Em Lizzo:

Harry Styles, ele mesmo, faz cover de (1) Lizzo e (2) Paul McCartney. Lizzo gostou

>>

* E aí, o que estão achando do novo álbum do Harry Styles? “Fine Line”, lançado semana passada, até que caiu no nosso gosto e já tem algumas músicas por playlists da Popload lá no Deezer.

Captura de Tela 2019-12-20 às 9.10.48 AM

Enquanto divulga o álbum, o “carinha do One Direction”, muito melhor sozinho que acompanhado, deu aquela passada obrigatória pela BBC Radio 1 e mandou dois covers de primeira: “Juice”, da espetacular Lizzo, e “Wonderful Christmastime”, de Sir Paul McCartney.

Ah, também tocou dois sons deles, lógico. Detalhe: a Lizzo já aprovou o cover no Twitter. Será que Paul McCartney dá uma palavrinha?

***

* Só para lembrar, Harry Styles se apresenta no ano que vem em São Paulo e no Rio. O primeiro show acontece no Allianz Parque no dia 7 de outubro. No dia 9, a performance é na Jeunesse Arena.

>>

Lindeza master e estrela do Grammy, Lizzo solta vídeo animadinho para “Good As Hell” em uma faculdade

>>

091219_lizzo2

Cantora e rapper norte-americana nascida em Detroit e que tem levantando a bandeira de temas delicados como o racismo e a gordofobia em suas gravações/apresentações, a incrível Lizzo é a artista mais bombada dos Estados Unidos hoje. Ou uma das, pelo menos.

Desfrutando de seu sucesso mundial, a cantora está em sexto lugar geral do Hot 100 da Billboard com “Good as Hell”, faixa que lidera as categorias de Hip Hop, Pop e Rádio.

A canção agora ganhou um vídeo todo bacaninha, que pode ser conferido no final deste post.

Lizzo, veja bem, é a artista com mais indicações ao Grammy 2020, que será realizado no final de janeiro. Ela concorre nas categorias “Melhor Performance de Pop Solo”, “Gravação do Ano” e “Música do Ano”, ambas com “Truth Hurts”; “Melhor Performance de R&B”, com “Exactly How I Feel” (ft. Gucci Mane);” Artista Revelação”, “Melhor Performance de R&B Tradicional”; e, com o disco “Cuz I Love You”, lançado em abril deste ano, concorre a “Álbum do Ano” e “Melhor Álbum de Música Urbana Contemporânea”.

Aléeeeeem disso, suas músicas já ultrapassaram 1 bilhão de streams só no Spotify, onde ela tem 61 milhões de ouvintes em 79 países. “Você quer dizer que existem pelo menos 61,6 milhões de lizzobicos por aí? Que ano!”, comemorou a moça.

Curti o termo “lizzobicos”.

O vídeo para “Good as Hell”, que se passa em uma universidade e mostra a banda de música da faculdade formada por negros, em uma época de volta às aulas, pode ser conferido abaixo.

>>

Podcast TNT/Popload – A resistência feminina na música de hoje, das Big Joanie a Saffiyah Khan

>>

* Em julho último, em post oferecido pelo TNT Energy Drink, a Popload montou um especial de resistência para a Popload Radio. Na ocasião, falamos sobre e fizemos um programa que apontava como grandes nomes do rock sobreviviam ao tempo.

Agora a gente bota para rolar, aqui em post e em um podcast especial para a Popload Radio também com oferecimento da TNT, outro tipo de resistência que sempre existiu e nunca esteve em tamanha evidência como hoje: A RESISTÊNCIA FEMININA.

Bog_Joanie3

A Popload escolheu cinco exemplos da nova geração de música feita por mulheres que ilustram perfeitamente o que acontece no pop atual em relação à pulso firme contra o machismo e música boa acompanhando a postura: o trio punk inglês Big Joanie, a guitarrista australiana Courtney Barnett, a empoderadíssima cantora americana Lizzo, a rapper faz-tudo inglesa Little Simz (atração do Popload Festival \o/ ) e a revolucionária Saffiyah Khan ativista que, “só por isso”, virou parte integrante do grande grupo britânico The Specials.

Um bloco deste especial de resistência feminina traz ainda, para uma entrevista sobre o tema, Isabela Yu e Heloísca Cleaver, editoras da “Revista Balaclava”, publicação associada ao selo Balaclava, duas mulheres que tocam sozinhas uma revista sobre rock independente no Brasil. Praticamente uma revista independente dentro de um selo independente, porque se não fosse por elas, pelo corre delas, a revista não existiria.

O podcast “Resistência Fminina na Música” vai ser colocado na Popload Radio, rádio deste blog, durante esta semana e por diversos horários.

Entra hoje às 23h e com várias reprises programadas. Anote:
– amanhã, terça, 16h
– quarta, 21h
– quinta, 11h
– sexta, 20h
– sábado, 12h
– domingo, 18h

** A Popload Radio pode ser ouvida em aplicativos. Tem app para iPhone e para celulares do sistema Android. Pode ser ouvida por aqui mesmo, neste site, na barra principal acima. Também é alcançada no Facebook da Popload/Popload Gig, no item “Popload Radio”, na barra à esquerda.
 E está disponível no TuneIn, a plataforma americana de streaming ao vivo, que tem milhares de rádios cadastradas.

>>

O pop se prepara para ter uma nova rainha. É a Lizzo, de Detroit, e ela canta pra c******!

>>

* Caramba!

290719_lizzo2

O mundo pop tem se rendido cada vez mais à Lizzo, cantora e rapper norte-americana nascida em Detroit, 31 anos, que tem levantando a bandeira de temas delicados como o racismo e a gordofobia em suas gravações/apresentações.

Lizzo nasceu em Detroit, tem 31 anos e está bombando com seu terceiro disco, “Cuz I Love You”. Dona de uma voz potente e uma simpatia só, ela já tem na lista de fãs nomes como Rihanna, já abriu shows da Florence and the Machine, tocou no Coachella deste ano. Surgiu como jurada convidada no RuPaul’s Drag Race. A menina só cresce na carreira.

Seu grante hit, “Truth Hurts”, é atualmente a segunda música mais tocada em plataformas de streaming nos Estados Unidos, o que lhe garante como a melhor mulher negra e rapper em 2019.

Recentemente, ela soltou um vídeo para o single “Tempo”, em cia da famosíssima e veterana Missy Elliott. Ela também está no trailer do filme Hustlers ao lado de nomes como Jeniffer Lopez, Cardi B e Constance Wu.

Mas falamos isso tudo da garota de Detroit para contar que ela esteve recentemente no Tiny Desk Concert, o projeto de sessions intimistas da NPR, onde arrasou cantando justamente “Truth Hurts” e ainda “Cuz I Love You” e “Juice”. Veja e ouça, apenas.

Estamos preparados para a Lizzo?

>>

Brrrrrrrrrrrrr!! A bombástica Lizzo segue provocando fenômenos. O da música número 1 hoje nos EUA e o do vídeo com a Missy Elliott

>>

lizzo

* “Tempo”, faixa do disco explosivo “Cuz I Love You”, lançado em abril, o terceiro álbum da estelar cantora americana Lizzo mas o seu primeiro grande sucesso fora dos meandros do hip hop, ganhou vídeo hoje, recebendo status de novo single lançado.

Tanto música quanto vídeo têm a presença ilustríssima de Missy Elliott, histórica rapper e produtora do hip hop americano, de enormes serviços prestados e uma das primeiras a realmente fincar a bandeira feminina no universo do rap.

Uma das grandes revelações de 2019, mesmo estando em seu terceiro álbum ( que entrou logo em sexto nas paradas da “Billboard”, quando saiu), a “texana” Lizzo (está baseada em Houston) fez um dos shows mais comentados do comentadíssimo Glastonbury 2019, tanto pela desinibição com seu corpão “fora dos padrões” quanto por sua indefectível tocada de flauta, sim flauta, como na incrível “Juice”, talvez seu maior sucesso. Embora…

Bem nesta sexta-feira de lançamento do vídeo de “Tempo”, chega a notícia que uma outra música de Lizzo, que nem é “Juice”, foi parar no primeiro lugar de mais tocada das rádios americanas. A inesperada “Truth Hurts”, lançada em 2017 e portanto nem está no disco “Cuz I Love You”, mas pegou carona no calor que o álbum provocou no pop americano.

“Truth Hurts”, que conta os probleminhas de Lizzo com um ex do sexo masculino, é uma daquelas músicas de sucessos acidentais, as chamadas “sleeper hit”, que viraliza do nada (ou do quase nada) e pega a planejada indústria da música de surpresa.

Veja abaixo, então, o chacoalhante vídeo oficial de “Tempo”, com participação da deusa Missy Elliott, e a performance bomber de Lizzo em “Truth Hurts”, vestida de noiva, no recente Glastonbury Festival inglês.

Que mulher!

>>