Em lil wayne:

Por essa você não esperava: Blink-182 e o rapper Lil Wayne farão turnê juntos

>>

060519_lilblink

Seguindo uma tendência cada vez mais forte lá fora, agora foi a vez do rapper encasquetado Lil Wayne anunciar uma turnê conjunta com a veterana banda pop punk Blink-182.

O rolê do encontro vai percorrer a América do Norte por três meses, com a banda galesa Neck Deep abrindo as apresentações que começam em Columbus dia 27 de junho e terminam em Cincinnati só em 16 de setembro.

Para bombar a novidade, os novos parceiros soltaram um mash-up das canções “What’s My Age Again?” e “A Milli.”, que pode ser conferida abaixo.

060519_lilblinkposter

>>

Lutando pela própria independência, Lil Wayne lança EP surpresa

>>

060717_Lilwayne2

O treta Lil Wayne ofereceu um mimo aos seus fãs nas primeiras horas desta quinta-feira. O rapper de New Orleans liberou de graça e de surpresa o EP “In Tune We Trust”.

Em comunicado, Wayne disse que está tentando lutar pela sua independência, mas que hoje disse “foda-se” para isso tudo e está oferecendo esse material inédito e de graça.

Wayne ainda agradeceu aos fãs pela paciência e pela espera enquanto ele ainda “trava essa luta”. “In Tune We Trust” tem quatro faixas e a participação do rapper Jeezy em “Fireworks” e “Magnolia”.

>>

É treta no rap! Lil Wayne avisa que não é o Frank Ocean: "Sou hétero"

>>

* Mais virilidade e macheza neste blog. Mas descambadas para a encrenca.

Estrela ascendente desse novo rap meio R&B e misturado com um bocado de tudo, o bamba Frank Ocean, integrante do Odd Future, balançou o mercado com seu ótimo álbum solo, “Channel Orange”, e chocou o mundo do hip hop ao revelar que é homossexual em um meio casca-grossa como o do gênero, onde praticamente ninguém se assume e, quando o faz, vira uma espécie anticristo.

Mesmo desfrutando de todo o sucesso de seu disco e com uma aparente “aceitação” de sua opção sexual no rap americano, Ocean vai ter mesmo que lidar com as consequências (positivas ou não) de sua recente revelação. Se na época em que publicou um texto falando que seu primeiro e verdadeiro amor havia sido um homem, ele ganhou apoio de nomes como Beyoncè e Tyler the Creator, agora oficialmente ele acabou de ganhar uma voz contrária de peso. Em forma de música, o problemático e esquentado Lil Wayne alfinetou Ocean.

Em uma versão reeditada por Wayne para “Tunr on the Lights”, música do Future, o rapper solta as linhas “Tell her I skate / I ain’t got no worries / No Frank Ocean here, I’m straight”. O som estaria em uma mixtape recém-lançada por Wayne, “Dedication 4”, mas que foi cortada na última versão, a divulgada, para não causar barulho.
Só que, para variar, algum gênio pegou a música arrancada e jogou na net. E fez-se a polêmica.

Wayne, que recentemente apareceu na lista das 10 celebridades mais ricas do mundo abaixo dos 30 anos de idade, vira e mexe está envolvido em confusão, visitando delegacias e tudo mais. Ele, inclusive, anda dizendo que pode deixar a música para andar de skate. Mas o novo confronto do rap pode fazer ele mudar de ideia, por agora.

>>

O “maior” artista do mundo hoje é… Lil Wayne?!

* O pequeno Lil está bombando big. O rap volta a ser pop nos EUA. A indústria da música, pelo menos a americana, começa a tomar pulso da situação, de novo. Ou não.

* O mais recente disco de Lil Wayne, “The Carter IV”, teve performance de vendas tão surpreendente na primeira semana que superou qualquer das previsões mais otimistas, foi consumido vorazmente em lojas de discos e nas “novas lojas de discos” (supermercados) e bateu recorde mundial em venda de mp3 (iTunes). “The Carter IV” foi lançado terça-feira passada.

* O feito de Lil Wayne ganha força porque ofuscou, nas paradas e na unha, o obaoba em torno do “Watch the Throne” (Kanye West e Jay-Z). Manteve calmo o furor americano em torno da cantora britânica Adele e seu disco campeão “21”. Nem ligou para a chegada ao Top 3 do disco novo dos Chili Peppers, “I’m with You”.

* Até domingo passado, o disco de Lil Wayne tinha vendido muito perto de 1 milhão de cópias no geral. Re-quebrou o recorde de disco mais baixado no iTunes, coisa de 350 mil downloads (370 mil contando outras lojas de mp3 ((sente o poderio do iTunes)) ). O recorde, do iTunes, tinha sido quebrado algumas semanas atrás pelo dourado disco da dupla Jay-Z e Kanye West.

* Segundo o “New York Times”, e afogando em números, a performance comercial do novo disco de Lil Wayne é para se pensar seriamente. “The Carter IV” é o disco de hip hop (lembra que o gênero andava caído e voltando ao underground?) mais vendido desde… “The Carter III”, o disco de Lil Wayne de 2007, que teve exatas 1.006.000 de cópias consumidas há quatro anos. Só que tem o seguinte: de 2007 para cá, a vendagem de discos caiu 35%. Então, vender quase o mesmo número de cópias no cenário atual é façanha expressiva.
Outra. O disco de Lil Wayne só não é o “campeão de 2011” por causa do disco da Lady Gaga, “Born This Way”, que vendeu 1.108.000 na primeira semana de lojas, em maio. Só que faça o desconto da megapromoção da Amazon.com, que vendeu por dois dias o álbum da Lady Gaga por 99 centavos de dólar (o que gerou uma vendagem de 400 mil cópias só nesses dois dias a esse preço) e veja quem é o “verdadeiro” recordista.