Em Liam Gallagher:

Liam Gallagher faz estreia solo na TV americana e promete aposentadoria se seu disco flopar

>>

150817_liamgallagher

Seguimos no ritmo de um post por dia sobre Liam Gallagher. O ex-Oasis vai lançar em 6 de outubro seu disco de estreia, “As You Were”, e espera que o disco faça sucesso. Caso contrário, vai se retirar da música.

Tudo bem que às vezes não dá para levar o Liam muito a sério, mas a declaração foi dada ao Daily Mail. “Se o álbum flopar, não terei motivo algum para fazer outro. Não vale a pena percorrer rodas de entrevistas e turnês se ninguém quiser ouvi-lo. Sair em turnê é dificilmente, especialmente na minha idade e se ninguém aparecer. Não dando certo, farei outra coisa”, contou.

O irmão do Noel também contou que não mudará seu estilo para apenas continuar no mercado. “Sempre vou poder escrever música em minha própria casa, por prazer. Não vou mudar o estilo, não vou fazer uma porra de uma música EDM para fazer parte desse movimento e ficar no centro das atenções”, garantiu o Gallagher caçula, que disse ter consciência que “muitas pessoas vão odiar o disco sem ouvi-lo, pelo simples fato de ser um disco dele”, mas que aposta que “voltará mais forte do que nunca”.

Os primeiros passos indicam que Liam está, mesmo, voltando aos bons dias. Ele recentemente fez sua estreia solo em rede nacional nos EUA e mostrou dois singles no programa de Stephen Colbert, “Wall Of Glass” e a nova e linda “For What It’s Worth”.

Vale lembrar, sempre, que Liam Gallagher será uma das atrações do Lollapalooza Brasil em 2018, no Autódromo de Interlagos, junto com LCD Soundsystem, The Killers, Pearl Jam, The National e muito mais.

>>

Melhor Lolla ever? Metronomy, Mac Demarco, The National e Royal Blood vêm para o festival. O Imagine Dragons também, parece

>>

Continuamos no nosso plantão Lolla!

The-National

Tudo bem que é longe, que a gente leva umas duas horas e meia para chegar perto de Interlagos, corre aproximadamente meia maratona de um palco ao outro, aguenta alguns DJs genéricos aqui e ali e tal, MAS, no fundo, a gente vai e se diverte. Daí promete que não volta no seguinte, mas volta sim. E se diverte de novo. Como todo ano, o Lolla tenta agradar Deus e o Mundo Indie, sendo “Deus” a imensa maioria do público que não é você e muito menos eu, mas a “geração da tenda” que migrou para o palco principal e que virou o foco não só do Lolla mas como o de oito a cada dez festivais do mundo. E tudo bem, a gente entende que a idade chega para qualquer fã de música. Enquanto as nossas bandas estiverem vindo para cá, não importa a ordem delas no lineup, estou certo?

Pois, ao lado dessas atrações “paralelas” (para a gente) e mais “novas”, sempre teremos aquelas pelas quais vale a pena deslocar o mundo para ver. E se o LCD Soundsystem ainda não era motivo suficiente, em 2018 o Lolla vai botar, bem ao lado de bandas velhas de guerra que servem mais para arrastar os pais da molecada (oi, Pearl Jam e Red Hot Chili Peppers, Liam Gallagher!), o gigante THE NATIONAL, vindo ao Brasil com disco novo! A Popload apurou também que o quarteto inglês METRONOMY e o fanfarrão e ídolo-indie MAC DEMARCO completam o lineup ao lado de Killers e do já citado James Murphy (ambos com álbuns novos). E até a dupla garagem inglesa Royal Blood está na barca. Parece que até o grupo indie-pop “mágico” Imagine Dragons está vindo.

É como um Popload Festival dentro do Lollapalooza!!!!

Na semana passada, o festival confirmou o que a gente já sabia: na próxima edição, o Lolla Brasil será realizado em TRÊS dias. O calendário irá incluir a sexta-feira em sua programação tradicional nas datas 23, 24 e 25 de março, também adiantada aqui na Popload.

FAB3147-800x480

Metronomy no Popload Festival 2014 – foto de Fabrício Vianna

O The National já esteve no país duas vezes, sendo a primeira em um Tim Festival, em 2008, e a segunda em apresentação solo e intensa em 2011. A banda liderada por Matt Berninger lança em setembro seu aguardadíssimo “Sleep Well Beast”, primeiro álbum deles em quatro anos. Ainda nesta semana lançaram “Carin at the liquor store”, single lindo de morrer que você pode ouvir aqui. Mac Demarco, acho, logo mais se muda para cá, tamanha a base de fãs que o cantor formou por aqui, lotando shows por onde passa. E o sempre incrível Metronomy, você deve se lembrar, já foi atracão da Popload duas vezes: a primeira em show solo em 2011 e a outra em 2014, encerrando o segundo dia do Popload Festival daquele ano.

Que beleza, Lolla BR 2018!!!!!

Mac-DeMarco

Mac DeMarco em foto de Coley Brown, para a Noisey. A imagem da chamada da home da Popload é de Phil Smithies, para a DIY Magazine

>>

Liam Gallagher mostra mais uma bela música do seu disco solo. E atualiza suas opiniões sobre tudo

>>

100817_liamgallaghergq

Em todo canto da internet, das bancas de revista (elas ainda existem), nas rádios e festivais, lá está Liam Gallagher. A eterna voz do Oasis está ecoando bonita não apenas em suas novas músicas solo, mas também nas entrevistas imperdíveis que a gente já conhece há mais de 20 anos.

Capa da GQ inglesa, em matéria que rendeu nada menos que 14 páginas, convidado para podcast da Rolling Stone, figura destacada em artigos da cool Noisey, personagem de texto “reflexão” sobre o pop no Guardian de hoje, no qual o jornalista Ben Beaumont-Thomas o descreve como “uma estrela sem filtro que veio nos salvar do tédio do pop”, com um “carisma irrestrito que tem ainda mais valor” nos dias de hoje.

Os últimos tiros de Liam se direcionaram para muita gente, de um jeito bom e ruim. Próximo de Dave Grohl, disse que o líder do Foo Fighters ferrou a vida de todo mundo que tem banda quando quebrou a perna e mesmo assim continuou fazendo shows. “Se eu estiver resfriado, não vou poder cancelar um show, ou vou parecer uma mocinha”, disse o Liam.

Sobre Mick Jagger, a quem chama de “dinossauro”, o irmão do Noel falou com seu humor britânico peculiar que o líder dos Rolling Stones, “coitado”, terá que dançar no palco até os 108 anos de idade. “Sou anti-entretenimento”, diz o Gallagher.

Já sobre Bono, um dos melhores amigos de Noel e com quem já esteve em diversas oportunidades, Liam preferiu entrar mais de sola. “Tive uma conversa com ele sim. Preferia ter tido uma experiência fora do corpo. Ele não está no meu top 50”.

100817_liamgallagher2

Falando do novo disco de Jay-Z, baseado especialmente em sua relação conjugal com Beyoncé, Liam, claro, também tem sua opinião. “Esse tipo de coisa deveria ser deixada na cadeira do seu psiquiatra, não? Coloca tudo em uma música só. Mas na porra do disco inteiro? Não é pra mim”.

Outro rapper citado por Liam, agora de um jeito engraçado, foi A$AP Rocky. “Meus filhos adoram grime. Stormzy, Skepta, ele parece bem doido. Gosto dele. Eles também gostam daquele cara, WhatsApp Ricky, saca? Aquele americano, estiloso, engraçado, com dente de ouro”. Interrompido pelo repórter, que falou o nome certo de A$AP, Liam não perdeu a linha. “Sim! Aquele cara. WhatsApp Ricky. É uma porra de nome melhor de toda forma”.

Nas entrevistas sobrou até para o mar, que Liam diz não gostar e ser um ambiente só para os tubarões mesmo. “Fuck the sea”, decretou.

No meio de todas as entrevistas imperdíveis, Liam tem iniciado bem sua carreira solo e acabou de divulgar seu terceiro single, “For What It’s Worth”, mais uma música bem boa. Baladinha classe, que segura bem a onda das antecessores “Wall Of Glass” e “Chinatown”.

Logo na primeira frase, um Liam Gallagher autocrítico: “In my defence my intentions are good”…

** O irmão do Noel vai lançar seu primeiro disco solo, “As You Were”, dia 6 de outubro. Se nada mudar no meio do caminho, ele será uma das atrações do Lollapalooza Brasil em 2018, em Interlagos.

>>

Outro a vir ao Brasil para o Lolla 2018, Liam Gallagher canta quatro músicas no Lolla Chicago e vaza

>>

* Pode juntar o bad boy Liam Gallagher no bonde das atrações internacionais do festival paulistano Lollapalooza de 2018, que vai ocupar desta vez três dias em Interlagos, no final de março . O irmão do Noel vem se apresentar com Killers, LCD Soundsystem, Pearl Jam e Chili Peppers e outra galera, carregando debaixo do braço um monte de canções do Oasis para misturar no setlist com as novas de seu primeiro disco solo, “As You Were”, que sai no dia 6 de outubro.

“Liam Gallagher is a go”, foi a mensagem que chegou ontem à Popload, se referindo à vinda do inglês. Essa é a boa notícia.

A ruim é que o rapaz difícil de 44 anos, um dos cantores mais marcantes do rock inglês na história, ontem à noite em Chicago cantou três músicas e meia de seu show no Lollapalooza americano e saiu fora do palco, alegando problema na voz. Nem 20 minutos de concerto, duas músicas do Oasis e duas de seu futuro disco, e foi isso aí. Liam sendo Liam.

Galera, incrédula, vaiou o cantor e gritou o nome do irmão Noel. Horas depois, no Twitter, Liam se desculpou e disse que teve problema na voz por causa de um show pequeno em Chicago mesmo, na noite anterior. Quando ele vazou do palco do Lolla, antes de a chuva zoar o resto das atrações do festival, ele cantava “Greedy Soul”.

***

Disso foi para isto:

Captura de Tela 2017-08-04 às 7.34.02 AM


***

Temos aqui o show COMPLETÃO do Liam no Lolla ontem:

***

* A ex-voz do Oasis é grande destaque da edição de setembro da revista “GQ” britânica, com 14 páginas de entrevistas e fotos cool, e que chegou às “bancas” nesta semana.

liam3

liam2

liam1

>>

Liam Gallagher canta uma música nova e outra velha em session. E diz que quer o Oasis de volta

>>

020817_liamgallagher2

Em rolê pelos Estados Unidos para tocar no Lollapalooza em Chicago neste final de semana, Liam Gallagher fez uma parada no programa de rádio do veterano apresentador Howard Stern, que vai ao ar via satélite pela linda SiriusXm.

Em um bate-papo descontraído, Liam falou dos rumos de sua carreira solo, já que dia 6 de outubro ele lança seu primeiro álbum, “As You Were”, mas falou especialmente do Oasis e do seu irmão Noel.

Um dos principais trechos da entrevista foi quando Liam disse, mais uma vez, que está totalmente aberto a uma reunião do Oasis, “sua banda” e “melhor coisa da vida”, mas reconheceu que, antes de tudo, ele e Noel precisam voltar a se falar para dar o próximo passo musical, que seria algo natural.

Liam também mostrou duas músicas em session, seu novo single “Wall Of Glass” e “Wonderwall”, e chegou a pedir para se retirar do estúdio rapidamente para ir ao banheiro. Gênio.

>>