Em laure briard:

CENA – “Grandeza”, de Sessa, ganha sotaque francês na voz de Laure Briard

1 - cenatopo19

* Ok, é mais ou menos CENA. Mas ainda assim. Depois de passar pelo Brasil em 2017 e gravar um EP com composições em português em 2018, a cantora francesa Laure Briard continua mostrando o seu amor à música brasileira neste ano de 2020, com pandemia e tudo. Depois de ter conhecido a banda Boogarins e, a convite deles, rodado o Brasil em turnê, lançando o disco “Coração Louco”, ela volta a soltar uma música em português. Desta vez, a francesa fez uma regravação de “Grandeza”, do ótimo cantor paulistano Sessa.

LB_WEB_POST_FB

A música, que originalmente brinca com a bossa nova e reverencia Erasmo Carlos, recebe agora mais arranjos e se transforma em um dream pop com a doce voz da francesa. Cantando na lingua de Sessa, Laure expande as possibilidades de “Grandeza” convidando os seus amigos músicos Vicent Pieuvre e Emmanuel Mario (Laetitia Sadier) para encorpá-la. A “Grandeza” afrancesada está agora disponível em todas as plataformas.

Há um paralelo musical entre Laure e Sessa, cada um na sua geografia. No caso dela, como digna herdeira de Françoise Hardy, a francesa sintetiza em sua obra tanto o espectro do pop, de garage rock e ainda bossa nova, chegando a algo chamado de yé-yé psicodélico. Com exceção da parte roqueira, dá para dizer que a música de Sessa passeia por esses espectros sonoros.

Dito tudo isso, toma “Grandeza”, de Sessa, aqui com um certo perfume francês.

>>

O atual pop francês está feminino e próximo do Brasil. Ouça o novo single da “nossa” Laure Briard

>>

* Talvez você não esteja prestando muita atenção no forte renascimento do pop francês como ele vem merecendo, então estamos aqui para dar uma ajudinha. Principalmente na pegada indie, e principalmente ainda no pop feminino, a atual força da tal french pop scene pode ser medida pela teatral musa dancer Christina, que com seu The Queens e o novo álbum já se faz presente na escalação de nove dos dez principais festivais do mundo que teremos em 2019. Tem a modelo Clara Luciani, novinha mas que já passou em bandas como La Femme e tem participação bem rápida no coletivo de covers Nouvelle Vague (fora que é conhecida como a “Lana Del Rey francesa), que se lançou solo no começo do ano passado depois de tempos e está construindo seu nome até em cenas fora de Paris, como a inglesa e a japonesa.

Laure Briard by Annabelle Fadat 3

E tem a nossa conhecida Laure Briard, foto acima, que tem conexões psicodélicas com Tame Impala e Boogarins e (por conta disso) fez considerável turnê pelo Brasil no final de 2017. Conhecendo já o caminho, ela pode voltar para cá com os shows do seu novo disco, “Un Peu Plus d’Amour s’il Vous Plait”, que vai ser lançado agora dia 1º de fevereiro.

Deste disco, a bela cantora e compositora acaba de soltar o primeiro single desse seu terceiro álbum, a música “Kooky Sun”, bem boa e bem francesa, no pique e na pegada vocal de Laure. Veja o vídeo de “Kooky Sun”.

***

* A foto de Laure Briard deste post tem crédito de Annabelle Fadat. A usada na home da Popload é de Marjorie Calle.

>>

Cantora indie francesa Laure Briard vem ao Brasil. O que isso tem a ver com o Tame Impala e o Boogarins?

>>

1 - Laure Briard By Julia Romanovskaya new 2

Tame Impala? Boogarins? A cantora francesa Laure Briard, acima, chega ao Brasil neste mês de agosto para seis datas no país. Ela, que que teve uma ajudinha do baterista do Tame Impala em seu primeiro disco, está em uma turnê organizada pelo Benke do Boogarins que ganhou até um show ao lado do Carne Doce na rota. É um #CENA com sotaque francês.

Briard visita São Paulo, Minas, Brasília e Goiânia entre o final de agosto e o início de setembro para divulgar seu último lançamento, o EP “Sorcellerie”. Na bagagem ela traz uma porção de bons trabalhos, entre eles dois discos, um de 2015 e outro de 2016, ambos na já clássica linha indie atual que mistura de psicodelia com folk.

Seu mix de estilo chamou atenção de alguns olhos atentos mundo afora, levando a cantora para festivais como o SXSW e fechando parcerias com selos importantes do indie, como a norte-americana Burger Records, mesma responsável pelos lançamentos de Ty Segall. Essas parcerias trouxeram mudanças gradativas em seu som, levando suas composições folk-pop para uma atmosfera entre Melody’s Echo Chamber e Devendra Banhart.

Quem quiser ver de perto a recomendadíssima performance de Laure ao vivo, todas as datas logo abaixo. Atualizações sobre a turnê podem ser conferidas no evento oficial no Facebook, ou através da página dela.

30/8 – São Carlos/SP @ GIG
1/9 – Uberaba/MG @ Laboratorio 96
2/9 – Uberlândia/MG @ Clube 110
3/9 – Goiânia/GO – Immerse (abrindo para Carne Doce)
7/9 – Goiânia/GO @ Complexo
8/9 – Brasilia/DF @ Groselha
9/9 – São Paulo/SP @ SESC 24 de maio + part. especial de Benke Ferraz (Boogarins)

>>