Em lily allen:

Noel Gallagher, IDLES, Biffy Clyro… Um pouco do que rolou no Isle Of Wight Festival neste final de semana

>>

Foto: Dyan Roberts

Foto: Dyan Roberts

Neste final de semana, rolou na Inglaterra o tradicional Isle Of Wight Festival, evento que fez grande sucesso no fim dos anos 60, retornou em 2002 e acontece anualmente desde então nos arredores de Newport.

Mesclando música nova e especialmente música velha, o festival reuniu nomes consagrados da música britânica “recente”, como Noel Gallagher e Richard Ashcroft, nomes “novos” como Miles Kane e Biffy Clyro e muito novos como o Idles, berrando “I fucking love you” para um público majoritariamente acima dos 30 anos. Haha.

Abaixo, alguns vídeos disponibilizados pela própria organização do IOW, entre eles o James (lembra?), a Lilly Allen e até o Rick Astley.

>>

Cultura Inglesa Festival no sofá. Shows de Lily Allen e Duda Beat serão transmitidos ao vivo pela TV neste domingo

>>

060619_culturainglesa2019

Neste domingo, São Paulo será palco da 23ª edição do Cultura Inglesa Festival. O evento acontecerá no Memorial da América Latina e já tem ingressos esgotados para os shows de Lily Allen e Duda Beat, em um choque de gerações de duas cantoras que dão o que falar.

Estrela do pop inglês do início deste século, Lily retorna ao Brasil após uma década. Dona de diversos hits, a cantora também coleciona inúmeras polêmicas ao longo da carreira, que viraram até livro, “My Thoughts Exactly”, lançado no ano passado. Foi também em 2018 que ela soltou “No Shame”, seu quinto disco de estúdio que é base da atual turnê.

Já Duda Beat é hoje atração de destaque em 199 dos 200 festivais indies brasileiros. Com canções como “Bixinho” e “Bédi Beat”, ela também promete cantar neste domingo algumas releituras de clássicos britânicos de nomes como George Michael e Spice Girls.

A boa notícia é que tudo isso vai passar ao vivo na TV fechada, pelo canal Multishow, a partir das 17h30 de domingo. A Cultura Inglesa tem incentivado as pessoas que têm ingresso, mas que não irão ao show, doem as entradas para quem está buscando por uma entrada ainda.

>>

Opaaaaa! Sem vergonha, Lily Allen vem ao Brasil no meio do ano

>>

* Aí, sim. A cantora inglesa Lily Allen, que surgiu uns 15 anos atrás na grande fase das vozes femininas que assolou a música pop com boas músicas e muita atitude (saudade, Amy!), vem engrossar no meio do ano a lista de shows internacionais no Brasil, a Popload apurou.

Allen, que saiu duma crise de identidade no ano passado com um bom disco novo e um livro-barraco melhor ainda, tem compromisso em palco paulistano em junho, ao que tudo indica. Show único, está previamente combinado. Não está descartada uma segunda apresentação.

Em junho do ano passado, ela soltou seu quarto disco, o elogiado mezzo electro, mezzo reggae “No Shame”. Em setembro, publicou suas memórias, o livro “My Thoughts Exactly”, que eu comprei e ainda não consegui ler. Tanto álbum quanto livro regados a temas como o turbulento fim de seu casamento, o seu afastamento de velhos amigos, suas culpas como mãe e a tal das drogas, entre outras tretas.

Lily Allen volta ao país pela terceira vez com a “No Shame Tour”. Ela se apresentou na década passada na extinta Via Funchal e no extinto Planeta Terra Festival.

Vem exorcizar a má fase pessoal com a gente, Lily!

lily3

>>

Mad: Lily Allen viaja aos anos 80 e canta hit do Tears For Fears

>>

260918_lily2

Depois de alguns anos um tanto afastada dos holofotes, a cantora britânica Lily Allen voltou com tudo neste ano. Além de uma biografia recheada de polemiquinhas, ela lançou um novo disco, “No Shame”, que vem divulgando no momento.

Em session para o Spotify, Lily mostrou a sua “Family Man” e ainda uma cover do superhit “Mad World”, do duo Tears For Fears, lançado originalmente em 1983, mas que transcende décadas como se fosse um som atual.

A versão da cantora se aproxima mais da releitura feita por Gary Jules e Michael Andrews para a trilha sonora de “Donny Darko”, de 2001, do que da canção original. Ainda assim, ficou honestíssima e pode ser conferida abaixo.

>>

Lily Allen e a tocante cover de “Going to a Town”, do Rufus Wainwright

>>

250117_lily2

Figura autêntica, polêmica e engajada, Lily Allen abraçou bonito a causa das mulheres na Women’s March, em Londres, no último dia 21.

A estrela do pop inglês gravou inclusive uma cover de “Going to a Town”, do cantor Rufus Wainwright, para servir como trilha do movimento social que aconteceu em diversas partes do mundo em protesto contra Donald Trump, causa apoiada por nomes como Kim Gordon, Rihanna, The National, Yoko Ono, Jeff Tweedy, Janelle Monáe e Sleater-Kinney.

A versão de Allen tem produção de seu fiel escudeiro Mark Ronson e vem acompanhada de um vídeo em preto e branco com cenas da manifestação.

A canção lançada em 2007 por Rufus pode ser conferida abaixo em suas versões nova e original.

>>