Em johnny cash:

Bob Dylan coloca gravação rara de “Wanted Man”, com Johnny Cash, em seu projeto de bootlegs

>>

211019_dylancash

Dois dos maiores ícones da história do pop, Bob Dylan e Johnny Cash gravaram juntos, nos anos 1960, uma série de sessions em Nashville.

Um dos registros daquela época é a versão demo de “Wanted Man”, que será lançada pela primeira vez na próxima edição do projeto Bootleg Series, de Dylan.

Originalmente, Bob escreveu a faixa para que Cash cantasse, e que acabou se tornando um grande sucesso em 1969. Também estarão no projeto músicas como “Girl From the North Country” e “Mystery Train” (com Carl Perkins).

A data de lançamento de “Travelin’ Thru, 1967 – 1969: The Bootleg Series Vol. 15” é dia 1º de novembro.

A versão demo de “Wanted Man” pode ser conferida abaixo.

>>

Bruce Springsteen mostra sua veia punk e divide palco com o Social Distortion. Rolou até cover de… Johnny Cash

>>

Foto: Loudwire

Foto: Loudwire

O grande Bruce Springsteen deu um pulinho no festival Sea.Hear.Now., em Asbury Park, para mostrar um pouco de sua veia punk no show do Social Distorcion, veterana banda do gênero, uma das atrações do evento.

O Boss dividiu palco com Mike Ness e sua trupe durante cerca de 20 minutos, e emendaram três canções: “Bad Luck”, “Misery Loves Company”, e ainda “Ring of Fire”, esta última uma cover do distinto Johnny Cash.

Esta não é a primeira vez que o Social Distortion e o Bruce se cruzam. Em 2009, Ness fez parte da E Street Band e tocou “Bad Luck” e “The Rising” em um show em Los Angeles. Há um papo de que Springsteen esteja gravando seu novo disco com o produtor Ron Aniello. Ele não solta um álbum desde “High Hopes”, que saiu em 2014.

>>

Rabiscos do eterno Johnny Cash são transformados em música e em disco que tem até o Chris Cornell

>>

090418_cash2

Figura histórica que, ainda bem, o mundo teima em não esquecer, Johnny Cash ganhou um novo disco em sua homenagem, lançado neste final de semana.

“Forever Words” consiste em uma compilação de poemas, letras e cartas nunca publicadas oficialmente antes por Cash. Todo o material, com curadoria de John Carter Cash, seu filho, foi transformado em música e ganhou voz através de diversos artistas, entre eles Chris Cornell na canção “You Never Knew My Mind”, uma de suas últimas gravações.

Também estão no projeto nomes como Willie Nelson, Alison Krauss, Kacey Musgraves, Kris Kristofferson e suas filhas Rosanne Cash e Carlene Carter.

A íntegra do disco, que tem 16 faixas, está disponível em plataformas de streaming como o Spotify.

>>

Chamas que nunca se apagam: em uma de suas últimas gravações, Chris Cornell canta material inédito de Johnny Cash

>>

180517_cornell

Duas figuras que fazem parte da memória da cultura pop, Chris Cornell e Johnny Cash serão revividos em “Forever Words”, novo projeto que consiste em uma coleção de canções escritas e não lançadas por Cash.

Cornell cantou em “You Never Knew My Mind”, que mescla duas músicas de Cash, a de mesmo nome, escrita em 1967, e outra chamada “I Never Knew Your Mind”. Esta foi uma das últimas gravações do ex-líder do Soundgarden, que morreu em maio de 2017.

“Johnny Cash: Forever Words” tem co-produção de John Carter Cash, seu filho, e conta com nomes como Willie Nelson, Alison Krauss e Kacey Musgraves na obra, que será lançada dia 6 de abril.

cahs

>>

Ao som de Johnny Cash, “Wolwerine 3” já tem o melhor trailer de 2017

>>

201016_logan2

Dia 3 de março de 2017 será lançado “Logan”, novo título para a aguardada terceira aventura solo do X-Men. “Wolwerine 3” traz novamente Hugh Jackman no papel principal, desta vez com visual mais envelhecido.

O anti herói volta à ativa atendendo ao pedido de Charles Xavier para proteger Laura Kinney – X-23 – uma mutante jovem que tem habilidades similares às de Wolwerine e que sobreviveu a uma tragédia que limou diversos mutantes do mundo.

A temática do novo longa aponta para a melancolia, tanto que, no trailer, a trilha sonora é “Hurt”, som do Nine Inch Nails gravado na voz e interpretação incomparáveis de Johnny Cash.

Outros nomes no elenco são Richard E. Grant, Stephen Merchant e Boyd Holbrook (de Narcos) no papel de vilão. A direção é de James Mangold.

>>