Em Liam Gallagher:

Voando ao vivo, Liam Gallagher dá spoiler do que Knebworth e o Brasil verão nos próximos meses

>>

170522_liam2

Pronto para lançar um novo disco e cair na estrada para tocar em shows históricos no Knebworth Park (Inglaterra), com passagens garantidas para vir ao Brasil (em São Paulo e Rio) em novembro para dois shows imperdíveis, Liam Gallagher deu mais um gostinho do que está por vir em “C’mon You Know”, seu terceiro álbum solo que estará nas lojas na próxima semana.

Trabalhando a divulgação do novo single, a boa “Better Days”, Liam mostrou que está em fase maravilhosa no palco e soltou de surpresa uma versão ao vivo da nova faixa, em apresentação recente (e surpresa) em uma festinha da adidas em Blackburn.

“Better Days” é o terceiro single do álbum, que além da faixa-título também teve “Everything’s Electric” como cartão de visitas. Esta última, nunca é demais lembrar, tem participação especialíssima de Dave Grohl.

>>

Liam Gallagher e a esperança de dias melhores com sua nova musica, que será lançada nesta sexta (mas que você já ouve aqui)

>>

* Um dos últimos rockstars de essência que a gente ama, Liam Gallagher vai lançar daqui a um mês seu aguardado terceiro disco solo, “C’mon You Know”, que fará o músico inglês rodar o mundo a partir de junho, incluindo para começar dois colossais shows em Knebworth (ref. Oasis em 1996) e duas apresentações em SP e Rio em novembro.

Nesta sexta, Liam soltará o terceiro single do projeto, que recebeu o título de “Better Days”. O vídeo foi gravado em sua terra natal, Manchester.

A canção começa a aprofundar uma linha um pouco mais experimental de Liam, que já deixou avisado que este é seu álbum mais, digamos, eclético.

Em entrevista recente para a MOJO de junho, revista da qual é capa, Liam contou que, devido à pandemia, gravou boa parte do álbum de forma remota, fato que não lhe agradou muito enquanto experiência, mas que foi algo necessário.

Captura de Tela 2022-04-21 às 17.02.56

Esta é a terceira amostra do álbum. Além da faixa-título, Liam já mostrou também a canção “Everything’s Electric”, que tem a participação de seu brother Dave Grohl.

“C’mon You Know” estará nas lojas no final de maio, poucos dias antes de shows gigantes que Liam fará pelo Reino Unido. Este citados dois concertos em Knebworth (espera nóis, Liam!!) teve mais de 160 mil ingressos vendidos em dois dias.

“Better Days” sai, então, amanhã em seu streaming de costume. Mas a Popload, o seu canal favorito, antecipa a espera.

***

* Mas imagens acima mais a da home da Popload são da revista “Mojo” de junho, em que Liam é a capa.

>>

Oba! Saiu mais uma música do disco novo do Liam Gallagher. Ouça “C’mon You Know”

>>

Foto: NME

Foto: NME

A “internet” entregou nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira o novo single de Liam Gallagher, que será lançado oficialmente amanhã. “C’mon You Know”, faixa de número 6 do álbum de mesmo nome, é a segunda do novo projeto da eterna voz do Oasis.

Com uma pegada um pouquinho diferente e um final psicodélico, a canção sucede o outro bom single, “Everything’s Electric”, que saiu no mês passado e traz participação de Dave Grohl.

“C’mon You Know”, o disco, cgega às lojas no final de maio, poucos dias antes de shows gigantes que Liam fará pelo Reino Unido, incluindo as duas apresentações superaguardadas em Knebworth (espera nóis, Liam!!), com mais de 160 mil ingressos vendidos em dois dias.

Nunca é demais lembrar, especialmente, que Liam trará esse show badalado ao Brasil no final do ano, com apresentações em São Paulo e Rio de Janeiro nos dias 15 e 16 de novembro, respectivamente.

“Bora lá então”, nossa tradução tupi para “C’mon You Know”.

310322_liam_capa

>>

Homenagens a Taylor Hawkins no Brasil e no exterior, de Liam Gallagher, Strokes e do filho de Eddie Van Halen

>>

* O bizarro de tudo o que envolveu a morte trágica do baterista gente-fina do Foo Fighters, o Taylor Hawkins, na noite de sexta na Colômbia, com a notícia chegando como uma bomba de diversos níveis a Interlagos, ali entre o show da Doja Cat e dos Strokes no final da primeira noite do Lollapalooza, foi como ela impactou a gente aqui no Brasil.

Primeiro pela lamentável morte de Hawkins em si, cedo demais para um cara desse. E depois porque ela significou a perda do maior headliner do primeiro grande evento de música a acontecer no país depois de dois anos de pandemia doida e doída.

O Lollapalooza, realizado em conjunto pela produtora Time for Fun juntamente com a gigante empresa de shows americana C3, precisou de uma frieza para muito além da tristeza da notícia para montar a engenharia que substituísse o devastado FF no domingo.

E, tanto na edição do festival no sábado e no próprio domingo reformulado, as homenagens ao foo fighter que se foi foram intensas e grandes, do choro da musa pop rock Miley Cyrus ao “TH” colocado grande na bateria da banda emo A Day to Remember.

Joe Talbot, em alguns momentos do showzaço do Idles, pedia para o público se unir a ele num grito de “Taaaaaaaaylor”, o mais alto que a galera pudesse, “para o Taylor ouvir lá de cima”.

No resto do planeta, várias homenagem a Taylor Hawkins ganharam força. A gente destaca aqui três delas: Liam Gallagher no meio de seu show sábado no Royal Albert Hall, em Londres, numa apresentação beneficente para a causa de câncer em adolescente, tocou a oportuna “Live Forever”, hino do Oasis, em memória do baterista do FF. O background do palco nesta hora estampava uma imagem enorme de Hawkins.

O guitarrista Wolfgang Van Halen, o filho de Eddie Van Halen (herói da guitarra que morreu no final do ano passado), fazendo no sábado uma emocionante releitura de “My Hero”, hino do Foo Fighters, num tributo a Hawkins. Wolfgang começou tocando a música em show de seu projeto, o Mammoth WVH, em Boston espancando uma bateria.

No dia seguinte ao seu show no Brasil, os Strokes se apresentou no festival colombiano Estéreo Picnic, no mesmo palco onde o Foo Fighters se apresentaria na noite anterior se Taylor Hawkins nnao tivesse sido encontrado morto no quarto do hotel horas antes. Em seu concerto em Bogotá, a banda nova-iorquina dedicou a música “Ode to the Mets” ao baterista.

Nada a ver, tudo a ver. Liam Gallagher e Mitski se apresentando na TV americana

>>

* Há um mês exatamente saiu o incrível (mesmo!) “Lauren Hell”, o sexto disco da cantora meio americana-meio japonesa Mitski, que trouxe novos ares pessoais da artista que nasceu no Japão mas se fez em Nova York, que depois de um hiato artístico e social quis com este álbum voltar a ser “um ser humano”. Em alguns pontos sonoros e… digamos.. “humanos”, nos lembrando a Fiona Apple. Pois bem.

Angelical, Mitski foi ontem ser a atração musical do programa de entrevistas do Jimmy Kimmel, na TV noturnaça dos EUA. Ali, a cantora fez a performance, com banda, para a linda “Stay Soft”, uma das pérolas de seu disco novo.

A pegada da música ali ao vivo, diferentemente da versão do álbum, estava um pouco mais delicada, soft mesmo até. Deu uma certa curiosidade de ver “Stay Soft” tendo uma bateria mais forte e uma guitarra mais livre para trazer a música ao rock. Mas está supervalendo, de todo modo. Veja por você mesmo!

* Por falar em programas da TV americana, nosso amigão Liam Gallagher, que não só vai lançar disco novo em maio (“C’mon You Know” sai dia 27/5) como vem tocar no Brasil em novambro (São Paulo e Rio (dias 15 e 16 respectativamente), mandou uma performance ao vivo de seu último single, “Everything’s Electric”, lançado há um mês e que no original (ou seja, no álbum) tem Dave Grohl na bateria e dividindo a autoria dele.

Na última sexta, Liam “cantou” a música no programa de um outro Jimmy, o Fallon, mas na real enviando um vídeo de performance, não exatamente estando nos EUA para o desempenho ao vivo-ao vivo, se é que me entende.

E, não, Dave Grohl não estava com as baquetas no vídeo. Mas, ainda assim, uma performance… elétrica… de Liam.

>>