Em kiko danucci:

TOP 50 da CENA – Yma brilha duas vezes, Cesrv volta em cima, Sara mostra seu nome, Sessa acalma tudo. Que lista!

1 - cenatopo19

* A necessária quarentena está chata. Mas nosso Top 50 segue top (hum…). Uma semana especial com novidades que foram todas direto para as primeiras posições do nosso ranking. Escolher a ordem final dele não foi fácil para nós e resultou em muitos áudios de Whatsapp para decidirmos.

A cantora YMA chega com tudo com novo single e agora faz companhia a Letrux no seleto rol de “Artistas Que Conseguiram Emplacar Duas Músicas nas Dez Melhores na Mesma Semana”. Vamos até repetir a arte ilustrada com ela, pelo nobre feito.

Ainda sacamos o novo trabalho do produtor CESRV (já primeiro colocado outra vez), entre outras novidades bem quentes.

O primeiro álbum da banda sergipana Taco de Golfe, a urgente “Agora”, novo single da mineira Sara Não Tem Nome, e a nova do internacional Sessa foram outros sons que arrancaram “wows” de nossas bocas.

Aliás, perdemos algo sobre lançamentos ou relançamentos ou revisitações? Avise. Queremos ouvir tudo que tiver de bom por aí.

Sempre lembrando que nosso ranking é uma playlist lá no Spotify ou Deezer. Porque na real nossa missão não é dizer quem é melhor, não. É oferecer 50 sons legais toda semana para você ouvir. =)

1 - top50_yma_feed

1 – YMA – “No Aquário” (Estreia)
Que bom ouvir um novo single da YMA. Semana passada já tínhamos recuperado um single ao vivo recente dela. Imagina nossa reação com uma novidade tão boa? A letra parece prever os tempos de pandemia, sendo uma letra feita antes da atual situação. A voz, o andamento, a letra (do Lau, do Lau e Eu), a guitarrinha à lá Chris Isaac. Tudo em harmonia perfeita. E a música nem é de disco (achamos). Pertence a uma coletânea de site.
2 – CESRV – “Onda” (Estreia)
Só quem é muito atento vai saber de onde CESRV encontrou os samples que revesta esta faixa de seu novo EP, dedicado a recriações e colagens de sons brasileiros em beats com influência de footwork. Entendeu? Se não, procure entender. Ou pelo menos ouvir esse EP “Bela Vista”, do CESRV.
3 – Sara Não Tem Nome – “Agora” (Estreia)
“Será que o mercado vai lavar suas mães invisíveis?” É com essa frase cortante que a mineira Sara Não Tem Nome abre seu novo single. Adivinha o tema? Ela vai no alvo, o tempo todo. Que música densa. Só quem esteve em 2020 vai entender.
4 – Taco de Golfe – “Nó Sem Ponto II” (Estreia)
A faixa-título do novo álbum da banda aracajuana Taco De Golfe é o melhor exemplar de introdução para o belo disco que eles fizeram. Música instrumental capaz de impactar até quem não aprecia tanto o gênero. Diz muito sem nem ter voz.
5 – Sessa – “Sereia Sentimental” (Estreia)
Uma bela track nova de Sessa, beneficente e disponível apenas no Bandcamp dele. Portanto vai faltar, por enquanto, na nossa playlist. Bonita, quieta, jazzy e em forte contraste com os tempos atuais. Queremos morar no violão dessa introdução.
6 – Clarice Falcão feat. Linn Da Quebrada – “After do Fim do Mundo” (1)
A faixa fala por si só. Estamos no after de um mundo que acabou. Pior que isso. No after do after do after. A solução? Dançar. Mesmo que seja de um modo esquisito, combinando com este dance carioca contrastando com um rap de São Paulo. Clash de cenas com duas das mais evolutivas artistas destes tempos.
7 – Duda Brack – “Pedalada” (2)
Quer uma música para rir e chorar? A gaúcha Duda Brack encontra esse meio termo aqui em uma música que faz rir e se desesperar pela situação. É rock, mas não é. É indie paulistano dos anos 80, tipo Rumo, mas nada tão 2020 foi feito na CENA. Acompanha um vídeo-filme perturbador de tão… gostoso.
8 – YMA – “Evaporar – Ao Vivo” (3)
Não é exatamente a primeira vez que temos por aqui uma música gravada ao vivo, mas é a primeira que já existia em uma versão de disco. É YMA, uma artista “das nossas” que é exatamente assim: cresce demais ao vivo. Isso justifica estar aqui, assim, agora, ao vivo.
9 – Carne Doce – “Saudade” (4)
Uma música deliciosa que ilustra com som e letra um desencontro amoroso em uma DR. Ou seria um reencontro pós-término? A questão é que estamos viciados na faixa, que é uma típica Carne Doce: começa deliciosamente calma, mas uma hora a gente sabe que o andamento vai mudar, o som vai descambar em algo esquisito de bom, e tudo se acalma no final. “Saudade” é mais um dos indícios que a banda prepara seu melhor álbum.
10 – Francisco – “Traumas” (5)
Produção certeira da nossa querida Vivian Kuczynski, 16 anos. Ela já produz, e bem, aos 16 anos. O que você estava fazendo aos 16 anos? Mas o Francisco, amiguinho dela, ajuda aqui. Voz dez, som dez. Queremos ouvir mais do Francisco e dessas letras repletas de memórias, bem escritas, capazes de criar cenas na cabeça do ouvinte. Por enquanto fique com essa (esses) “Traumas”. Mas queremos ouvir mais, amiguinho.
11 – Aldo – “Restless Animal” (6)
12 – Obinrin Trio – “Medo” (7)
13 – Ozorio Trio – “Get Up” (8)
14 – Cícero – “Às Luzes” (9)
15 – Jovem Dionísio – “Ponto de Exclamação” (10)
16 – Boogarins – “Inocência” (11)
17 – Djonga – “Procuro Alguém (12)
18 – Letrux – “Déjà-Vu Revival” (13)
19 – Dance of Days – “Não Sou Mais o Mesmo (Mas Pelo Menos Não Sou Você)” (14)
20 – ÀIYÉ – “Isadora” (16)
21 – Tuyo e Terno Rei – “Eu Te Avisei” (17)
22 – Troá! – “Bicho” (20)
23 – Apeles – “Deságua” (18)
24 – Papisa – “Homem Mulher” (21)
25 – FingerFingerrr – “Tô Vivo” (23)
26 – Francisco, El Hombre – “Juntos, Nunca Sós” (15)
27 – Luedji Luna e Zudzilla – “Proveito” (27)
28 – Terno Rei e Tuyo – “Pivete” (28)
29 – Shower Curtain – “All That You Do” (29)
30 – Marietta – “Analógica” (30)
31 – Manaié – “Tira a Mão” (31)
32 – Rohmanelli – “Toneaí” (32)
33 – Amen Jr. – “amoretempo” (33)
34 – Derek e Lucas Silveira – “Me Sinto Sozinho” (34)
35 – Winter – “Say” (24)
36 – Bivolt – “110v” (25)
37 – Trupe Chá de Boldo – “À Lina” (37)
38 – La Leuca – “Morning Gloria (O Medo)” (38)
39 – Ana Preta e Thaíde – “Não Me Leve a Mal” (39)
40 – Victorino – “Roque” (49)
41 – Luvbites – “Sha – Lala” (50)
42 – Jhony MC – F.A.B. (19)
43 – Febem, Fleezus e CESRV – “Terceiro Mundo” (22)
44 – Vovô Bebê – “Êxodo” (26)
45 – Os Amanticidas – “Paisagem Apagada” (36)
46 – Edgar – “Carro de Boy” (35)
47 – ANNÁ e Ilú Obá de Min – “Sobre Rosa” (45)
48 – Julia Melo – “Touch” (46)
49 – Valuá – “Veneno” (42)
50 – Kiko Dinucci – “Veneno” (43)

***

***

* Entre parênteses está a colocação da música na semana anterior. Ou aviso de nova entrada no Top 50.
** Na vinheta do Top 50, a cantora e compositora paulistana Yma.
*** Este ranking é formulado por Lúcio Ribeiro e Vinícius Felix, talvez o maior estudioso da nossa CENA. Com uma pequena ajuda de nossos amigos, claro.

>>