Em jerry paper:

Afinal… Who the f*ck is Jerry Paper? E mais: resultado da promo de ingressos do MECA Festival do Sul e de SP

>>

entrevistapopload

* O MECA Festival, que acontece agora neste sábado em Porto Alegre (e tem uma edição menor em São Paulo antes, quinta-feira, mais conhecida como amanhã), recebe lá no Sul como uma de suas atrações o estranho-fofo Jerry Paper, cantor nóinha excêntrico da Califórnia que mistura lo-fi, synth-pop, música de elevador e outras brisas possíveis para criar seu repertório beeeeeem próprio. Apesar de não ser um nome lá muito conhecido, ele traz para o Brasil seu “Carousel”, segundo disco cheio de sua carreira, o carro-chefe de seus shows por aqui.

Para entender um pouco mais quem é Jerry Paper (ou para atrapalhar de vez a compreensão de sua digníssima pessoa), o músico jogou na rede em 2014 um mockumentary chamado “Who Is Jerry Paper?”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Jerry Paper, que na verdade é o pseudônimo do músico Lucas Nathan, conseguiu via Balaclava Records, na real, uma minitour brasileira. Além do show de sábado no festival gaúcho, dia 5 tem apresentação dele marcada para Caxias do Sul, no Zero 54. As apresentações em Sampa ganharão um formato especial e intimista na choperia do Sesc Pompéia, contando com projeções e duas atrações do casting da Balaclava como abertura: o eletrônico Nuven (dia 8) e o duo de synth-pop PARATI (dia 9).

Para entender melhor onde começa o Jerry e termina o Lucas, resolvemos bater um papo online com o rapaz, na realidade virtual, que pelo visto é um lugar confortável para o músico americano. A poploader Isadora Almeida conduziu essa conversa bizarra.

Popload – O que difere Lucas Nathan do Jerry Paper?
Jerry Paper –
Lucas sou eu em uma realidade mundana. Jerry sou eu visto de certa distância. Jerry é como um “borrão”, contraditório, caricato. Ele é uma versão engraçada de mim. E é a forma que encontrei para me examinar e me entender como ser humano, fazendo isso de forma pública. Ele é uma manifestação das profundezas da minha psique.

Popload – Você já esteve em uma banda? Alguma razão por ser uma artista solo?
Paper –
Eu não faço parte de uma banda tem muito tempo… É muito estressante para mim. Além disso, é bom ser solo, fica mais fácil e barato viajar pelo mundo levando minha música. Dito isso, as coisas vão mudar…

Popload – Por que você descreve sua cidade natal como “11ª Dimensão”?
Paper –
Jerry vem da 11ª dimensão porque ele é o produto do pensamento místico, ele é um espírito que me ocupa, quando sou tomado pelo groove interdimensional.

Popload – Você curte música Brasileira?
Paper –
Eu não conheço muitos nomes da nova geração da música Brasileira, mas sou muito fã de artistas mais velhos. “Sonhos e Memórias 1941-1972”, do Erasmo Carlos, é um dos meus álbuns favoritos da vida. E amo Marcos Valle, Arthur Verocai, Jorge Ben, Maria Bethânia, Chico Buarque (especialmente o álbum “Construção”), Edu Lobo e a dupla Burnier e Cartier. Eu acho a música Brasileira uma das mais bonitas do mundo.

Popload – Já que suas músicas tem uma certa “vibe satírica” eu estava pensando, você prefere Monty Phyton ou Seinfeld?
Paper –
Definitivamente Seinfeld.

>>

***** PROMOÇÃO INGRESSOS MECA, SP E POA

* Um par de ingressos para o Meca Festival, Porto Alegre: Thiago Barros
* Um par de ingressos para o Meca Presents, São Paulo: Carolina Panzieri

>>

Peregrinação ao Meca. Popload sorteia ingressos para o festival em SP e Porto Alegre

>>

lumen

* Acontece em Porto Alegre no dia 2 de abril, com uma edição um pouco menor em São Paulo, antes, agora dia 31, o MECAFestival, evento que no Sul é paradisíaco e, quando acontece em SP, é superurbano. Em Porto Alegre o MECA será realizado na linda fazenda O Butiá, em Itapuã, a pouco menos de uma hora de Porto Alegre, onde tem montanhas e praias (do rio Guaíba). Em São Paulo, o showcase do festival rola no Estúdio, casa de shows em Pinheiros, que já passou por várias fases e nomes, desde que foi criada como Radio Clube, como “danceteria”.

O MECAFestival do Sul tem no variadíssimo elenco os australianos do Miami Horror, o duo britânico Oh Wonder, o bi-dimensional produtor e músico nerd americano Jerry Paper, a dupla dance-ácida paulistana com algum sotaque recifense Database e a cantora-modelo-artista de circo Lia Paris.

No showcase paulistano o Meca vai apresentar a seguinte escalação, já com os horários da programação do Estúdio:

22h30 Lumen Craft (foto acima)
23h40 Oh Wonder
1h Miami Horror
2h20 Database
3h20 Gop Tun

E, tanto para o MECA gaúcho quanto o paulistano, a Popload vai sortear um par de ingressos para cada evento. Tratar no email lucio@uol.com.br e botar na linha de assunto, se interessado, qual o lugar que deseja comparecer no festival.

Vem.

>>