Em leonard cohen:

O seu coração está preparado? Saiu “Thanks for the Dance”, o disco póstumo do genial e saudoso Leonard Cohen

>>

211119_cohen2

Um dos maiores lutos da música pop contemporânea se deu há mais ou menos três anos, quando o incomparável Leonard Cohen deixou este plano para mostrar sua arte em outros cantos.

O influente poeta e músico canadense partiu aos 82 anos de idade, um mês depois de nos deixar a obra-prima “You Want It Darker”. E a notícia boa que ficou disso tudo é que ele havia deixado materiais inéditos gravados.

Este verdadeiro tesouro está agora em “Thanks for the Dance”, o primeiro disco póstumo do canadense, que foi finalizado pelo seu filho Adam, a pedido do próprio.

“Quando meu pai viu o sucesso de ‘You Want It Darker’ pouco antes de sua morte, ele me pediu: ‘Complete a missão. Termine as músicas que começamos”, contou Adam em comunicado.

Neste projeto, que tem 9 músicas inéditas, Adam contou com a ajuda de diversos artistas na produção e gravações, entre eles Beck, Leslie Feist, Damien Rice e membros de bandas como Arcade Fire e Death Cab for Cutie.

Junto com o álbum, foi lançado hoje um making of de toda a produção e concepção da obra, chamado “The Story of Thanks for the Dance”. Os registros incluem também imagens inéditas dos últimos dias de Cohen entre nós.

>>

Já pensou em “escrever” com as letras do Kurt Cobain, John Lennon, Bowie e outros? Chegou a sua hora

>>

* Bobeirinha que a gente curte.

Para a turma que gosta de mexer com artes gráficas, apareceu um site pra lá de cool. O Songwriters Fonts disponibilizou para computador fontes que emulam as grafias originais de nomes como Kurt Cobain, John Lennon, David Bowie, Leonard Cohen e Serge Gainsbourg.

As fontes se baseiam nas letras originais dos artistas e estão disponíveis de forma gratuita para os usuários. A criação é da dupla Julien Sens e Nicolas Damiens.

Para baixar, basta entrar no site songwritersfonts.com.

>>

Em session doída de boa do Vaccines, Leonard Cohen vive na voz de Justin Young

>>

060318_vaccines2

Grupo britânico que já esteve mais bem cotado no “gosto” da Popload e viveu dias inspirados há alguns anos, o Vaccines tenta retomar no fim deste mês um rumo perdido em sua curta carreira.

Dia 30 de março, Justin Young e seus amigos colocam no mercado o álbum “Combat Sports”, o primeiro deles em três anos, que tem a missão de fazer do Vaccines uma banda de novo atrativa como era em 2011, na época em que sacudiram o indie inglês com o discão de estreia “What Did You Expect from the Vaccines?”.

Embora a marca da banda sejam músicas algo mais enérgicas, hoje falamos de uma session recente do grupo enquanto dupla na rádio belga Studio Brussel. Por lá, em apresentação acústica, Justin e o guitarrista Freddie Cowan mostraram o novo single “I Can’t Quit” e uma releitura honesta de “Chelsea Hotel”, faixa clássica do inesquecível Leonard Cohen, lançada em seu também clássico disco “New Skin for the Old Ceremony”, em 1974.

>>

Os registros, abaixo.

The National cantando Leonard Cohen é justamente tudo o que a gente precisa

>>

0410017_national

O mundo não esquece da estrela Leonard Cohen. O lendário músico, escritor, poeta e compositor canadense foi relembrado na última semana pelo incrível The National, de passagem pelo Canadá, terra de Cohen.

A banda de Ohio está na estrada divulgando seu ótimo “Sleep Well Beast”, álbum lançado neste ano, e aproveitou os shows para cantar “Memories”, uma das canções mais viscerais da carreira de Cohen.

150914_cohen

O som foi lançado originalmente no ano de 1977, no famoso quinto álbum do cantor com produção de Phil Spector, “Death of a Ladies’ Man”. O National emendou “Memories” com “Dark Side of the Gym” e ficou algo espetacular, como mostra o vídeo da apresentação em Toronto no fim do post.

Bem que o National podia inventar de repetir essa dobradinha matadora no Brasil no que vem, já que eles passam por aqui pelo Lollapalooza, em São Paulo, e no Circo Voador, com o Spoon, no mês de março.

>>

De Feist para Leonard Cohen, com carinho: apareceu a linda versão de estúdio para “Hey, That’s No Way To Say Goodbye”

>>

170317_feist2

No início deste ano, a diva Leslie Feist fez um tributo ao gênio Leonard Cohen, que nos deixou no fim do ano passado. Na ocasião, Feist cantou a linda “Hey, That’s No Way To Say Goodbye”, em versão que tocou o coração de todo mundo.

A versão ficou tão boa que a cantora resolveu lançar a versão de estúdio da mesma, agora em época de aniversário de morte de Cohen.

Feist é uma das atrações do evento em tributo ao lendário cantor, compositor e poeta canadense, marcado para a próxima segunda-feira, em Montreal. Além dela, nomes como Lana Del Rey, Courtney Love e Elvis Costello participarão da cerimônia.

Cohen nos deixou em 7 de novembro de 2016, aos 82 anos.

190315_cohen2

>>