Em letrux:

PORTO ALEGRE: ~PROJETOCONCHA~ LETRUX

>>

LETRUX

ProjetoConcha~ Letrux
Data: 25 de março às 19:00
Line Up: Saskia e Letrux
Local: Agulha – Conselheiro Camargo, 300 – Porto Alegre/RS
Ingressos: R$50,00 – R$100,00
Link: https://www.facebook.com/events/890610601113434/

>>

Pensa!!!! Letrux está no Popload Festival 2018

>>

* CENA 2, a missão!!!!

LETRUX_popload_festival (1)

A carioca Letícia Novaes, grande nome por trás do LETRUX, já é velha conhecida da cena indie nacional, por onde circulou confortavelmente com sua banda Letuce por dez anos. Foram três discos lançados em parceria com o músico Lucas Vasconcellos até a cantora (e compositora, atriz e escritora!) se aventurar em seu primeiro álbum solo.

“Letrux em Noite de Climão” está na lista de Melhores Discos Nacionais de 2017 da Popload e foi eleito o Melhor Disco do Ano pelo Super Júri do Prêmio Multishow. A ótima “Puro Disfarce” tem participação da cantora Marina Lima!

Sua performance ao vivo, e a interação com o público, é (são) uma das coisas mais quentes hoje na CENA nacional.

Vem, Letrux! Bota fogo nesse festival aí?

>>

CENA – Na lagoa e na praia, Festival Saravá de Florianópolis foi dominado por mulheres no palco e na plateia

>>

1 - cenatopo19

munozok

O duo catarinense Muñoz no primeiro dia do Festival Saravá<

* Movimentando duas sedes, uma na lagoa (da Conceição) e uma na praia (da Joaquina), o Festival Saravá aconteceu neste último final de semana na deliciosa Florianópolis, desde sexta-feira, para dar gás à CENA local, à CENA “prima” (curitibana), fazer intercâmbio bom com outras tribos indies superaquecidas (RJ, GO e SP) e inserir seu nome no vasto calendário de festivais brasileiros no ano. Em sua quarta e maior edição, o Saravá agora é uma realidade para além da ilha.

A Popload foi ver tudo isso de perto. Que mulher é essa Letícia (Letrux)? Que mulheres são essas mulambas? Que mulher é essa Salma (Carne Doce)? Ainda com Tássia Reis e as garotas do La Leuca (SC) e Cora (PR), o Saravá foi um festival feminino. Não por coincidência, o público na maioria era de mulheres. Quase apanhei de um grupo de adolescentes furiosas comigo só porque sou alto e queria ver a Letrux mais de perto… Fui cuspido para trás, solenemente. E nem ouso fazer textão de Facebook por causa disso.

Não que os meninos também não fizeram bonito no Saravá. O duo Muñoz, entre o Led Zeppelin e o White Stripes, foi incrível na sexta, junto com o sempre bom Hierofante Púrpura, quarteto paulista de Mogi das Cruzes cujo show, qualquer show, não passa despercebido. Até com guitarrista mal de saúde, debilitado, tocando sentado. No sábado, o rodado grupo instrumental-agora-com-DJ Skrotes abriu bem a noite linda na praia da Joaquina. Que seria devastada depois com o engajado e cada vez melhor show da Mulamba, de Curitiba, mas enfim. Bike tocando disco novo foi lindo já em altas horas desta segunda-feira, segundo relatos, porque não consegui ficar. Para provar toda essa tese do mulherio saravaiense, convidaram para as guitarras a “DJ” Gabriela Deptulski, a alma do My Magical Glowing Lens.

“Ainda não estou acreditando nesse cenário que eu vejo na minha frente”, disse em meio a seu show a cantora carioca Letícia Letrux. “Um monte de gente linda e um mar ali atrás”, completou a performer, porque ela é uma performer mesmo, falando do palco improvisado no restaurante-casa de eventos Àtôa na Jôa, na praia da Joaquina, onde o festival aconteceu “maior” no sábado e no domingo. Na sexta, o Saravá ocorreu na Casa de Noca, clube de dois andares que recebe de indie a pagode.

Então estamos assim. Num recorte rápido dos festivais brasileiros temos o que acontece em montanhas, à beira de rio, de lagoa, do mar, perto de cachoeira, em cenário urbano, em casa de shows, em rooftop, em porões, em restaurantes etc. Estou me esquecendo de algo?

Abaixo, fotos e vídeos do Festival Saravá 2018.

hieroboa

A banda mogiana (das Cruzes) Hierofante Púrpura, em ação na sexta no Saravá versão lagoa

IMG_2695

Fancy?

orquestramanancialdaalvoradaboa

A banda “visual” Orquestra Manancial da Alvorada, octeto local, espreme seu instrumental bonito no palco do Saravá, domingo

corasaravaboa

O grupo feminino Cora, de Curitiba, que se apresentou no primeiro dia do Saravá, na sexta/em>

***


* A imagem que ilustra a chamada para este post, na home da Popload, traz a banda Carne Doce.

>>

Mini-Bananada do Sul, Festival Saravá, de Floripa, pede passagem na CENA indie brasileira com sua quarta e maior edição

>>

1 - cenatopo19

* Ah, este mundo maravilhoso de festivais indies brasileiros em que vivemos…

LaLeuca

No ano passado a Popload foi até o interior do Rio Grande do Sul para conferir o curioso, peculiar mesmo, festival Morrostock, que acontece à beira de um rio, perto de cachoeiras, clima de indie-bambolê, a 40 minutos de van sacolejante da cidade de Santa Maria, mato a dentro. O evento gaúcho, que já passou de uma década de realização, se estabeleceu de vez não só como grande evento do Sul do país como da CENA brasileira no geral.

Acontecendo já há quatro anos, o catarinense Festival Saravá, que mexe com Floripa por três dias neste final de semana, é outro que parece emergir de vez para a rota dos principais festivais indies do Brasil com a sua edição de 2018, a quarta ao total e a maior até agora. O evento traz para a bela capital de Santa Catarina, mais precisamente em dois lugares à beira da agitada Lagoa da Conceição, indo de sexta a domingo, nomes como Letrux (RJ), Carne Doce (GO), Bike (SP) e até um DJ set da Gabriela Deptulski, guitarrista e dona do My Magical Glowing Lens (ES), além de proporcionar uma mistura interessante entre bandas da região e esses grandes nomes da cena nacional já citados.

Segundo Adriano Saito, um dos produtores de toda junção do Saravá, o festival já está em sua quarta edição e decidiu marcar a data como uma estrutura e line up ainda maior. Também de acordo com ele, os eventos anteriores chegaram a reunir mais de 500 pessoas por edições, mas mantendo um formato bem menor do que estão trazendo para 2018.

Além do festival cheio de atrações, a produtora responsável, a Saravá Produções, já vem há algum tempo sacudindo a cena da região com shows de todos os tipos, do pernambucano Tagore até os paulistas do Black Papa. Com essa função constante, a produtora acabou abrindo caminho para fazer uma espécie de micro-Bananada (ocupando diferentes locais da cidade, com a ideia de aumentar isso na próxima edição) em uma região um pouco fora da rota comum de shows nacionais.

O Saravá não é só mais um a puxar a atenção do indie nacional para o Sul (além do já citado Morrostock e do conterrâneo Psicodalia, por exemplo, e cada qual no seu tamanho). Ele ajuda também a botar foco na cena local e, pela proximidade, na do Paraná, também. Como os Skrotes, Muñoz, Apicultores Clandestinos e a banda de garotas La Leuca, da foto que abre o post.

Veja a escalação completa mais abaixo.

Os ingressos com o primeiro lote já esgotado, estão disponíveis para venda no evento do Festival Saravá no Facebook e custam entre R$15,00 e R$100,00, incluíndo entradas para dias específicos ou passaporte completo. Junto aos shows, ainda acontece feira de vinil, bazares de arte local e exposições.

Confira a programação completa do Saravá:

► Sexta (9/3)
– PALCO LAGOA: Casa de Nocam
a partir das 22h
• Hierofante Púrpura (SP)
• Muñoz (SC)
• Cora (PR)
• La Leuca (SC)
• DJ Gabriela Deptulski (MMGL – ES)

► Sábado (10/3)
– PALCO JOACA: Àtôa na Jôa
a partir das 20h
• Tássia Reis (SP)
• Mulamba (PR)
• Trombone de Frutas (PR)
• Skrotes (SC)
• Apicultores Clandestinos (SC)
• DJ Lê Bafão (SC)

► Domingo (11/3)
– PALCO JOACA: Àtôa na Jôa
a partir das 20h
• Letrux (RJ)
• Carne Doce (GO)
• BIKE (SP)
• Orquestra Manancial da Alvorada (SC)
• The Cegus (SC)
• DJ Rafael Barros (SC)

** A foto da cantora Letrux, do Rio, que está na home da Popload chamando para este post, é de Sillas Henrique.

>>

Popload Radio estreia programa sobre a CENA independente brasileira. Chamado exatamente assim: CENA

>>

1 - cenatopo19

popload_radio_p

Ainda na semana de novidades da Popload Radio, estreia nesta noite, às 22h30 (originalmete era às 21h), o programa CENA, representante radiofônico da grande manifestação da cena independente brasileira em seu viés mais amplo, com toda a musicalidade que mescla indie de guitarras, indie-MPB, hip hop, psicodelia gringa, psicodelia brasileira nível Mutantes ou os mineiros viajantes, shoegaze paulistano, um certo metal ou punk periféricos. Cantado em português ou inglês. Já falei aqui e vou repetir: a CENA brasileira anda muito loka. E tínhamos a obrigação de transformar isso num programa, além de apenas tocar suas músicas na rádio.

O CENA vai ao ar todas as terças às 21h. Apenas hoje, devido a problemas técnicos, ele entra às 22h30. Reprises acontecerão quartas às 16 e quintas às 11h.

O programa de estreia, na linha do que foi o Popscene desta semana, com o Top 10 dos álbuns gringos de 2017, vai trazer músicas dos melhores discos nacionais de 2017, eleitos pela Popload, em lista publicada no final de dezembro.

Para lembrar, a lista dos dez melhoresdiscos nacionais do ano, vencida por um EP, e que vai conduzir o CENA da Popload Radio, foi a seguinte:

1. Supervão – TMJNT (EP) – Rio Grande do Sul
2. Baco Exu do Blues – Esú – Bahia
3. Tim Bernardes – Recomeçar – São Paulo
4. Letrux – Letrux em Noite de Climão – Rio de Janeiro
5. Boogarins – Lá Vem a Morte – Goiás
6. Djonga – Heresia – Minas Gerais (foto abaixo)
7. Far From Alaska – Unlikely – R. N. do Norte
8. Giovani Cidreira – Japanese Food – Bahia
9. Gorduratrans – Paroxismos – Rio de Janeiro
10. My Magical Glowing Lens – Cosmos – Espírito Santo
11. Young Lights – Young Lights – Minas Gerais

Captura de Tela 2018-01-09 às 6.09.52 PM

Tenho sonhado há um tempinho já, desde que a movimentação independente brasileira passou a ter uma representatividade absurda de CENA mesmo, com bandas fortes, artistas fortes, festivais cada vez mais fortes no Brasil inteiro, de ponta a ponta, circuito integrado, diálogo de diversas variáveis entre os envolvidos locais, pensando local e agindo global, enfim, inclusive exportando e importando bandas, pessoas e ideias em intercâmbios dos mais frutíferos. Isso, que acontece com força de CENA verdadeira, desde 2015 mais ou menos, já é uma grande realidade e ganha aqui o seu programa radiofônico.

Então, a Popload Radio tem o prazer de apresentar esse novo programa, chamado exatamente CENA, que é o título de uma campanha editorial que acostumamos a fazer aqui já tem uns dois anos, meio que para chamar geral a atenção para o vigor da cena independente brasileira, com todo viés integrado.

O ano passado todo, mais do que ir aos festivais gringos, passei visitando as cenas locais, de Manaus a Santa Maria no Rio Grande do Sul, passando por Goiania, Brasilia, Coritiba e Belo Horizonte, por exemplo, para constatar in loco e mais profundamente que a cena indie brazuca pulsa geral e uníssona, de norte a sul, de leste a oeste. E o que é melhor: junto e misturada.

Do Supervão, que foi escolhido por este site como o responsável por fazer o disco do ano, além de botar para rolar uma música do EP campeão, o “TMJNT”, vamos colocar ainda para audição, no final do programa, meia hora de um show que o trio gaúcho fez no Oculto, bar de Porto Alegre que é uma espécie de Casa do Mancha local, mas no formato de um sobrado. O show aconteceu no começo de dezembro no minifestival do Mais Shows, entidade produtora indie dos agitos no Sul.

O áudio da apresentação do Supervão em POA foi captado por Marcelo Conter, professor de produção fonográfica no Rio Grande do Sul e dono do projeto A Dobra Lo-Fi, que consiste em gravar shows no Sul com um microfone só, garibar ele com equipamentos baratos em seu estúdio caseiro e reverberar tudo no Mixcloud, para o chamado desdobramento do pop underground sem fins lucrativos, que é o conceito que o Marcelo defende.

Bom, é isso. Se der, ouça esse primeiro CENA. Em sua estreia hoje à noite ou nas reprises de quarta ou quinta. Acho que vai ser divertido e importante fazê-lo.

** A Popload Radio pode ser ouvidas em aplicativos. Tem app para iPhone e para celulares do sistema Android. Pode ser ouvida por aqui mesmo, neste site, na barra principal acima ou na aba “radio”, no menu. Também é alcançada no Facebook da Popload/Popload Gig, no item “Popload Radio”, na barra à esquerda.
 E está disponível no TuneIn, a plataforma americana de streaming ao vivo, que tem milhares de rádios cadastradas.

** Amanhã contamos mais outra das novidades da Popload Radio 2018.

>>