o Morrissey em SP

>>

* Popload em Londres. The queen is dead, mas está comemorando 60 anos de reinado.

O muso indie Morrissey, ex-Smiths, atual “inimigo” de Porto Alegre, toca em março no Rio, São Paulo e, tchanan, BH. Começa com o show mineiro dia 7, no Chevrolet Hall. Depois é Fundição Progresso no Rio, dia 9. E daí Espaço das Américas, 11, em SP. Os ingressos, menos o de BH, já estão a venda.

A Popload tem UM PAR de pista para sorteio aqui no blog. Tudo o que você tem fazer é… pedi-lo. Candidate-se aí nos comentários, deixando o email correto para o contato.

Ontem eu tava dando uma circulada no Twitter e tinha uma galera discutindo o que todo mundo vê no Morrissey para ter essa comoção toda por causa do anúncio de shows no Brasil, os ingressos, a troca de Porto Alegre por BH. Deixa eu tentar explicar aqui, com um exemplo ilustrativo futebolístico. Sabe o Messi, do Barcelona?…

>>

Lollapalooza Brasil se defende: link do Figueirense foi modificado

>>

A organização do Lollapalooza Brasil deve estar soltando a qualquer momento um comunicado oficial de balanço da pré-venda de ingressos da terça-feira em que também fala das confusões e falhas que ocorreram na comercialização dessas primeiras entradas para o festival, que acontece em abril do ano que vem em São Paulo e terá como headliners as bandas Foo Fighters e Arctic Monkeys.

A (pré)venda, para clientes cadastrados, foi realizada à 0h01 de terça-feira, horas depois de o Lolla BR apresentar todas as suas atrações. Cerca de 14 mil pacotes para os dois dias foram colocados à disposição dos cadastrados, de acordo com o Lollapalooza isso corresponderia a 20%. Esses pacotes já estão esgotados. A venda “normal” de ingressos para o Lollapalooza BR estaria marcada para início no dia 5 de dezembro, segundo saiu divulgado. Mas a organização do festival diz que a data ainda está por ser anunciada. Acredito que, talvez por ter vendido a pré-venda tão rápido, essa data pode ser adiantada.

Os 64 mil internautas previamente cadastrados no site oficial do festival receberam senhas que davam acesso à pré-venda exclusiva dos Lollapass (os passaportes para os dois dias). Porém, mesmo se tratando de uma venda restrita, a procura pelos ingressos foi absurda, mesmo por quem nem tinha feito o cadastro, fator que colaborou para uma sucessão de quedas, erros e instabilidade no sistema de vendas. Em determinados momentos, foi preciso criar uma fila de espera virtual para que os servidores do site de venda de ingressos do Lollapalooza amenizasse a situação.

Daí ocorreram, ou dizem que ocorreram, uma série de bugs esquisitos. Um dos casos, que a Popload publicou, foi o da mensagem que teria aparecido para um cliente que, depois de fazer o pedido dos ingressos, teve que esperar por horas para ver se a compra seria concluída. E aí apareceu uma tela que se referia a uma compra casada de jogos do Figueirense que já aconteceram. O Lollapalooza contesta: “O que houve foi uma alteração de endereço (URL) por parte do cliente. Não houve nenhum ingresso do Figueirense vendido”, foi o esclarecimento técnico em nome do festival.

O menino que recebeu a tela sobre jogos do Figueirense, Fabio Cunha, de Divinópolis (MG), conta seu lado: “Eu estava focado só em comprar os ingressos. Tamanha a correria e lentidão, seria uma ideia muito bizarra minha demandar uns 10 minutos pra inventar uma mensagem daquela, ainda mais com jogos do Figueirense em “venda casada”, sendo que não tenho hábito de comprar ingresso de futebol pela internet e nem tenho ideia com o que acontece com o Figueirense, apesar de saber que ele é a sensação do Brasileirão. Sou cruzeirense. Vi depois que algumas pessoas estavam editando as URL’s dos links de fila de espera. E isso é totalmente diferente de alteração de URL. O script de compra de ingressos é ‘interno’. Se eu mudasse a URL da compra, cairia automaticamente numa página de erro, provavelmente, já que a página em questão era do processo da compra.””

Outro caso que correu as redes sociais na madrugada seria, por um outro erro de sistema, a liberação de nomes e CPFs de possíveis compradores de ingressos, talvez do Lollapalooza, talvez de clientes antigos do site de ingressos de futebol que vendiam as entradas do Lollapalooza.

O festival se defende: “Não há nenhuma relação entre esta lista e os clientes do Lollapalooza. Veja a má-fé e desinformação: O suposto ‘hacker’ não teve acesso nem à base do Lolla, nem à da Futebolcard [empresa coligada que vende ingressos para futebol e vendeu as entradas do Lollapalooza]. Ele teve acesso a um relatório público, que estava em ambiente aberto. Esta lista era de pessoas que tiveram seus lugares comprometidos em virtude da criação de um espaço para a Imprensa em um jogo de futebol, no caso um jogo da seleção brasileira. A lista foi criada para que estas pessoas fossem detectadas nos portões de acesso e redirecionadas para um novo setor. Claramente a tal lista corresponde a um jogo de futebol, com números de assentos, setores como Brasil Vip Experience, camarotes etc. Importante sempre: não existe nenhuma informação financeira ou de endereço destas pessoas, tampouco usuário ou senhas de acesso.”

Quando o pronunciamento oficial sair, dando uma geral na situação de ingressos do Lollapalooza Brasil como todo, a gente atualiza este mesmo espaço aqui.

>>

Ingressos do Lolla BR viram meme de internet :)

>>

* Óbvio, como não poderia deixar de ser, o caso “ingressos Lollapalloza” virou meme de internet depois de toda a confusão da venda, a partir da 0h01 de ontem. Agora que os ingressos da pré-venda estão esgotados, resta a zoeira. Repare na informação sobre a “fila de espera” do processamento do pedido de ingresso. A gente compilou alguns dos memes espalhados na net. Alguns…

(tem memes animados, também, nos quais o reloginho da espera funciona e desemboca na mensagem “os ingressos estão esgotados)

>>

A Farra dos Ingressos Valiosos 2011 – SWU e Ultra Music Fest entram na dança

 

* O caldo engrossou. Mais pares de ingressos para sorteios aqui na Popload. Os “new entries” são o SWU (dia do Sonic Youth, claro) e o electropop Ultra Music Festival, do New Order.

A concorrência, você sabe, é via comentários.
E, antes, vale o lembrete:

** Atenção: para concorrer, no agora facinho sistema de comentários do blog, aí abaixo, é preciso botar o email certo. Você pode até trollar anonimamente se estiver com tempo sobrando, haha. Mas, na hora de concorrer, facilita nossa vida com infos reais, porque elas vão ser determinantes no sorteio.

Pega todo aquele post lá embaixo, dos ingressos para o Planeta Terra, The Kills, Cut Copy, Kings of Convenience, e acrescenta isso aqui:

1. SWU – DIA 14 – Dois pares para o ecofestival countryside em Paulínia, que acontece de 12 a 14 de novembro agora. Apenas para o dia do Sonic Youth, Black Rebel Motorcycle Club, Alice in Chains, FNM, STP etc.
As entradas são históricas desde já. Deve ser a última vez que você vai ver o Sonic Youth em ação num palco. E de graça.

2. ULTRA MUSIC FESTIVAL – Dois pares para o urbaníssimo festival electropop Ultra Music Festival, que vai ter New Order, Soulwax/2ManyDJS, Death from Above 1979 e renca.

>>>

* VENCEDORES DO CUT COPY – Os nomes para o par de ingressos para o show de HOJE já saíram e estão contactados, na espera de resposta. Já já eu coloco aqui.

* Pode começar a pedir. Os comentários já feitos no outro post vão ser somados aos novos deste aqui, para  o computo geral. E os shows mais imediatos terão os sorteios mais rápidos. A gente vai avisando aqui.