Em kcrw:

Você já ouviu a música de Kevin Morby? Pois deveria. Comece pela session recente e incrível para a KCRW

>>

Foto: KCRW

Foto: KCRW

Se você ainda não ouviu falar em Kevin Morby, chegou a hora de prestar uma atenção especial ao cara. Ele, que já é um tanto veterano na cena indie americana, lançou neste ano o ótimo “Oh My God”, um dos discos mais legais da temporada até agora.

O registro é o quinto da carreira solo do norte-americano nascido no Texas, que foi baixista da boa banda pequena Woods, em Nova York. Fã de Lou Reed, ele traz um pouco da pegada lo-fi do saudoso cantor em suas canções algo existencialistas.

Morby está na estrada divulgando o seu mais recente álbum e esteve por esses dias na sempre imperdível KCRW, rádio pública e reduto indie da Califórnia, para uma session que foi disponibilizada só em áudio, mas ainda assim indispensável.

>>

Alerta: saiu mais uma nova música da roqueirinha Courtney Barnett

>>

170518_barnett2

Como é bom viver no mesmo mundo que a Courtney Barnett, um dos maiores talentos que a Austrália nos ofereceu nos últimos anos. Prestes a lançar seu disco novo semana que vem, a menina de Melbourne gravou uma session para a KCRW, rádio cool localizada em Santa Monica, Califórnia, que vai ao ar full amanhã.

No entanto, a emissora americana liberou uma amostra da apresentação com uma faixa inédita, “Charity”, que estará no álbum “Tell Me How You Really Feel”.

A canção com pegada bem roqueirinha é a quinta do novo disco que ganha divulgação. Antes dela, Barnett lançou as ótimas “Need a Little Time”, “Sunday Roast”, “City Looks Pretty” e “Nameless Faceless”.

>>

King Krule invade a América e leva um pouco de soturnidade para a Califórnia

>>

131117_kingkrule2

Há algumas semanas, o talentoso e sombrio Archy Marshall “ressuscitou” sua alcunha King Krule e lançou “The Ooz”, seu primeiro álbum desde 2013 (enquanto King Krule, para deixar claro). Puxado pelos singles “Czech One” e “Dum Sufer”, Archy avisou que este é dos trabalhos mais complexos de sua carreira, tanto que dura uma hora e tem 19 músicas.

E é justamente para divulgar “The Ooz” que Krule esteve recentemente na cool KCRW, uma das rádios mais legais do mundo, até por estar na Califórnia, onde mostrou canções deste seu novo projeto em session que incluiu bate-papo, durante mais ou menos meia hora.

“The Ooz” é o primeiro álbum de Marshall desde sua estreia, em 2013, com o petardo “6 Feet Beneath the Moon”. Em 2015, Krule lançou um “trabalho multidisciplinar” com o seu irmão Jake, que incluía um disco, um documentário e um livro de divagações com 208 páginas. O projeto ganhou o nome “A New Place 2 Down”.

Abaixo, a apresentação coesa na KCRW.

>>

Cut Copy leva um pouco da Austrália para a Califórnia e mostra suas novas músicas na KCRW

>>

071117_cutcopy_slider2

Há pouco mais de um mês, a galera esperta do Cut Copy botou na praça seu novo álbum, “Haiku From Zero”, o primeiro deles de estúdio em quatro anos.

Desde “Free Your Mind”, lançado em 2013, o combo australiano havia soltado duas mixtapes e um de seus membros, Ben Browning, um disco solo. Até o começo de dezembro, o grupo se apresentará na América do Norte, para mostrar este novo trabalho, divulgado recentemente na rádio KCRW, de Santa Mônica.

Em session que durou quase 40 minutos, além do bate papo convencional com o apresentador Jason Bentley, o Cut Copy mostrou canções deste novo trabalho, que podem ser vistas no vídeo abaixo.

>>

Tocante. Uma das últimas (talvez a última) sessions de Daniel Johnston na vida

>>

DJohnston

Daniel Johnston & Amigos em session | foto de Larry Hirshowitz

* Gênio da raça musical, o ~problemático~ artista, compositor, cantor e desenhista americano Daniel Johnston saiu de seu refúgio corporal e mental para fazer maravilhosa (e rara) session na rádio californiana KCRW, de Santa Monica-Los Angeles, vamos assim dizerrrrrr.

Herói de muita gente boa do rock underground, de Cobain a Bowie e aos caras do REM, Sonic Youth, para citar poucos, Daniel Johnston, que há anos sofre de esquizofrenia braba, está no meio de uma chamada “Final Tour”, que compreende cinco apresentações do músico com “amigos”, bandas influenciadas por ele para acompanhá-lo no palco.

Na sexta que passou, Daniel Johnston se apresentou em Los Angeles. Na manhã deste dia foi fazer a session para a KCRW, dentro do programaço matinal (né?) “Morning Becomes Eclectic”, comandado por um emocionado Jason Bentley.

Screen Shot 2017-11-06 at 15.51.02

Foto de Larry Hirshowitz

Daniel Johnston foi acompanhado de uma superbanda sempre formada caso a caso para a cidade onde toca. Para o concerto de LA e para a session de rádio ele contou com a ajuda dos amigos Ben Lee (com Johnston na foto que abre o post), Mike Watts (Minutemen, Stooges), entre outros, fora o famoso coral da Silver Lake, muito amigo dos indies (Aimee Mann, Death Cab For Cutie, Bon Iver).

O músico estava presente na session, óbvio, mas como ele vive em seu mundo particular e não consegue falar com ninguém, por causa de seus problemas e demônios, ele só estava lá para cantar. De uma forma angustiante, bem Daniel Johnston.

Confira o músico cantando, abaixo, a uberclássica “True Love Will Find You in the End” e ainda a bela “High Horse”. De emocionar.

A session inteira pode ser assistida aqui. O “Morning Becomes Eclectic” em si, todinho, bem aqui.

**A foto na home é do Instagram oficial do Daniel Johnston.

*** Daniel Johnston se apresentou em Popload Gig, em São Paulo, em 2013. O show, difííííícil, aconteceu na rua Augusta, no Beco 203.

**** Essa vinda de Johnston ao Brasil me rendeu uma tatuagem do sapo cósmico. O desenho, entre outros lugares como o meu braço, está imortalizado num famoso muro de Austin, Texas, que recebe bastante visitação, principalmente em época de South by Southwest.

>>