Em lady gaga:

K-pop q-lindos. Banda BTS ajuda causa black com milhões e faz show de formatura virtual para estudantes sem-festa

>>

Captura de Tela 2020-06-08 às 4.27.11 PM

* Longe de sermos fãs da música, mas que fofura o que move essa boy band coreana BTS, os Beatles do nosso tempo pela devoção e frenesi que causa em seus adoradores.

No final de semana, motivados pela banda no Twitter, os fãs do septeto k-popper, chamados ARMY, fizeram uma correria na internet para arrecadar U$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões) para a organização americana Black Lives Matter, que luta contra a supremacia branca violenta.

Um tweet do grupo dos cantores dançarinos na sexta estimulou a movimentação da “One in an Army”, coletivo de fãs do BTS pelo mundo que assumiram a engenharia das doações. “Nós estamos em solidariedade com a ARMY negra. Eles são parte de nossa família. Somos solidários às pessoas negras de qualquer parte. Suas vozes merecem ser ouvidas”, disse um porta-voz do One in an Army.

Fãs de k-pop em geral têm clara consciência da importância da absurda movimentação da nova geração em redes sociais para muito além da música que eles veneram. Na semana passada, essa galera k-popper articulou um movimento cavalar para abafar em massa a hashtag racista #whitelivesmatter, que se contrapunha aos protestos pela morte do negro George Floyd, sufocado estupidamente pelo policial branco de Minneapolis, no dia 25 de maio.

O BTS, ainda neste final de semana, resolveu participar do eventaço virtual “Dear Class of 2020”, em homenagem aos formandos de escolas e universidades americanas que por motivos óbvios não vão ter suas tradicionais festas de formatura.

Realizada na plataforma Youtube, dentro da série Youtube Originals, o “Dear Class of 2020” juntou discursos e shows, além dos do BTS, de gente e artistas como o casal Obama (organizadores do evento), Beyoncé, Lady Gaga, Lizzo (tocando flauta com a Filarmônica de Nova York), uma parada do Finneas Eilish envolvendo o Bono e o Chris Martin e até a galera dos Simpsons, entre outros.

Já que o moral deste post é destinado ao grupo coreano, a gente diz que eles gravaram para os formandos três músicas no National Museum of Korea, fazendo performances em um medley das músicas “Boy with Luv,” “Spring Day” and “Mikrokosmos.”

Mas a gente aproveita aqui para descarregar outros momentos do “Dear Class of 2020”, cuja festa em momento tão importante na vida dos formandos teve que ser no Youtube. Mas com uma lista de atração sensacional de tão variada.

>>

Libera o glitter! Lady Gaga retoma suas origens de pop frenético no novo disco “Chromatica”

>>

ladygaga_91983261_643586132881545_4685549845777256003_n

Neste 29 de maio, o mundo pop está agitado com o lançamento do aguardadíssimo “Chromatica”, sexto álbum de estúdio da super estrela Lady Gaga.

O hype em cima do projeto se deu especialmente pelo discurso de uma volta às origens dos primeiros álbuns da cantora norte-americana, explorando bastante as vertentes da eurodance e um pop mais frenético que fez Gaga despontar no mundo todo.

Inclusive, em entrevistas, a cantora citou por diversas vezes que o disco é uma espécie de celebração de felicidade e espera que seja um bom instrumento para que as pessoas esqueçam um pouco dos problemas.

No total são seis produtores envolvidos, capitaneados pelo BloodPop, um norte-americano chamado Michael Tucker, que nem 30 anos tem, e possui trabalhos ligados a Madonna e Justin Bieber, e auxiliou também no conceitual “Joanne”, o último álbum da própria Gaga. Quem também estão envolvidos são os DJs Skrillex e Axwell. Ariana Grande e Blackpink estão entre os convidados.

“Chromatica” pode ser ouvido abaixo.

>>

Live das estrelas: Lady Gaga vai comandar evento com Paul McCartney, Billie Eilish, Elton John e muito mais

>>

070420_ladygagaPaul2

Em meio às diversas lives que estão tomando conta do mundo para combater o coronavírus e ajudar a se ficar em casa, vem aí o evento mais emblemático deste momento todo.

Dia 18 de abril, às 21h de Brasília, Lady Gaga vai comandar um festival organizado pela Global Citizen. Batizado como “One World: Together at Home”, o evento vai reunir um time extenso de superestrelas, incluindo Paul McCartney, Elton John, Andrea Bocelli, Billie Eilish, Stevie Wonder, Alanis Morissette, Lizzo e Eddie Vedder.

Nos EUA, o evento será replicado nos canais NBC, ABC, e CBS, com apresentações de Jimmy Kimmel, Jimmy Fallon e Stephen Colbert, respectivamente. Outras redes de TV como a BBC e a MTV, além de plataformas de streaming como Apple, Amazon Prime Video e a chinesa Alibaba, também estão na jogada. Nas redes sociais, YouTube, Twitter, Facebook e Instagram também cederão seus espaços.

070420_oneworld

>>

Lady Gaga tira Bradley Cooper da plateia para cantar “Shallow” ao vivo pela primeira vez

>>

* 2018 nos brindou com dois muito falados filmes da linha “rock’n’roll para as massas”, mas com um indie spirit: “Bohemian Rapsody”, sobre o lendário grupo inglês Queen, e “A Star Is Born”, da Lady Gaga com o ator Bradley Cooper num papel meio Eddie Vedder alcoólatra.

Ambos concorrem, no fim de fevereiro, a alguns prêmios Oscar importantes, entre eles de Melhor Filme e o de Melhor Ator, neste caso para o Freddie Mercury e para o “Eddie Vedder”. O trofeu de Melhor Atriz, se a Glenn Close deixar, pode ir para a cantora Lady Gaga, indicada pela primeira vez por um trabalho de atriz.

“A Star Is Born” (no Brasil, “Nasce Uma Estrela”), que inclusive é dirigido por Bradley Cooper, tem grandes momentos musicais, na frente das câmeras e nos bastidores. Cooper, o guitar-hero Jackson Maine no filme, teve aulas de guitarra e de postura de roqueiro com Lukas Nelson, filho do histórico Willie Nelson e que toca em shows na banda do outro histórico Neil Young. Nelson ainda ajudou Bradley e Gaga a escrever as músicas originais do filme, inclusive os arranjos do megahit “Shallow”, espécie de fio-condutor da trama e que tem até o Mark Ronson na produção.

O filme tem cenas gravadas reais no Coachella (durante os finais de semana do festival, quando está vazio e com a estrutura toda armada) e no Glastonbury (Cooper invadiu o palco durante um show do astro country-rock Kris Kristofferson, com a guitarra desligada, e ficou fazendo “solos” com o instrumento para umas câmeras durante quatro minutos da apresentação do amigo, sem aviso prévio ao público). Até o cenário e camarins do programa “Saturday Night Live” foram usados por Gaga e Cooper.

Acontece que…

Captura de Tela 2019-01-28 às 9.59.56 AM

Em “A Star Is Born”, o astro Bradley Cooper convida a novata Lady Gaga, no susto, a cantar “Shallow” em seu show lotadão.

Agora na vida real, sábado passado em Las Vegas, durante show de Gaga, a coisa se inverteu. A cantora chamou Bradley Cooper, que estava na plateia, para uma performance surpresa de “Shallow” os dois juntos pela primeira vez.

“Tem um grande amigo meu… Não sei se vocês o conhecem, mas o nome dele é Bradley. Ele fez aquele filme, A Star Is Born…”, disse Lady Gaga, no finalzinho do último show da série de sete apresentações que ela vem fazendo na série Enigma, desde o final do ano passado, em Las Vegas. “Então, eu queria dar uma forcinha para ele. Hey, Bradley, você viria aqui cantar essa comigo?”

>>

Kendrick Lamar e Lady Gaga estão entre os finalistas de melhor canção original no Oscar. Thom Yorke não…

>>

A Academia do Oscar revelou no final da manhã desta terça-feira os finalistas em todas as categorias da premiação deste ano, que acontecerá dia 24 de fevereiro, nos Estados Unidos.

Uma das categorias que mais desperta expectativa, a de “Melhor Canção Original”, colocou entre os indicados finais o bamba Kendrick Lamar com “All the Stars”, do filme Black Panther, que conta também com a colaboração de SZA.

Outro destaque da categoria, o que não é muita novidade, é “Shallow”, a parceria melodramática de Lady Gaga e Bradley Cooper, uma das canções marcantes do filme “A Star Is Born”. Entre os compositores está o produtor Mark Ronson.

Quem ficou de fora da lista final foi Mr. Thom Yorke, do Radiohead. Ele concorria com “Suspirium”, da trilha do remake de “Suspiria”, toda curada pelo britânico. Ele estava entre os pré-indicados. Não foi desta vez, Thom.

Confira os indicados – Best Original Song:

– “Shallow” ,A Star Is Born, written by Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando and Andrew Wyatt
Performed by Lady Gaga and Bradley Cooper

– “All the Stars” ,Black Panther, written by Kendrick Lamar, Al Shux, Sounwave, SZA and Anthony Tiffith
Performed by Kendrick Lamar and SZA

– “The Place Where Lost Things Go”, Mary Poppins Returns, written by Marc Shaiman and Scott Wittman
Performed by Emily Blunt and Lin-Manuel Miranda

– “I’ll Fight” ,RBG, written by Diane Warren
Performed by Jennifer Hudson

– “When a Cowboy Trades His Spurs for Wings”, The Ballad of Buster Scruggs, written by Willie Watson
Performed by Tim Blake Nelson

>>