Em Justin Young:

Banda que nunca sai às sextas, Vaccines mostra nova música em vídeo (conferência)

>>

010420_vaccines2

Banda inglesa que fez muito barulho na sempre rica cena de lá há alguns anos, o Vaccines vive dias um pouco menos acelerados. Ainda assim, bons.

O grupo liderado pelo distinto Young aproveitou a quarentena para soltar uma demo que estava guardada há um bom tempo.

Com o sugestivo título “I Never Go Out On Fridays”, a canção foi apresentada em um vídeo, que na verdade foi uma espécie de videoconferência com as presenças dos cinco integrantes da banda. “Fiz essa demo dois anos atrás e meio que desistimos de prosseguir com ela. Mas recentemente ela tomou um novo significado e gostaríamos de dividi-la com vocês”, informou o grupo.

Atualmente, o Vaccines está trabalhando em um novo disco de estúdio. O último álbum dos ingleses é “Combat Sports”, que saiu em 2018.

O destaque do vídeo, claro, é o gato (!) do baterista.

>>

Em session doída de boa do Vaccines, Leonard Cohen vive na voz de Justin Young

>>

060318_vaccines2

Grupo britânico que já esteve mais bem cotado no “gosto” da Popload e viveu dias inspirados há alguns anos, o Vaccines tenta retomar no fim deste mês um rumo perdido em sua curta carreira.

Dia 30 de março, Justin Young e seus amigos colocam no mercado o álbum “Combat Sports”, o primeiro deles em três anos, que tem a missão de fazer do Vaccines uma banda de novo atrativa como era em 2011, na época em que sacudiram o indie inglês com o discão de estreia “What Did You Expect from the Vaccines?”.

Embora a marca da banda sejam músicas algo mais enérgicas, hoje falamos de uma session recente do grupo enquanto dupla na rádio belga Studio Brussel. Por lá, em apresentação acústica, Justin e o guitarrista Freddie Cowan mostraram o novo single “I Can’t Quit” e uma releitura honesta de “Chelsea Hotel”, faixa clássica do inesquecível Leonard Cohen, lançada em seu também clássico disco “New Skin for the Old Ceremony”, em 1974.

>>

Os registros, abaixo.

Erramos: música nova do Vaccines é #chatinha

>>

Screen Shot 2015-04-01 at 10.23.30

* Erramos da Popload. Música do Vaccines, a nova “Dream Lover”, tratada aqui como dona de um riff potente e “ótima”, é chata na real, hahaha. Principalmente se ouvida “dentro” de um vídeo como este lançado hoje, um “pastiche dos filmes de ficção dos anos 80”, que até é mesmo um pastiche dos filmes de ficção dos anos 80. Mas e daí?

“Dream Lover” soou boa ontem, quando exibida pela primeira vez na Radio One inglesa, naquele ímpeto radiofônico de DJ animado. Mas ela não resiste a duas ouvidas. Parece música do Muse em fase ruim ou Oasis desinteressado e querendo acabar, apenas como exemplos. Não no estilo dos grupos citados, mas na insuportabilidade da audição.

“Dream Lover” está no novo álbum “English Graffiti”, que vem à luz no fim de maio e marca a volta ao grupo ao estúdio depois de três anos. O single anterior, “Handsome”, desculpe o aproveitamento da situação, até que é… simpático. Mas tanto essa “Dream Lover” quanto “Handsome” tiram o frescor do Vaccines do primeiro dia, de boas ideias musicais e urgência sadia que são típicas de bons grupos indies britânicos.

Sobre o vídeo, só gostamos por aqui de uma citação da “Vice” gringa, que o mostrou em première hoje: “Parece ‘Interestellar’ dirigido por John Carpenter”. Hehe.

De todo modo, Justin, pelos bons tempos juntos que passamos, aquele show em Birmingham e tals, vamos mostrar a “boa ideia” em vídeo de “Dream Lover”. Apesar do mau humor, ainda gostamos de Vaccines linha “Post Break-up Sex”.

>>

Justin Young, líder do Vaccines, vira DJ em festas em SP agora em agosto. Uma fechada, outra aberta

>>

(((***atualizado 17h***)))

* A notícia está quase toda no título. O vocalista e ocasional guitarrista da banda inglesa Vaccines, o rapaz Justin Young, vem a São Paulo no dia 23 de agosto próximo, um sábado à tarde, para ser o DJ principal em festa a ser realizada na Escola São Paulo. O “chamariz” britânico serve como atração de abertura do curso “Show Businnes: um panorama do entretenimento ao vivo”.

A Escola São Paulo, que ministra cursos para a chamada “economia criativa”, fica na rua Augusta, no lado Jardins.

A festa será para 150 convidados. A cantora Patricia Marx também irá fazer DJ set na festa.

No mesmo sábado, mais tarde, Young toca no Beco 203, também na rua Augusta, mas do lado mais famoso da rua, o trash, perto do Centro. Ele é atração da festa Só o Beco Salva!.

Screen Shot 2014-08-12 at 13.00.25

O Vaccines anda com suas atividades em suspenso, sem data para voltar com álbum novo. Correu na Inglaterra até a notícia que a banda havia acabado. O último disco do grupo é de 2012, “Come of Age”, que não deu tanta repercussão quanto o belo álbum de estreia da banda, do ano anterior. Justin Young disse no final do ano passado que ainda não visualiza um álbum novo para o Vaccines e que ele só irá nascer se for melhor que os dois anteriores.

Boa pergunta para ele, entre um som e outro na discotecagem aqui em SP, é se agora ele já enxerga o terceiro Vaccines.

>>

Vaccines fazendo a Taylor Swift. Por essa você esperava?

>>

* Popload em Los Angeles.

No gás do lançamento de “Come Of Age”, o aguardado segundo álbum de carreira, o Vaccines fez uma aparição hoje pela manhã na BBC Radio One para divulgar o lançamento do álbum, que por um acaso chegou às lojas hoje.

Acontece que no Live Lounge, o programa da rádio, os artistas que lá se apresentam geralmente cantam músicas deles e uma cover. Uma espécie de Popload Session dos britânicos. Hihi.

Como o dândi Justin Young não é lá muito sério, ele e seu Vaccines mandaram uma cover da cantora Taylor Swift, loirinha de raízes country que é febre entre a molecada que lê a Capricho.

A música escolhida foi “We Are Never Ever Getting Back Together”, novo single da moça. E arrisco a dizer que estou gostando da versão. Me julguem.

* Vale lembrar que, no mesmo programa ano passado, eles tocaram “Last Friday Night”, da também queridinha do pop Katy Perry.

* A Popload está em Los Angeles a convite da Chilli Beans, patrocinadora do FYF (Fuck Yeah Festival), o maior festival pequeno do planeta.