Em king krule:

Para a alegria do Morrissey (e a nossa), King Krule vira diretor em trilogia que ganha seu primeiro vídeo

>>

230817_kingkrule2

O talentoso King Krule continua em ritmo de divulgação de seu mais recente disco, “The Ooz”, um dos indicados ao Mercury Prize, considerado o Grammy britânico.

O garoto de apenas 23 anos soltou um vídeo para “Biscuit Town”, que marca o início de uma trilogia feita em parceria com o site de armazenamento de arquivos WeTransfer. Archy Marshall será o diretor de cada um dos vídeos, todos hospedados na plataforma WePresent.

Para “Biscuit Town”, Krule caminha pela cidade em passos de ressaca, após uma noite a qual ele lembra apenas de flashs.

“The OOZ”, o disco, foi lançado no final do ano passado e quebrou um hiato de quatro anos desde o lançamento do petardo “Six Feet Beneath the Moon”, que fez até o Morrissey virar um de seus fãs.

>>

King Krule cria seu próprio espaço e sua própria lua para novo filme conceitual

>>

0803118_kingkrule_slider2

O intrépido e cavernoso King Krule é destes artistas dos quais a gente pode esperar qualquer coisa. Antes de embarcar em uma turnê pela América, o britânico de 20 e poucos anos com voz aprovada pelo Mark Lanegan resolveu fazer um filme-viagem.

Ele montou todo um ambiente no qual simula fazer um show no espaço, que acaba sendo o pano de fundo para o documentário “Live on the Moon”. No filme, que dura cerca de meia hora, Archy Marshall toca sete canções de seu mais recente disco, “The Ooz”.

O álbum foi lançado ano passado e quebrou um hiato de quatro anos, sendo o primeiro só dele desde sua aclmada estreia, em 2013, com o petardo “6 Feet Beneath the Moon”. Em 2015, Krule lançou um “trabalho multidisciplinar” com o seu irmão Jake, que incluía um disco, um documentário e um livro de divagações com 208 páginas. O projeto ganhou o nome “A New Place 2 Down”.

Live on the Moon – Tracklist
01. Dum Surfer
02. The Locomotive
03. Midnight 01 (Deep Sea Diver)
04. Logos
05. Sublunary
06. Lonely Blue
07. A Slide In (New Drugs)

>>

Voz cavernosa do King Krule ecoa linda em session intimista e experimental para a NPR

>>

071217_kingkrule2

O talentoso Archy Marshall, que neste ano promoveu a volta triunfal de sua persona King Krule, continua divulgando seu bom disco novo “The Ooz”, o seu primeiro em quatro anos.

A mais recente parada do artista britânico prodígio foi no Tiny Desk Concert, da NPR, um dos pontos mais legais para sessions no mundo. Por lá, Krule mandou as canções “Midnight 01 (Deep Sea Diver)”, “Lonely Blue”, “Logos” e “Sublunary em pegada intimista, que caiu bem com sua voz cavernosa.

“The Ooz”, como dito, é o primeiro álbum de Marshall desde sua estreia, em 2013, com o petardo “6 Feet Beneath the Moon”. Em 2015, Krule lançou um “trabalho multidisciplinar” com o seu irmão Jake, que incluía um disco, um documentário e um livro de divagações com 208 páginas. O projeto ganhou o nome “A New Place 2 Down”.

Abaixo, a apresentação no Tiny Desk.

>>

King Krule invade a América e leva um pouco de soturnidade para a Califórnia

>>

131117_kingkrule2

Há algumas semanas, o talentoso e sombrio Archy Marshall “ressuscitou” sua alcunha King Krule e lançou “The Ooz”, seu primeiro álbum desde 2013 (enquanto King Krule, para deixar claro). Puxado pelos singles “Czech One” e “Dum Sufer”, Archy avisou que este é dos trabalhos mais complexos de sua carreira, tanto que dura uma hora e tem 19 músicas.

E é justamente para divulgar “The Ooz” que Krule esteve recentemente na cool KCRW, uma das rádios mais legais do mundo, até por estar na Califórnia, onde mostrou canções deste seu novo projeto em session que incluiu bate-papo, durante mais ou menos meia hora.

“The Ooz” é o primeiro álbum de Marshall desde sua estreia, em 2013, com o petardo “6 Feet Beneath the Moon”. Em 2015, Krule lançou um “trabalho multidisciplinar” com o seu irmão Jake, que incluía um disco, um documentário e um livro de divagações com 208 páginas. O projeto ganhou o nome “A New Place 2 Down”.

Abaixo, a apresentação coesa na KCRW.

>>

Edição desta semana do Jools Holland teve o Wolf Alice, King Krule e o Grizzly Bear febril

>>

181017_grizzlybear_jools

Jools Holland continua com sua nova temporada absurda de apresentações em seu programa. Na edição que foi ao ar na noite de ontem, mais uma trinca poderosa do indie marcou presença na TV britânica. Estiveram por lá o Grizzly Bear, King Krule e Wolf Alice, todos com projetos novos na praça.

O Grizzly Bear tocou a linda “Mourning Sound”, faixa do último álbum deles, “Painted Ruins”. O detalhe da apresentação dos americanos foi o amuado Ed Droste, que, parece, estava sofrendo bastante com uma febre, mas mesmo assim resolveu pisar no palco.

Quem também esteve por lá mostrando material novo foi o garoto Archy Marshall, que voltou a assumir sua persona King Krule. O britânico de 23 anos tocou em casa o single “Dum Sufer”, um dos sons do disco “The Ooz”, o primeiro dele enquanto King Krule em quatro anos, lançado semana passada.

Outro grupo que amamos, o Wolf Alice, da belezura Ellie Rowsell, tocou em rede nacional a swingada “Beautifully Unconventional”, um dos pontos altos de “Visions Of A Life”, segundo disco deles, lançado há algumas semanas.

>>