Em john coltrane:

San Francisco: a igreja do John Coltrane vai fechar domingo. Mais: Grimes errada, o passeio beat e os milhares de maconheiros unidos no monte hippie

>>

popload_california2016(1)

* Em primeiro lugar, meu profundo pesar pela morte do gênio Prince. :/

* Muitas coisas acontecem em San Francisco além da batelada de shows desta temporada coachelliana e de as pessoas andarem vestidas no dia a dia como cosplay de mangás e outras coisas em Japantown, a região onde estou hospedado na cidade.

IMG_3959

* Perto do hotel, na rua Fillmore, por exemplo, tem a igreja do John Coltrane, o saxofonista mito do jazz que morreu aos 40 anos, nos anos 60. Tem, não. Praticamente tinha. A igreja não vai mais existir nesse endereço depois da última missa, domingo que vem. E me disseram lá que ainda não sabem para onde vão depois que saírem do endereço de 10 anos de culto ao lendário músico. Mas vão para algum lugar, falaram. A igreja de John Coltrane existe desde que ele foi “canonizado” pela igreja ortodoxa africana, logo depois de sua morte. Coltrane virou Saint John William Coltrane. E todos os domingos desde então rezam missa e tocam música dele. Parece que alguém da família Coltrane estará no domingo na igreja de Fillmore, para a última missa no local.

IMG_3957

***

***

920x1240

* Ontem, entre 12 e 15 mil pessoas foram ao enorme e belo Golden Gate Park, se reunir em torno do Hippie Hill, para fumar maconha às 4:20 da tarde do dia 4/20, o 20 de abril como os americanos pontuam com o mês na frente, bem na hora que representa o famoso “código da cannabis”. A Popload esteve lá, para COBRIR o evento, veja bem!!! É praticamente um feriado nos arredores do Golden Gate Park. A maconha, embora liberada para “uso medicinal” no estado, não necessariamente pode ser consumida em público. Mas a polícia faz a tradicional vista grossa para o evento, que está no calendário hippie da cidade e só tem crescido. Inclusive ajudam controlando o trânsito da região, de chegada e de saída do parque. Vem gente de todas as localidades para a baforada, que tradicionalmente acontece exatamente às 4:20 pm com saudação aos gritos, assobios e tragadas. Mas é uma verdadeira “tarde da fumaça”, porque o trânsito aos arredores sofrem alteração das 15h às 21h. Como não dá para a polícia prender 15 mil pessoas, se ninguém fizer idiotice de qualquer gênero, se organizar direitinho, todo mundo fica de bowie.

maco1

O Hippie Hill, dentro do parque Golden Gate, é um lugar histórico pela sua importância nos movimentos da contracultura dos anos 60, que partiram dali do pico. No monte, no chamado “Summer of Love”, os jovens se reuniram para ficar pelados, tomar ácido e viajar ao som de Janis Joplin e Grateful Dead, para lutar pela liberdade e contra a guerra. Inclusive lá tem a árvore Janis Joplin. Não me atrevi a chegar nela por causa da galera de olhão vermelho. Dia “errado” para ver a árvore. No Hippie Hill, também, e “naqueles tempos”, o ex-beatle George Harrison fez um show “muito doido” no local.

IMG_0081

***

***

beat

* BEAT ME – Não basta ir à livraria City Lights, na Columbus, resvalando em Chinatown. Tem que atravessar a rua e ir à livraria Beat Museum comprar uma foto do Allen Ginsberg e ver o carro que o diretor brasileiro Walter Salles deu à loja, depois que filmou “On the Road”, sob supervisão do local Francis Ford Coppola, adaptação do marcante livro do Jack Kerouac, outro herói da beat generation.


***

***

Screen Shot 2016-04-21 at 14.58.00

* GRIMES EM SAN FRAN – Ontem teve show da canadense Grimes no Fox Theater, em Oakland, algumas estações depois de tomar o Bart na praça Civic Center. Ela está em plena turnê de seu discão “Art Angels”, lançado em novembro, trabalho cheio de músicas boas, singles de rádios bombators e tudo mais. Mas o show… Falo mais outra hora.


***

***

* As fotos, deste post e da home da Popload, são de Ian Young e foram originalmente publicadas no site fera The Line of Best Fit.

** A Popload está na Califórnia a convite do VisitCalifornia.

>>