Em kele okereke:

Abrindo discussões sobre o racismo e explorando o afropop, Kele Okereke lança novo álbum solo

>>

050717_keleokereke_slider

Famoso por ter liderado na década passada uma das bandas mais animadas do indie, Kele Okereke segue seu caminho seu a Bloc Pary mais uma vez com o lançamento de seu novo disco solo, o reflexivo “2042”.

Explorando ritmos diferentes como o afropop, Kele diz que seu novo projeto, sucessor de “Fatherland”, que saiu em 2017, chama a atenção para conscientizar e debater temas relevantes como o racismo.

“Existe uma história de artistas negros sentindo que, depois de atingirem certo nível de sucesso, eles estão acima das discussões sobre raça, mas essa ideia é uma pura ilusão. Com o Jungle Bunny, eu gostaria de explorar essa ideia: numa época de divisão desenfreada e de racismo público, qual é a responsabilidade do artista negro?”, reflete Kele.

“2042” tem 16 canções no total e pode ser ouvido abaixo, no player da Deezer.

040919_kele2

>>

Kele Okereke celebra as mulheres negras de Londres na nova música “Guava Rubicon”

>>

040919_kele2

Será lançado na próxima semana, dia 8 de novembro, o álbum “2042”, novo projeto solo do cantor Kele Okereke, que ganhou fama mundial à frente da banda inglesa Bloc Party.

O disco é marcado pelo experimentalismo e tem como mote a abordagem de temas relevantes como o racismo. Tanto que o novo single, “Guava Rubicon”, é considerado por ele como uma carta de amor às garotas negras de Londres.

“A mulher negra é a figura mais difamada na sociedade de hoje e eu queria fazer algo que celebrasse sua inteligência, sensualidade e magia”, disse em comunicado.

Sobre o álbum, sucessor de “Fatherland”, que saiu em 2017, Kele complementa o discurso. “Existe uma história de artistas negros sentindo que, depois de atingirem certo nível de sucesso, eles estão acima das discussões sobre raça, mas essa ideia é uma pura ilusão”

“2042” terá no total 16 canções. O vídeo para “Guava Rubicon” pode ser conferido abaixo.

>>

Abordando temas importantes como o racismo, Kele Okereke anuncia novo álbum solo

>>

040919_kele2

Líder do Bloc Party e um sujeito cada vez mais engajado com as questões sociais, Kele Okereke anunciou para 8 de novembro o lançamento de “2042”, seu novo disco solo.

Misturando muitos ritmos, Kele já liberou o primeiro single, o experimental e afropop “Jungle Bunny”. Diz ele que este seu novo projeto, sucessor de “Fatherland”, que saiu em 2017, vai abordar temas relevantes como o racismo.

“Existe uma história de artistas negros sentindo que, depois de atingirem certo nível de sucesso, eles estão acima das discussões sobre raça, mas essa ideia é uma pura ilusão. Com o Jungle Bunny, eu gostaria de explorar essa ideia: numa época de divisão desenfreada e de racismo público, qual é a responsabilidade do artista negro?”, reflete Kele.

“2042” terá no total 16 canções. O single “Jungle Bunny” é a faixa de abertura.

2042 – Tracklist
01. “Jungle Bunny”
02. “Past Lives (Interlude)”
03. “Let England Burn”
04. “St Kaepernick Wept”
05. “Guava Rubicon”
06. “My Business”
07. “Ceiling Games”
08. “Where She Came From (Interlude)”
09. “Between Me And My Maker”
10. “Natural Hair”
11. “Cyril’s Blood”
12. “Secrets West 29th”
13. “Catching Feelings”
14. “A Day Of National Shame (Interlude)”
15. “Ocean View”
16. “Back Burner”

>>

Kele Okereke faz aniversário e arma festinha com a Bloc Party tocando o “Silent Alarm”, na íntegra, pela primeira vez

>>

Foto: Tracey Welch / RETNA Avalon

Foto: Tracey Welch / RETNA Avalon

No mês que vem, a banda inglesa Bloc Party sairá em rolê pela Europa para lembrar seus dias de glória. As cidades de Amsterdã, Berlim, Bruxelas, Dublin e Londres receberão shows especiais que vão relembrar o discão “Silent Alarm”, o de estreia deles, lançado em 2005, que acabou se tornando um clássico do indie deste século.

O álbum, que mostrou o Bloc Party para o mundo, nunca havia sido tocado na íntegra ao vivo até o último sábado, quando Kele Okereke e sua turma fizeram um show de aquecimento em um clubinho de Leeds.

A primeira parte do show foi toda dedicada ao disco, tocado de trás pra frente, começando com “Compliments”. Houve espaço também para “Two More Years”, canção que fez sucesso na época, mas que não saiu na versão original do disco, sendo lançada apenas em uma tiragem posterior.

Abaixo, um registro da própria e ainda da bem boa “Helicopter”. O show em Leeds também foi uma espécie de festinha particular para o Kele, que completou 37 anos justamente no sábado.

https://www.youtube.com/watch?v=1H1yxkXR5TE

https://www.youtube.com/watch?v=vRbvVz5FL0E

Bloc Party – Setlist
Compliments
Plans
Luno
So Here We Are
Price Of Gas
Pioneers
This Modern Love
She’s Hearing Voices
Blue Light
Banquet
Positive Tension
Helicopter
Like Eating Glass

Two More Years
Tulips
The Love Within
Flux

>>

Sem a Bloc Party, Kele Okereke prepara um musical que vai contar as aventuras e o futuro incerto de um jovem casal homossexual

>>

050717_keleokereke_slider

O talentoso Kele Okereke, nos últimos anos, tem se dedicado cada vez mais a trabalhos pessoais, fora de sua Bloc Party, banda que pintou como grande sensação do indie inglês no meio da década passada.

Ele agora está envolvido na criação de um musical ao lado de Matt Jones, chamado “Leave to Remain”. A mostra será lançado em janeiro, na cidade de Londres, e conta a história de um jovem casal homossexual que de repente se depara com um futuro incerto. Tudo isso contado através da música e carregado de drama.

Da produção, Kele liberou uma das faixas, “Not the Drugs Talking”, que pode ser conferida abaixo. O último disco da Bloc Party é “Hymns”, lançado em 2016.

>>