Em james hetfield:

Bom te ver bem, James. Metallica recicla música dos anos 80 para a quarentena

>>

metallica

* Neste “novo normal”, tem o Metallica lançando no Youtube deles showzaços antigos às segundas de quarentena. O de hoje ainda não foi divulgado. Mas já já colocamos aqui, se rolar. Acabou, rapaziada?

Mas algo mais “presente”, ainda que do passado, foi a “versão distante” que a banda apresentou para a música “Blackened”, gravada cada um na sua casa, e revelada neste final de semana. A canção, dos anos 80, abre o clássico álbum” “…And Justice for All” (1988) e tem agora, no que dá para ser realizado, uma execução muito bem-feita, padrão Metallica.

A nova roupagem, bem mais “suave” de “Blackened”, serve também para mostrar que o frontman James Hetfield anda ao menos segurando suas pontas. Um pouco antes de a pandemia parar tudo, inclusive vinda ao Brasil, o Metallica chegou a cancelar alguns shows por causa da saúde “fisica, mental e espiritual” do seu vocalista e guitarrista, que tinha se internado numa clínica de reabilitação no final do ano passado.

“Aqui está uma pequena coisa que inventamos nos últimos dias”, avisou o Metallica.

>>

James Hetfield faz o Metallica ficar calminho em rara apresentação acústica

>>

160516_metallica2

James Hetfield, a voz potente que fez do Metallica uma das maiores e mais pesadas bandas de todos os tempos, tocou ontem em um evento beneficente na cidade de San Francisco, segunda casa do grupo.

Foi no famoso teatro Fillmore que o músico norte-americano deu seu apoio (pela terceira vez) a um evento anual em prol de um programa pediátrico do hospital Benioff Children, da Universidade da Califórnia.

Acompanhado do músico Sammy Hagar, James mandou ao vivo e acústica a faixa “Motorbreath”, do disco “Kill ‘Em All”. Uma releitura linda e raríssima, que pode ser conferida abaixo.

>>