Em jay-z:

Espécie de pedido de desculpas para alguém, Kanye West lança nova música em série de TV. Foi para o Jay-Z?

>>

040719_kanyejay2

O treteiro master Kanye West está com música nova e boa na praça. “Brothers” foi ao ar na noite de ontem dentro da série Tales, exibida pelo canal norte-americano BET. A faixa, dizem, seria uma espécie de pedido de desculpas de West para Jay-Z, a quem ele já chamou de “irmão” diversas vezes, mas que ainda assim não evitou qualquer tipo de tensão entre os dois.

Em alguns versos, West faz alusão a algum tipo de arrependimento que guarda com ele. “Deveríamos ter fumado um charuto quando o seu filho nasceu / Devia ter sido o seu nome, dedicado uma música / Posso dizer que eu estava errado; posso ficar com a culpa / Porque irmãos nem sempre dividem o mesmo nome”, diz um trecho.

Em outra parte, fãs acreditam que Kanye faz referência ao hit “N*ggas In Paris”, quando West versa: “Então eu não estou envergonhado ou acima, voando para Paris para um abraço”.

Fundador da Murder Inc. Records e criador da série Tales, que cria historinhas a partir de letras de hip hop, Irv Gotti foi quem postou a versão completa de “Brothers”. Na mensagem, ele disse que há muita especulação sobre a inspiração da letra e deu a entender que ela também pode ser sobre Virgil Abloh, estilista com quem Kanye também se desentendeu.

A versão pode ser ouvida abaixo.

>>

A realeza do hip hop em ação: Drake solta duas inéditas, uma delas com o Jay Z e o Kanye

>>

050416_drakejayz

Existe uma grande expectativa para que o rapper fenômeno Drake lance neste mês seu novo disco, previamente intitulado “Views from the Six”. Nas últimas semanas, algumas faixas inéditas foram vazadas, mas ainda não se sabe se são sobras de outras sessions ou se estarão nesta nova obra.

Porém, o canadense liberou de forma oficial hoje um par de canções inéditas. “Pop Style” tem a participação da dupla Jay Z e Kanye West. Já “One Dance” conta com o suporte de Wizkid e tem samples de Kyla.

Ambas as faixas foram divulgadas no iTunes americano, mas podem ser ouvidas em seguida.
 
POP STYLE

 
ONE DANCE

>>

É bom, mas é caro. Jay Z mexe com a indústria da música com nova plataforma e provoca a guerra das cores

>>

300315_tidal1

O rapper, produtor e magnata Jay Z soltou uma bomba no mercado fonográfico hoje. No início do ano, ele comprou uma plataforma musical de streaming sueca, a Tidal. E agora começou a liberar os detalhes do serviço, que chega para rivalizar com outras marcas do gênero, como Spotify, Rdio, Napster e Deezer, por exemplo.

O diferencial do Tidal seria a qualidade dos arquivos oferecidos, em sistema LossLess, em que não há perda de elementos sonoros contidos nas produções originais. A título de comparação, o Tidal deve oferecer canções com até 1411 KBPS de qualidade, enquanto o seu potencial principal concorrente (ou alvo) Spotify trabalha com o limite de 320 KBPS, quatro vezes menor.

300315_tidal2

Por outro lado, o Tidal surge com preço mais caro, podendo custar até 19,99 dólares ao mês, algo próximo dos R$ 65 atualmente. O serviço de Jay Z terá cerca de 25 milhões de trilhas, 75 mil vídeos e conteúdos exclusivos em texto, como entrevistas. Assim como o Spotify, permitirá ouvir músicas no modo offline e vai oferecer ainda uma ferramenta semelhante ao Shazam, para identificar músicas que estão tocando.

O lançamento está previsto para às 18h de hoje, no horário de Nova York. E o Tidal já vem rendendo polêmica. Diversos artistas graúdos como Beyoncé, Kanye West e Rihanna entraram na ação viral da marca, colocando no avatar em suas redes sociais ícones na cor azul turquesa, que remete à identidade visual do serviço. A hashtag #TIDALforALL também domina os Trending Topics do Twitter, inclusive no Brasil. Por outro lado, há quem esteja contra o serviço, especialmente pelo preço considerado elevado para se ouvir e consumir música. Assim, milhões de usuários mundo afora estão colocando no avatar a cor vermelha e hashtags como #AntiTidal e #TidalforNone.

300315_tidal3

O primeiro vídeo promocional do Tidal é algo surreal e mostra que a briga será ferrenha. Jay Z conseguiu reunir em uma peça publicitária de 30 segundos artistas como Madonna, Daft Punk, Beyoncé, Kanye West, Arcade Fire, Chris Martin, Jack White e Rihanna. Isso para citar alguns. Como se todos estivessem em uma reunião para debater (?) o futuro da música.

Fora a polêmica das cores nos perfis das redes sociais, Jay Z parece já ter seu primeiro pepino para resolver. O produtor e músico britânico Bobby Krlic, conhecido pelo seu nome de palco The Haxan Cloak, que até ajudou a produzir o último disco da Björk, foi para o Twitter muito #chatiado reclamar e dando a entender que sua música foi utilizada como trilha do vídeo promocional e ele não recebeu absolutamente nada por isso. Em seguida, ele postou outra mensagem falando que não era uma música sua, mas muito parecida.

* O Tidal pode ser testado de forma gratuita em mais de 30 países, mas o Brasil está fora desta lista inicial. Daqui só é possível escutar trechos de 30 segundos das músicas.

300315_tidal4

>>

Jack White com um pé no rap: agora ele tocou Jay Z

210714_jackjay

Jack White parece estar tomando cada vez mais gosto pelo hip hop. A Popload noticiou não faz muito tempo que ele, em show na cidade de Dublin, resolveu entoar riffs de “Black Skinhead”, um dos sucessos recentes do rapper Kanye West, com a faixa “High Ball Stepper” logo na abertura.

A veia treta de White reapareceu no último sábado, quando ele deu início à fase final de sua turnê pela América do Norte, no Louisville’s Forecastle Festival. O homenageado da vez foi Jay Z e sua classuda “99 Problems”, emendada com “Icky Thump”, do finado e eterno The White Stripes.

White e Jay Z já tiveram seus caminhos cruzados em algumas oportunidades. Há mais ou menos quatro anos, noticiou-se que ambos fizeram algumas sessions em estúdio, que até hoje não foram lançadas. Recentemente, o selo Third Man Records, de Jack, relançou uma edição especial em vinil do álbum “Magna Carta Holy Grail”, do rapper superstar.

* Setlist – Jack White (via Consequence Of Sound)
Dead Leaves and the Dirty Ground
High Ball Stepper
Lazaretto
Hotel Yorba
Blue Moon of Kentucky
Temporary Ground
Missing Pieces
Top Yourself
Love Interruption
You Know That I Know
We’re Going to Be Friends
Cannon
Astro
You Gotta Move
Ball and Biscuit

Bis:
Icky Thump // 99 Problems
Misirlou
Fell in Love With a Girl
Steady, As She Goes
Sixteen Saltines
Would You Fight for My Love?
The Hardest Button to Button
Just One Drink
Seven Nation Army

>>

Disclosure + Pharrell + Jay-Z = Sexta à noite

>>

disclosurepharrell

O duo inglês delícia Disclosure, band of brothers, resolveu mexer em música do bamba Pharrell Williams, que tem contribuição vocal do Jay-Z ainda por cima. O “rework” dos imãos Lawrence foi para “Frontin’ “, na real o primeiro single solo da carreira de Pharrell, fora do Neptunes. A canção, cheia dos famosos falsetes de Pharrell Williams, é de 2003. E, sob assinatura do Disclosure, ficou muuuuuito boa. Como diz a querida Annie Mac, DJ da Radio One inglesa, “It’s Friiiiiday!”

>>