Em Liam Gallagher:

“Devido a fenomenal demanda”, Liam Gallagher abre segunda data para show na mitológica Knebworth. Ingressos serão vendidos nesta sexta

>>

Captura de Tela 2021-10-07 às 6.02.45 PM

* Vai ser “bíblico”, parte 2. O inesgotável Liam Gallagher, irmão do Noel, ex-cantor daquela banda Oasis e que costuma em seus shows tocar (cantar) 80% do repertório daquela banda Oasis, volta a fazer história com seu envolvimento com Knebworth, o lugar mítico no norte da Inglaterra em que, em 1996, fizeram dois shows para 250 mil pessoas, movimentando 5% da população britânica atrás de ingressos, foi falado. Os mesmos shows que viraram documentário neste ano e passou em cinemas até no Brasil, agora em setembro. Você sabe bem a história.

Recentemente, foi papo aqui na Popload, Liam anunciou um show dele como headliner do mesmo Knebworth Park, para junho de 2022, agora com uma capacidade reduzida para 80 mil pessoas, o que ainda é muita gente, digamos. Com um line-up de minifestival bem decente: Kasabian, Michael Kiwanuka, Fat White Family e Goat Girl.

Captura de Tela 2021-10-07 às 6.02.24 PM

A procura de ingressos hoje, dia de pré-venda, causou tanta comoção que foi anunciada uma nova data, colada à original. O que foi divulgado pelos lados britânicos é que a demanda para essa pré-venda foi “fenomenal”. Liam Gallagher mesmo separado ainda abala a Inglaterra.

O mais legal: os ingressos para as duas datas, 3 e 4 de junho do ano que vem, uma sexta e um sábado, começam a ser vendidos AMANHÃ, sexta. Obviamente, ainda que com uma capacidade “reduzida”, vamos acompanhar as movimentações para saber se 25 anos depois…

Os shows de Knebworth no ano que vem vão acontecer no calor do lançamento do terceiro álbum solo de Liam Gallagher, “C’mon You Know”, que sai no dia 27 de maio.

O agito vai ser grande.

Interessados no Brasil em comprar os ingressos de algum ou dos dois dias de Liam Gallaghter em Knebworth ano que vem têm que acordar tipo 6 da manhã. E ir aqui disputar com sangue sua entrada.

kneb

>>

Popnotas – A música perdida do disco perdido do Bowie. Pearl Jam e grande elenco querendo um mundo livre. Os 20 shows do LCD Soundsystem. O Liam do futuro está bem legal. E “Ted Lasso” no Popcast

>>

– O maravilhoso LCD Soundsystem anunciou seu retorno aos shows depois de três anos sem se apresentar. Com 20 concertos NO MESMO LUGAR. A super-residência da banda de James Murphy vai acontecer de 23 de novembro a 21 de dezembro, por 20 fucking datas, no Brooklyn Steel, em Nova York. VINTE datas. Os ingressos para todas começam a ser vendidos na sexta-feira da semana que vem, dia 8. Não faz muito tempo, em um podcast, James Murphy afirmou que só sairia em turnê de novo com o LCD Soundsystem se eles fossem lançar músicas novas. Hummmm.

lcd

***

* Já na madrugada deste domingo, na Califórnia, o grupo Pearl Jam encerrou de vez o californiano Ohana Festival. A história de três shows da trupe de Eddie Vedder é legal. O evento, na praia de Dana Point, aconteceu no final de setembro, com Pearl Jam e Kings of Leon como headliners. Mas a procura de ingressos foi tamanha que os organizadores, com uma ajudinha da banda de Seattle, resolveram continuar o festival no último final de semana em duas datas, ambas com o Pearl Jam tocando. Deram o nome de Ohana Encore Festival, uma espécie de bis do evento original. A última música do último dos três shows do Pearl Jam no festival da Califórnia foi a cover do hino “Rockin’ in the Free World”, de Neil Young. No palco, para ajudá-lo a manter seu rock de um mundo livre, Eddie Vedder chamou as meninas do Sleater-Kinney, Taylor Foo Fighters Hawkins, Brandi Carlile, Patty Smyth (não confundir) e o grande Chad Smith, baterista dos Chili Peppers, entre vários outros. O palco bombou.

***

– Nosso amigo Liam Gallagher, irmão daquele cara lá e ex-cantor daquela outra banda conhecida, acabou a semana cheia de anúncios pomposos. Primeiro foi a revelação de que vai lançar, em 27 de maio de 2022, seu terceiro disco solo, chamado “C’mon You Know”, marca de suas postagens no Twitter. Não só, mas também, Liam soltou as infos de seu show de verão do ano que vem na Inglaterra, no histórico Knebworth Park (histórico principalmente para o Oasis, c’mon you know), em 4 de junho. Tipo festival: vai ter ainda Kasabian, Michael Kiwanuka, Fat White Family e a espertíssima (e barulhenta) banda pós-punk de meninas Goat Girl. Que programão. Abaixo, a lindaça capa do próximo disco do Liam e o pôster do show de Knebworth.

Captura de Tela 2021-10-02 às 10.11.51 AM

***

– Uma enorme caixa de discos do saudoso astro David Bowie vai ser lançada em novembro trazendo no meio dela um disco “perdido” do cantor inglês. O material inédito, que foi gravado em 2000/2001, compõe o álbum “Toy”, que seria lançado como seu último disco pela gravadora Virgin, mas uma saída conturbada de Bowie do selo acabou arquivando o projeto, mostrado só agora. “Toy”, na real, nasceu bem antes disso. São músicas feitas no final dos anos 60, mas seguradas por ele por causa de seu estouro algo inesperado com o disco-conceito “Space Oddity”, de 1969. Muitos anos depois, em seu período nova-iorquino, Bowie resolveu retomar as canções de “Toy”, terminá-las, regravá-las. Para serem abortadas de novo, tadinhas. Mas agora vai rolar. “Toy” faz parte dessa caixa “David Bowie 5. Brilliant Adventure (1992 – 2001)”, que vem aí. O box set trará, além de “Toy”, dois discos com sessions de sua temporada em Manhattan (quando Bowie conheceu a Popload, mas isso é uma outra história) e edições remasterizadas dos discos “Black Tie White Noise”, “The Buddha of Suburbia” e “Outside”, de lá do prolífico começo dos anos 90, e um compilado de sessions que ele fez na época para a BBC. Disso tuuuuuuuuuudo, saiu no fim de semana uma música “nova” de Bowie, do “Toy”. é “You’ve Got a Habit of Leaving”, que você pode ouvir aqui embaixo, acompanhando a letra.

***

* Entre muuuuuitas coisas, o Popcast desta semana vai falar de como a ótima série “Ted Lasso” faz um grande papel para a música. O programa, exclusivo da plataforma Apple TV+, não só tem trilha sonora própria boa como enfia um monte de música legal na sua trama de uma profundidade tão grande partindo de uma premissa tão leve: um time pequeno de futebol inglês dirigido por um treinador americano. O podcast da Popload, apresentado por Isadora Almeida e Lúcio Ribeiro, inclui ainda um plá sobre as principais músicas lançadas nos últimos dias e um olhar da CENA brasileira. Sim, Rick Astley foi falado. Está aqui embaixo.

((Ainda sobre “Ted Lasso” que está chegando ao final da segunda temporada, o episódio corrente da série, que foi ao ar sexta passada, teve um Radiohead na parte final de machucar. Sem mais…))

>>

Festival na Inglaterra. Liam Gallagher canta dez músicas do Oasis no Isle of Wight 2021. Veja o show. E veja também a cara dele depois da “queda do helicóptero”

>>

Captura de Tela 2021-09-20 às 12.21.05 AM

* Num setlist que tinha 17 músicas no total, o roqueiro figuraça Liam Gallagher cantou DEZ músicas de sua ex-banda, o Oasis, sexta-feira no festival Isle of Wight, em Newport, Inglaterra. Se contar que “Fuckin’ in the Bushes” tocou quase inteira enquanto Liam e companheiros eram esperados no palco, foram 11. O hit gigantesco “Wonderwall” foi o grand finale. Temos todo o show, ali embaixo.

O Isle of Wight, que reuniu 65 mil pessoas de sexta a domingo, teve ainda em seu line-up bandas como Duran Duran, James, Snow Patrol, Primal Scream e Kaiser Chiefs, além de artistas como Sam Fender e Imelda May.

***

* Horas depois da apresentação headliner no festival inglês, Liam postou uma foto em seu instagram com a cara toda machucada, dizendo que “caiu de um helicóptero”. Ninguém confirmou a história, mas o fato que a cara de Liam apareceu com o rosto cheio de curativos e cremes. Depois desse post, Liam subiu uma imagem de uma garrafa de cerveja com a legenda: “O que não te mata te torna feroz”.

Captura de Tela 2021-09-20 às 12.13.13 AM

>>

Maybe I just wanna fly. Noel Gallagher fala sobre e mostra o hit “Live Forever”, do documentário do Oasis

>>

* Nos dias 23 e 24 de setembro, você sabe, passa nos cinemas brasileiros “Oasis Knebworth 1996”, documentário que traz em ação a extinta e megafamosa banda de Manchester nos fabulosos shows de 25 anos atrás, que arrastou 280 mil fãs para duas apresentações num parque no vilarejo de Knebworth, no norte da Inglaterra. Os tais shows “bíblicos”, que gerou a maior demanda por ingressos da história da música, quando 2,5 milhões de pessoas, 4% da população britânica à época, se mexeram como dava sem internet para descolar entradas para ver a banda dos Gallagher. Tal e coisa.

“Oasis Knebworth 1996”, dirigido pelo cineasta e documentarista Jake Scott, já tem no Brasil algumas salas esgotadas do circuito Cinemark para a exibição de sexta-feira (24).

Agora há pouco, nesta quinta de manhã, a conta do Oasis no Youtube liberou um trecho de 4:30 minuto do doc, com Noel Gallagher contando sobre um dos hits absurdos do Oasis, o hino “Live Forever”, enquanto rolam imagens da banda tocando a música em um dos shows de Knebworth.

>>

“This is history!” Filme do Oasis passa nos cinemas do Brasil nos dias 23 e 24 de setembro, em horário único. Ingressos já estão a venda (e sendo bem comprados)

>>

Captura de Tela 2021-08-24 às 8.13.50 AM

* Talvez não seja prudente deixar para comprar os ingressos para a exibição de “Oasis Knebworth 1996”, documentário dos famosos “shows bíblicos” que os irmãos Gallagher fizeram há 25 anos e que arrastou 280 mil fãs para duas apresentações num parque no vilarejo de Knebworth, no norte da Inglaterra, e praticamente parou o país.

O filme está programado para passar no Brasil apenas nos dias 23 e 24 de setembro no circuito Cinemark de cinemas e as entradas já estão sendo bem compradas, digamos. No site oficial de “Oasis Knebworth 1996”, você seleciona sua cidade, escolhe a sala e já cai dentro dela, para escolher o assento e adquirir seu ticket.

O horário, para cada um dos dias de exibição, numa quinta e sexta-feira, é único. E alguns dos cinemas selecionados só colocarão o filme do Oasis nas telas na quinta 23. E as compras estão voando.

São Paulo vai mostrar “Oasis Knebworth 1996” em 11 salas. No Rio de Janeiro, são seis. BH exibe em uma sala só. Outras cidades como Brasília, Curitiba, Campinas e Ribeirão Preto, entre outras, também vão poder ver o doc da série de apresentações do Oasis, que fazem parte da turnê do espetacular e milionário álbum “(What’s the Story) Morning Glory?”, lançado no ano anterior.

Não que a gente já não tenha falado aqui umas cem vezes, a famosa sequência dupla de shows em Knebworth provocou a maior demanda por ingressos da história da música. Cerca de 2,5 milhões de pessoas tentaram comprar as entradas, o que na época equivaleu a QUATRO POR CENTRO DA POPULAÇÃO BRITÂNICA tentando ver a banda de Liam e Noel tocar “Wonderwall”. Numa era pré-internet, pensa. Equivale ainda a dizer que, se toda a procura por ingressos fosse atendida, daria para esgotar 20 datas em Knebworth, onde ocorreram as apresentações.

“Oasis Knebworth 1996” é dirigido pelo cineasta e documentarista Jake Scott, ganhador de Grammy até.

E, de novo, se você quiser ver o filme, não bobeia com as entradas, como foi há 25 anos, de certo modo.

>>