Em life is beautiful:

Arctic Monkeys em Las Vegas. Brasil, get on your dancing shoes!!

>>

* Popload no Life Is Beautiful Festival.

Screen Shot 2014-10-29 at 18.19.21

* Tem um fenômeno algo bizarro que acontece com o Arctic Monkeys. Banda de cinco discos poderosos, é o tipo de show que você fica mais extasiado com as novas músicas do que com os velhos hits, aquele single que vendeu absurdo e tocou muito no rádio, por exemplo. Bom, pelo menos esse é o meu caso.

O quarteto britânico se apresentou em Las Vegas imediatamente antes de o Foo Fighters se apresentar como grande atração. Eu poderia apostar que, num olhômetro sem compromisso, tinha mais gente para ver a banda inglesa do que a volta do grupão americano, que está chegando com disco novo e havia tempos não tocava em Las Vegas. Mas, como em Las Vegas você aposta muito e quase sempre perde, vai saber…

O show do Arctic Monkeys no cool Life Is Beautiful foi na medida do festival: cool. Banda que já está perto do fim da exaustiva turnê do discaço “AM”, do ano passado, o grupo comandado pelo dândi Alex Turner apresentou com gás, sem preguiça, sem ser protocolar. Notei até umas firulas “a mais” nos solos dos dois grandes guitarristas da banda, meio que arriscando, se divertindo. Tipo par perfeito das guitarras, na linha Strokes, Pixies, Parquet Courts (haha).

O Alex Turner, veja bem, devia estar se sentindo em casa em Las Vegas. Não sei se foi a quantidade de vezes que ele penteava o topete e o desarrumava em seguida, mas ele estava parecendo o Elvis, haha. E longe de estar em fase decadente.

Abaixo, duas performances do Arctic Monkeys em Las Vegas, ambas para músicas do “AM”. A primeira com “Arabella” e a segunda, “Knee Socks”.

O grupo se apresenta em São Paulo e Rio agora no meio de novembro, dias 14 e 15, respectivamente. Se prepare para o Alex. Não vai ser fácil.

>>

Hello!!!! Lionel Richie no Life Is Beautiful

>>

* Popload em Las Vegas.

Screen Shot 2014-10-28 at 18.57.40

* Se você pergunta o que um velho crooner famosão como o Lionel Richie está fazendo no meio de uma escalação que tem atrações gigantes do hip hop (Kanye West, Outkast), dois meganomes indies (Arctic Monkeys, Foo Fighters) e um astro da eletrônica (Skrillex), o próprio cantor de 65 anos também tem a mesma dúvida. Ele mesmo levantou a questão no meio de seu show no festival Life Is Beautiful, no sábado.

“Ok. Me chamaram e eu vim. E daqui de cima eu enxergo três públicos diferentes interessados em me ver”, falou, do palco, o músico de um certo soft rock misturado a soul e R&B que foi rei dos bailinhos nos anos 70, das FMs nos 80, vendeu mais de 100 milhões de discos na carreira e hoje, a esta altura, tem sido convidado para tocar para a molecada em festivais americanos modernos como este evento “jovem” de Las Vegas.

“Vejo alguns que vieram me ver por causa dos tempos dos Commodores. Outro grupo que está aqui por conta de músicas como ‘Hello’ e ‘All Night Long’. E tem um outro perfil de público que eu ainda tento entender por que eu consigo agradá-lo. São os que me abordam nas ruas às vezes para dizer: ‘Eu conheço suas músicas de tanto que minha mãe e meu pai botam para tocar na minha casa’.”

Em ação, ao vivo, cantando, tocando piano, contando histórias, Lionel Richie faz um show encantador para os fãs de qualquer idade. Obviamente, sua apresentação é recheada de hits “a noite inteira”, desculpe o trocadilho. Tudo interpretado igualzinho aos discos de 25, 30 anos atrás. Não tem erro.

* LIONEL EXPRESS – Richie realmente talvez seja o grande nome do festival. Os três modelos de camisetas que estampam sua cara (post passado) vendem que nem água nas barracas de merchandise. E tem o “Lionel Express”, um grupo de garotas que percorrem dançando as ruas do festival, seguindo um rapaz carregando grandes caixas acústicas em um carrinho de mão que tocam sem parar músicas como “All Night Long” e “Dancing on the Ceiling”, atraindo os passantes e formando uma espécie de Bonde do Lionel. E um monte de gente entra na dança, nem que seja por um minuto. Gênio.

** A Popload esteve em Las Vegas a convite do Las Vegas Convention & Visitors Authority.

>>

Popload em Las Vegas. A vida é bela no Life Is Beautiful (mesmo)

>>

* Popload em Las Vegas. Sin city!

281014LIFE

Voltamos aqui a falar do Life Is Beautiful Festival, um festival “diferente”. Já escrevi semana passada um pouco sobre esse evento realizado em Downtown Las Vegas, mas como a pedido da Folha de S.Paulo enviei um texto digamos mais desenvolvido sobre o evento, aqui também o reproduzo, com umas ideias avançadas sobre o evento e uma forte recomendação a visitá-lo em 2015. Porque ele tem cara que vai ficar melhor e melhor. Aproveito para também mostrar um pouco do Life Is Beautiful 2014. Tipo assim:

FOTO3

Um grande festival de música cuja música é apenas um “detalhe” só poderia ser realizado em uma cidade como Las Vegas. No último final de semana, de sexta a domingo, longe do agito turístico da área dos hotéis luxuosos e famosos cassinos, aconteceu a segunda edição do Life Is Beautiful Festival.

O evento, definitivamente cravado agora no roteiro dos grandes festivais de música dos EUA, nasceu com dois objetivos: (1) ser diferente dessa grande reunião de bandas e público aos milhares num lugar delimitadamente cercado. (2) Ajudar num dos mais relevantes resgates de um centro de cidade do país, a região histórica de Downtown Las Vegas, área decrépita, desértica, esquecida até alguns anos atrás, mas que agora passa por importante revitalização, principalmente cultural.

FOTO4

Para começar, o Life Is Beautiful Festival trouxe a gastronomia enquanto atração de destaque. Nomes de badalados chefs independentes locais fizeram parte do pôster do festival tanto quanto Kanye West, Foo Fighters, Arctic Monkeys e Lionel Richie. Eles ganharam uma área grande chamada Chefs on Stage, palco para vender seus produtos, palestrar e até oferecer degustação de comidas de suas especialidades. Alguns eram tratados como rock star, como Rick Moonen e Hubert Keller. Fora o Chefs on Stage, o evento ofereceu quatro vilas gastronômicas grandes para alimentação decente e bebidas idem. De vinho a gin. Champagne e uísque.

FOTO2

FOTO5

O Life Is Beautiful foi armado numa grande área ao ar livre no centro decadente da cidade, espaço em grande parte desocupado do velho Downtown que gira em torno da famosa Freemont Street, a principal rua da Velha Las Vegas dos néons antigos, dos filmes do Elvis Presley, dos caça-níqueis “retrô”, vários deles ainda por moeda, não cartão.

A área do festival fica a uns 20 minutos de carro da Strip, a Las Vegas Boulevard, a avenida dos grandes hotéis-cassinos famosa em filmes como “Se Beber Não Case” e do filme do George Clooney/Brad Pitt.

A arte local também fez e faz parte da ideia do Life Is Beautiful como um festival “diferente”. Um pavilhão com exposições de obras de artistas locais ganhou destaque no evento, assim como instalações e grandes grafites feitos em paredes e no meio da rua nas áreas que abrangeram o festival, ações essas que ficarão permanentemente enfeitando essa parte da cidade antes feia e qualquer nota.

FOTO6

FOTO7

E, veja só, o Life Is Beautiful teve até música. Quatro palcos receberam nos inícios dos dias artistas da cena de Las Vegas, que nos últimos anos deu ao pop bandas como The Killers, Imagine Dragons, Panic at the Disco.

Ao entardecer até a meia-noite, a coisa passava a pesar. Na sexta, Kanye West fez um show “feliz” em Las Vegas, diferentemente do estado de espírito de toda sua turnê do álbum “Yeezus”, de 2013.
O sábado teve como destaque os shows de Lionel Richie (leia post a seguir), da impressionante banda nova inglesa Alt-J, incrível ao vivo, e o penúltimo show da história do megagrupo Outkast, que vai se aposentar definitivamente quando esta turnê acabar. Dizem.

FOTO10

FOTO1

No domingo, o energético Foo Fighters tocou velhos hits e poderosas músicas novas de seu próximo disco, a sair agora em novembro. É a mesma gritaria de Dave Grohl, o mesmo discurso de “Vamos tocar aqui até quando vocês quiserem e até quando não nos expulsarem do palco. Mas Foo Fighters nunca é ruim.

E, antes do FF, teve o inglês Arctic Monkeys, com seu show que é um dos melhores da cena roqueira no mundo, hoje em dia. Equilibrado, perfeito nas baladas, nos arranjos, nas viagens solo dos dois guitarristas maravilhosos. É o mesmo concerto que passará pelo Brasil no mês que vem. Falaremos bastante de Arctic Monkeys por aqui nos próximos dias.

** A Popload esteve em Las Vegas a convite do Las Vegas Convention & Visitors Authority.

>>

Popload em Las Vegas. Atrás de um festival… “diferente”

>>

* Popload em Vegas, babe! Terra do Elvis.

Aliás, dos 500 Elvis, catalogados, que circulam “casando pessoas” ou simplesmente ganhando trocados nas ruas de Las Vegas posando para fotinhos. Eram 300 na última vez que estive nessa cidade vida-loka americana no meio do nada, entre canyons e cactus. Elvis não só não morreu como nasceu 200 vezes mais, desde minha visita em 2013. It’s now or forever.

Screen Shot 2014-10-23 at 10.56.54

A bizarrice cool de Las Vegas, à noite. Paris está longe? Então cria-se Paris aqui mesmo. Depois vem que é a verdadeira cidade-luz… E a fonte do Bellagio bombando?

Popload está em Vegas por conta de várias coisas, mas duas em particular: uma para verificar como anda a “Velha Vegas”, ou a região de Freemont, a decadente área central onde bombavam os cassinos no passado de muito néon e que há uns quatro, cinco anos ninguém decente passava perto, de tão decrépita e perigosa era a região. E agora parece que é uma das “Downtown” mais bem recuperadas culturalmente dos EUA.

E é lá que vem o segundo grande motivo da visita à cidade. O festival Life Is Beautiful, que acontece de amanhã a domingo. Deixa eu explicar melhor:

A música pop também faz suas apostas em Las Vegas. Seja permitindo um festival com o nome de uma outra cidade dentro de sua localidade (Rock in Rio, maio de 2015) ou promovendo um próprio cuja culinária também é atração e nomes de chefs fazem parte do pôster tanto quanto Foo Fighters, Arctic Monkeys e Lionel Richie.

Desta sexta até domingo, o “diferente” Life Is Beautiful Festival vai juntar astros top e indies de música com experimentos gastronômicos, artes plásticas, espetáculos teatrais como Cirque du Soleil e chance de ouvir em palanque uma série de gente defender suas causas, tipo as feministas do movimento Pussy Riot.

O Life Is Beautiful não acontece na Strip, a região dos hotéis de luxo famosos também por seus cassinos e por filmes como “Se Beber Não Case” e a série “Onze Homens e um Segredo”. Ela ocupa clubes e hotéis da histórica área decadente de Downtown Las Vegas, dos néons antigos e dos filmes de Elvis, mais ruas e espaços desocupados do velho centro.

Esta é apenas a segunda edição de um dos festivais grandes mais novos dos EUA. Começou no ano passado em dois dias e com destaques indies como chamariz, na linha de Passion Pit, Kings of Leon, Haim, Beck e Alabama Shakes e outras cerca de 40 atrações. E neste ano chega a três dias de evento, com 70 bandas e artistas solo e elencando supernomes como os citados acima mais Kanye West, Outkast, Flaming Lips, Skrillex.

A gente vai ver tudo como funciona e falar do Life Is Beautiful aqui na Popload.

Screen Shot 2014-10-23 at 12.26.08

Acima, pôster do festival de Las Vegas, feito pela galera arteira do Bicicleta sem Freio, de Goiânia, para a edição de 2013, a primeira. Abaixo, parte da escalação 2014 do Life Is Beautiful: bandas, chefs etc

Screen Shot 2014-10-23 at 12.24.22

** A Popload está em Las Vegas a convite do Las Vegas Convention & Visitors Authority.

>>