Em inky:

CENA – Presentinho antecipado: Popload lança o novo single do Pessoas Estranhas

>>

1 - cenatopo19

Foto: Lucas Milano

Foto: Lucas Milano

Quem acompanha a Popload há mais tempo sabe que sempre estivemos com olhar esperto em cima dos projetos de Guilherme Silva, da INKY, uma das bandas mais legais que a nossa CENA produziu nos últimos tempos.

Após o inesperado anúncio do “hiato por tempo indeterminado” que o grupo fez há mais ou menos dois anos, Guilherme resolveu matar a saudade de tocar junto com seu ex-parceiro de banda, Stephan Feitsma. E foi daí que surgiu o Pessoas Estranhas, lá em 2017.

Agora, eles estão trabalhando em um disco cheio, com previsão de lançamento para o ano que vem. O primeiro single, “Sistema Brasileiro de Zuação”, uma música que se o nome ainda não te entregou, mira na televisão brasileira, já está rodando por aí.

O segundo será lançado oficialmente nesta sexta-feira, mas como a Popload é bem camarada, entrega em primeira mão “Presentinho”, que de acordo com a banda é um som mais noventista, pesado e cheio de quebras onde ninguém espera. Bem a cara do que temos do Pessoas Estranhas até agora

Pelo selo Cavaca Records e com produção de um dos mestre do pop nacional em muito tempo, Dudu Marote, que já trabalhou com Skank, Pato Fu e BaianaSystem, para ficar em alguns exemplos, a banda parece inaugurar uma nova fase com estes dois bons singles.

O “Presentinho” da Popload, no caso, do Pessoas Estranhas, está disponível abaixo.

>>

CENA – Boooooom. Sequência de shows absurda agita São Paulo até domingo

>>

cena

* Dá até uma canseira antecipada só de pensar. Daqui a pouco, a partir das 20h, com show da carioca Marcela Mahmundi no Auditório do Ibirapuera, e se estendendo até domingo (tem mais, mas até aqui está bom), São Paulo vai ser sacudida por indie, indie psicodélica, indie-MPB, electro cool, pós-punk retrovanguarda, tudo embalado numa pacoteira incessante de shows legais em lugares legais e diferentes e tudo mais.

A grande atração da semana vai ser a cada vez mais relevante e hoje enorme SIM – Semana Internacional de Música, uma feira de música, com foco na indústria e mercado e que traz encontros, negócios, palestras e muitos shows. E na órbita da SIM, que abre oficialmente hoje à noite com shows do Liniker & Elsa Soares, com abertura da Mahmundi, vão girar muitos dessas apresentações na cidade. Mas, fora do “music convention”, a programação vai ser dinâmica. Vamos tentar abraçar (quase) tudo.

Captura de Tela 2016-12-07 às 7.38.56 PM

quarta

* Abertura SIM – Semana Internacional da Música
Auditório do Ibirapuera
Mahmundi – 20h
Liniker (foto acima) e Elsa Soares – 21h
ingressos esgotados

* Showcase Bananada @ SIM
Stage Bar (Barra Funda)
Hierofante Púrpura – 23h30
Boogarins – 0h30
mais infos aqui

quinta

* SIM
Centro Cultural SP – Sala Adoniran Barbosa
– Jéf 15h
– FingerFingerrr 15h40
– Deb and the Mentals 16h20
– Ogi 17h
– Tássia Reis 17h40
– Verônica Ferriani 18h20
– Chocolat 19h
– The Baggios 19h40
– Maglore 20h20

Z Carniceria
– Allie X
– Jaloo
– Tássia Reis
Das 21h às 3h

Casa do Mancha
Showcase Bananada

– Ventre
– Brvnks
Mais infos aqui.

Cine Joia
– Céu
– General Elektriks
– Sophie Hunger
Das 22h às 1h50

Centro Cultural Rio Verde
Festival Dias Nórdicos

– Inky
– Julia Clara
– Sandra Kolstad
– Teitur
Das 22h às 23h55

* Honey Bomb Mini Fest
Breve
– Bike 21h
– Catavento 22h

sexta, dia 9

* SIM
Centro Cultural SP – Sala Adoniran Barbosa

– Vicente Barreto 15h
– Craca e Dani Nega 15h40
– Molina Y Los Cósmicos 16h20
– Isaar 17h
– Yangos 17h40
– Quartabê 18h20
– Iara Rennó 19h
– Random Recipe (Canadá) 19h40
– Nomade Orquestra 20h20

Casa do Mancha
Showcase Bananada

– Carne Doce
– Bike
Mais info aqui.

Associação Cultural Cecília
– FingerFingerrr
– The Baggios
Das 20h à 0h

Z Carniceria
– Cartola
– Catavento
– Wannabe Jalva
Das 22h à 1h

Estúdio
– Dingo Bells
– Silva
Das 21h às 23h55

Cine Joia
– Orquestra Brasileira de Música Jamaicana
– Pardieiro
Das 23h às 5h

Jongo Reverendo
– Mi Amigo Invencible
– Pélico
– Un Planeta
Das 21h às 23h55

* Rakta
Show de lançamento do álbum “III”
Sesc Belenzinho – comedoria
Das 20h30 às 23h

sábado, dia 10

* SIM
Centro Cultural SP – Sala Adoniran Barbosa

– Juliana Cortes 15h
– Jack Nkanga (Angola) 15h40
– Luiza Lian 16h20
– Projeto Rivera 17h
– Mi Amigo Invencible (Argentina) 17h40
– Allie X (Canadá) 18h20
– Ventre 19h20
– Tagore (Canadá) 19h40
– As Bahias e a Cozinha Mineira 20h20

Estúdio
– Adam Naas
– Scalene
– Selvagens à Procura da Lei
Das 21h à 0h

Centro Cultural Rio Verde
– Chocolat
– Foreing Diplomats
– Les Deuxluxes
– Random Recipe
Das 21h às 23h55

VIC – A Casa do Centro
– El Efecto
– Francisco El Hombre
– Juanafe
– Rachid
Das 22h à 0h

Stage Bar
– Banda Uó
– Gabi Milino
– Luê
– Serge Erege
Das 22h às 4h

Z Carniceria
– Ego Kill Talent
– Far From Alaska
– Medulla
Das 22h às 4h

* Honey Bomb Mini Fest
Breve

– The Holydrug Couple 21h
– Winter 22h

* NoPorn
Dois shows ainda de lançamento do álbum “Boca”
– Pavilhão da Bienal – 16h
Show faz parte da Oficina de Imaginação Política (que começa às 14h)
– Al Janiah
Show com Babá Eletrônica (2h) e André Baiano (23h) no espaço árabe cultural e político do Bexiga. O NoPorn toca à 0h.

mauricio-pereira

domingo, dia 11

* SIM
Centro Cultural SP – Sala Adoniran Barbosa

– Mauricio Pereira 20 anos atrás 18h

Mirante 9 de Julho
Baile Tropical

– Patricktør4 convida DJ Manga
– Dr. Swing
– Kick Bucket
Das 15h às 20h

>>

CENA – Shows de Jaloo e Rico Dalasam abrem nova casa de SP

>>

cena

O cantor, produtor e DJ de electrobrega paraense Jaloo faz as honras de inauguração da VIC, uma nova casa de shows de São Paulo, que vai abrir no Centro de São Paulo agora em novembro. Com capacidade para 1000 pessoas, o VIC surge no calor da movimentação independente nacional para servir de palco inclusive para apresentações internacionais, abrigando um público da capacidade entre o Z Carniceria (400 pessoas) e o Cine Joia (1200).

Outra casa a inaugurar na CENA em um espaço de um ano (tem o Breve e o próprio Z nesta lista), o VIC vai funcionar na rua Marques de Itu, 284, em um espaço antes ocupado por um pub chamado Gillan’s Inn e as boates gays Meow Disco Club e UltraDiesel.

A noite de abertura acontece para convidados no dia 21 de novembro, uma segunda-feira, com shows de Jaloo, do rapper Rico Dalasam e de MC Linn da Quebrada

Depois, na quinta, 24, tem a primeira apresentação aberta ao público, com o veterano cantor da vanguarda paulistana Arrigo Barnabé, com repertório de Lupicínio Rodrigues. No dia seguinte, sexta 25, a banda eletrorock paulistana INKY (foto abaixo) e a rapper Tássia Reis mostram shows de seus recém-lançados discos.

inky

>>

CENA, parte 2: Inky, Sara Não Tem Nome, Ventre, tudo ao vivo

>>

cena

* …Continuando de onde paramos ontem.

ventre

* Festival, session, na praça, na casa, no topo do prédio, São Paulo, Goiânia, Rio de Janeiro, gaúchos, mineiros, paulistas, cariocas. Nos últimos dias, confira nosso recorte da movimentação da cena independente brasileira onde tinha uma tomada para ligar instrumentos. Parte 2.

* Inky – O quarteto indie-eletrônico paulistano lançou ontem uma session de duas músicas, gravada no estiloso estúdio da Red Bull, no centro de São Paulo. São performances ao vivo para as músicas “Parallax” e “Skinned Alive”, ambas de seu belo e recém-lançado álbum “Animania”. Veja essas duas belezuras.

* Sara Não Tem Nome – A cantora e guitarrista indie mineira tocou desta vez com sua banda completa (então um quarteto), no bacaníssimo festival Puxadinho da Praça, iniciativa que aconteceu no último domingo na Vila Madalena, na Fidalga, rua que acaba na praça Éder Sader, de onde um palco é “puxado” para abrigar atrações independentes. Sara tocou espremida no line-up pelos veteranos dos Mulheres Negras e pelo cantor Tata Aeroplano. E, de seu show, puxamos nós um vídeo dela tocando a nova “Geografia”, música pós disco de estreia, o fofo “Ômega III”. Tem um cara falando muuuuuuito no vídeo. Abstrai.

* Ventre – No último final de semana aconteceu em Goiânia, a terra das bandas goianas (!!!), mais uma edição do superestabelecido festival Vaca Amarela. Apenas a 15ª. Entre as mais de 60 atrações do evento, que aconteceu no tradicional Centro Cultural Martim Cererê, estavam bandas como os locais Carne Doce, Ultravespa e Hellbenders, o grande Ludovic daqui de SP e o trio Ventre, destaque atual da cena indie carioca, uma certa psicodelia from Rio, uma parada “stoner mais colorido”. Abaixo vemos um vídeo do Ventre produzido pela banda, com a versão original da música “Quente”, do álbum de estréia do grupo, homônimo, mais trechos da apresentação da banda no Vaca Amarela. Na abertura deste post, foto da baterista Larissa, em imagem de Bruna Aidar, do “Jornal Opção”.

>>

CENA – Ao vivo, O Terno, Inky, FingerFingerrr, Sara Não Tem Nome e Terno Rei em SP

>>

cena

* Nos últimos dias, mais precisamente de sexta passada até domingo à noite, consegui ver uns 30% dos shows independentes que aconteceram em São Paulo neste período. Vi muito, mas perdi um muito maior. Faz parte. A CENA está bombando.

Sinal disso é o cenário onde essas apresentações aconteceram.

* Na sexta-feira vi parte do concerto do grupo carioca Beach Combers em cima da laje do Mirante 9 de Julho, em evento do SP-Urban, bancado pela Samsung e com paineis de led em placa do artista visual Muti Randolph, tendo ao fundo o cenário urbano do Centro e um dos seus mais importantes caminhos, a avenida 9 de julho.

Na sequência tocou o grupo Inky, apresentando para a arquibancada do Mirante, ao vivo, as músicas novas de seu recém-lançado álbum “Animania”. Confira fotos do show do Inky no Mirante.

cena1
cena3
cena2
cena5
cena4

** No sábado, fui ver O Terno no inspirador Auditório do Ibirapuera, palco profissa de grandes shows. Lá estava o trio paulistano tocando as músicas novas em show de lançamento do álbum “Melhor do Que Parece”. Era a segunda noite de apresentações dO Terno lá.

Captura de Tela 2016-09-13 às 4.29.34 PM

Ambos os shows bem lotados, extremamente bem iluminados, cenário bonito, banda de macacão laranja. Uma força da marca Natura para a trio. Temos aqui, em vídeo, a performance do grupo para as bem boas “Deixa Fugir” e “Lua Cheia”, do disco novo.

*** No domingo, das 2 às 10, o evento Sacola Alternativa, produzida pelo bravo pessoal da Balaclava Records, ocupou a renovada Galeria Olido, espaço de lojas em volta às zonas decrépitas do Centrão de São Paulo que está virando um interessante Centro Cultural Olido. Tinha barraquinha de camisetas e discos de selos independentes tanto quanto a Balaclava, shows dentro de uma vitrine onde o público podia entrar (a mineira Sara Não Tem Nome se apresentando, na foto abaixo, tirada da rua) e também apresentações na Sala Olido, antes uma sala de cinema tradicional de SP que virou agora e também um excelente palco para shows.

IMG_9920

Abaixo, temos a Sara tocando “Dias Difíceis”, música fofura que abre seu álbum “Ômega III”, lançado no final do ano passado. Depois o explosivo duo FingerFingerr, também dentro da vitrine, mostrando “Make You See”, ótima música de seu superrecém-lançado primeiro disco, “MAR” (o áudio do vídeo está um pouco prejudicado, sorry).

Para finalizar o meu rolê e este post, vi parte do show do grupo paulistano Terno Rei, também pelo Sacola Alternativa, na velha e bela Sala Olido. No vídeo a seguir, mostrando a bonita “Luz de Bem”, do disco “Vigília”, de 2014.

**** Vou ver se eu recupero algumas das muitas coisas que eu perdi no final de semana. Se eu encontrar material, será postado por aqui, ainda nesta semana.

***** As fotos do Inky deste post, incluindo a que está na home da Popload, são de Rodrigo Gianesi.

>>