Em joey ramone:

“End of the Century”, o documentário definitivo dos Ramones, aparece na íntegra no Youtube oficial da banda

>>

Captura de Tela 2021-06-09 às 5.04.54 PM

* A canta oficial da seminal banda punk nova-iorquina Ramones no Youtube subiu ontem do nada o documentário “End of the Century: The Story of the Ramones”, de 2003, que conta a história todinha da banda se reunindo no começo dos anos 70 até seu fim, em 1996.

O documentário saiu no Brasil em DVD e de vez em quando aparece na internet, mas pelas mãos da própria banda (ou pelo espolio dela) é a primeira vez.

Produzido e dirigido por Jim Fields and Michael Gramaglia, o filme toma emprestado o título do álbum da banda punk de 1980, o quinto da turma de Joey Ramone, que ajudou a criar um dos principais e mais revolucionários movimentos musicais pelo lado americano da coisa (não vamos entrar nessa discussão, haha). E traz entrevistas incríveis com os integrantes, hoje boa parte deles mortos, incluindo o Joey, que se foi em 2001, dois anos antes de o documentário ser lançado.

O filme é muito bem avaliado pelos fãs do grupo, por ser nada chapa-branca ou travado para tratar de “certos assuntos”, por ser oficial, com registros muito próximos à banda.

Tem imagens da grupo no comecinho de carreira, quando formaram o grupo no bairro do Queens, em NYC, cenas deles, muitas inéditas à época, tocando no lendário clube nova-iorquino CBGB, os quebra-paus entre eles, depoimentos de Debbie Harry (Blondie) e Joey Strummer (The Clash) e entrevista com a mãe de Joey.

Enfim, Ramones é Ramones. E este, abaixo, é o grande documentário da banda.

>>

O saudoso Joey Ramone e o dia em que botaram xixi na cerveja do Johnny Rotten, dos Sex Pistols. E ele bebeu felizão

>>

* Old, but gold.
Ainda na esteira do aniversário de 20 anos da morte do graaaaaaaaaaaaande Joey Ramone, vocalista e letrista dos Ramones, que nos deixou no estúpido 15 de abril aos 49 anos, vítima de um tumor canceroso enquanto ouvia uma música do U2. O apresentador americano Conan O’Brien, em seu canal no Youtube, resgatou uma entrevista que fez com Joey em 1999, que vale muito ser revisitada.

Nela, além de falar sobre punk inglês e punk americano e como as pessoas o achavam um alienígena em Nova York quando os Ramones começaram, o vocalista lembrou uma zoeira que fizeram com o inglês Johnny Rotten, dos Sex Pistols, a banda “rival” dos americanos na época.

Envolvendo xixi na cerveja.

Captura de Tela 2021-04-16 às 3.00.16 PM

Indo além do que foi falado no papo com o Conan O’Brien na entrevista que você vê abaixo, conta a história que quando os Ramones foram tocar pela primeira vez na Europa, no verão de 1976, rolou um show em Londres. A apresentação aconteceu na linda Roundhouse, em Camden Town, tipo dois meses depois do lançamento do disco de estreia da banda. Ele abriram para os Stranglers, famooooso grupo punk inglês da efervescente época. Outro grupo punk britânico estava no line-up, o Flamin’ Groovies.

Quando o show acabou, no backstage da Roundhouse, apareceu Johnny Rotten, dos Pistols, para conhecer os Ramones, beber uma cerveja com eles. Mas…

Está no histórico livro punk “Please Kill Me”, de Legs McNeil e Gillian McCain, contado por Dee Dee Ramone. Os Ramones tinham uma maniazinha de providenciar umas gotas de xixi na cerveja dos outros em camarins, de zoeira.

Na Roundhouse, pensaram: por que não zoar o Johnny Rotten. E assim foi feito. Naquele show de 1976 em Londres o vocal dos Sex Pistols tomou uma cerveja aromatizada com urina do Johhny Ramone, que recebeu o inglês em nome da banda, se mostrou entusiasmado em conhecê-lo e o levou para dentro do camarim para oferecer-lhe a cerveja batizada. Que ele tomou feliz, enquanto os Ramones doidos só olhavam um para o outro.

Essa história, não com a riqueza de detalhes, está contada aqui embaixo na TV americana por Joey Ramone, junto com algumas outras. É muito bom lembrar Joey e os Ramones.

***

* “I Slept with Joey Ramone”, filme sobre Joey Ramone, está sendo produzido pela Netflix. O longa é baseado no livro publicado pelo irmão do vocalista, Mickey Leigh. Joey vai ser vivido pelo comediante e ator Pete Davidson.

>>

Popnotas 2 – O filme do Joey Ramone. Wolf Alice orquestrado. Fiona Apple fazendo a Sharon Van Etten. E os Smiths nos Simpsons!!!!

>>

– Punk está é a bola da vez no audiovisual. Em breve vamos ter um seriado sobre os Sex Pistols e agora vem aí um filme sobre Joey Ramone. No dia em que lamentamos os 20 anos de sua morte, rolou o anúncio de “I Slept with Joey Ramone”, um longa baseado no livro publicado pelo irmão do vocalista dos Ramones, Mickey Leigh. A produção é da Netflix. Quem fará o papel de Joey é o comediante e ator Pete Davidson, que em outro filme da plataforma, desta vez sobre o Mötley Crüe, interpretou o empresário que descobre a banda. Quem gosta do SNL já deve ter visto o garoto por lá. Ah, mas tem uma música da Ariana Grande sobre ele, não é? Siiiim.

– A gente ficou de cara aqui quando o Wolf Alice, banda inglesa liderada pela Ellie Rowsell, soltou a baladaça linda “The Last Man on Earth”, single do terceiro álbum do grupo inglês, “Blue Weekend”, a ser lançado dia 11 de junho. E ficamos de cara mais uma vez agora que a banda soltou uma versão deste som ao vivo e com um toque orquestral – quase uma vibe acústico MTV anos 90, porém eletrizada. Coisa linda. Pensa ver isso da plateia…

– E, do belo disco de covers da edição especial de dez anos de “Epic”, da americana Sharon Van Etten – que terá nomes como Lucinda Williams, IDLES, Shamir e St. Panther relendo o clássico da Sharon, sendo que várias dessas já estão online por aí -, chegou a vez de adiantar a releitura que a grande Fiona Apple fez de “Love More”. Está preparado?

– Meu Deus do céu! Vai ter The Smiths nos Simpsons neste final de semana. Coincidência ou efeito do filminho independente sobre a banda inglesa que fez bastante barulho há algumas semanas, quando lançado de repente? “Panic on the Streets of Springfield” é o genial nome do episódio, que vai ao ar domingo. Segundo o roteiro, a Lisa, claro, vai ficar obcecada por um “cantor inglês depressivo dos anos 80”. Pareeeeeeece que quem faz a voz do Morrissey não é ele próprio, mas sim o ator Benedict Cumberbatch. Bom, quero este episódio na minha mesa no máximo na segunda bem cedinho.⁠ Tááá, divido aqui com vcs.

Captura de Tela 2021-04-15 às 7.24.28 PM

>>