Em lollapalooza brasil 2018:

RHCP e LCD Soundsystem na sexta. Pearl Jam e National no sábado. Killers e Liam no domingo. Saiu o Lolla por dia

>>

280617_thekillers2

Opa. Saiu a escalação do Lollapalooza 2018 absurdo dividido por dias. Como adiantado neste espaço, Red Hot Chili Peppers e LCD Soundsystem ficaram na sexta-feira, junto com Royal Blood, Spoon, Vanguart e Mac DeMarco. No sábado, quem comanda a festa é o Pearl Jam, ao lado de The National, Mano Brown e David Byrne. Já no domingo, rolê pesado com The Killers, Lana Del Rey, Liam Gallagher, Tiê e Metronomy.

Os ingressos também já começaram a ser vendidos separadamente. O line-up todo ficou assim:

181017_lolladay

Opa, opa. Chili Peppers abrem o Lolla Brasil na sexta, em março. Anderson .Paak e Wiz Khalifa estão no festival. Escalação total sai nesta quarta

>>

050216_wiz_slider

* Na próxima quarta, 27, na parte da manhã, passado o agito louco do Rock in Rio, o próximo festival gigante, este paulistano, divulga sua escalação oficial. O Lollapalooza Brasil, que acontece no fim do mês de março no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, agora em três dias de evento, vai liberar talvez a melhor de suas escalações, pelo que a gente já sabe.

Não é certo que o festival anuncia já quem toca qual dia, mas a Popload ouviu que o primeiro headliner, o da sexta-feira, será o veterano grupo americano Red Hot Chili Peppers, que fecha a sexta-feira do evento. A maravilhosa banda indie-dance LCD Soundsystem deve tocar também no primeiro dia do Lolla-BR.

Entre os nomes já divulgados pela Popload e que estarão tocando em São Paulo no Lolla, ano que vem, além dos citados acima, estão Killers, Pearl Jam, Liam Gallagher, Lana Del Rey, Metronomy, Mac DeMarco, The National, Years & Years, Chance the Rapper, entre outros. E pode botar mais dois nomes espertos nessa conta.

O rapper Wiz Khalifa engrossa a já volumosa lista de shows interessantes do evento. Lembro que o show mais quente eu vi na minha vida de shows quentes foi um dele, num Coachella, há uns anos. A performance até estava bem divertida, mas o “quente” no caso se refere ao sol que eu peguei na cabeça para ver o mano de Pittsburgh cantar petardos como “Black & Yellow”. A apresentação dele foi tipo 14h, sol rachando a tipo 100º com sensação térmica de 200º, no deserto da Califórnia. E eu jurando para mim mesmo “Só uma música, só mais uma” antes de sair correndo para uma tenda com sombra em um show qualquer. O cara manda bem.

Quem também tocará no Autódromo de Interlagos é Anderson .Paak. O polivalente músico é uma espécie de tesouro do indie americano, que tem crescido em doses absurdas desde seu disco “Malibu”, que saiu em 2016, e rendeu ao cantor nada menos que 15 shows no South by Southwest do ano passado. Considerado um tipo de cruzamento etéreo entre o Kendrick Lamar e o Frank Ocean, ele é adorado por gente da linhagem de Dr. Dre, graças ao seu som que transita pelo soul, R&B e até hip hop.

O Lollapalooza Brasil acontece nos dias 23, 24 e 25 de março, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

160816_paak2

>>

Opa, opa. O “revolucionário” Chance the Rapper está no Lolla-maravilha, parece. Jornal afirma que a Lana Del Rey também

>>

* O que está acontecendo com esse Lolla-BR 2018, hein? Que beleza de line-up, esse que circula extra-oficialmente e a gente vem dividindo por aqui.

130717_lanadelrey_slider

A Popload teve a info agora que o incrível Chance the Rapper, ma man predileto depois do Kendrick Lamar (ok, tem o Drake), vai compor esse belo elenco de atrações que vai de Killers a LCD Soundsystem, de Metronomy a… Chance the Rapper!! e Lana Del Rey!!!

Na semana passada, o jornal “Destak” divulgou que a musa Lana Del Rey vem ao Lola-BR, em informação de José Norberto Flesch. Nossa diva favorita está na estrada para divulgar seu mais recente disco, “Lust For Life”, lançado no fim de julho. O projeto tem 16 músicas novinhas e ainda convidados especiais da linha de The Weeknd, Stevie Nicks, Sean Lennon e A$AP Rocky. Nesta semana, Lana faz shows em Liverpool e Glasgow.

210817_chance_slider

Já o Chance the Rapper é personagem digno de reflexão. Ano passado, ele lançou sua terceira mixtape na carreira, “Coloring Book”, e foi parar na primeira posição da Billboard só com os números de streaming, tipo de divulgação que aparece nas paradas americanas, com aferições científicas através de Apple Music, Youtube e Spotify desde o final de 2014. Ele foi o primeiro artista a conseguir o feito e, claro, deu um nó na cabeça de todo mundo sobre o jeito de se fazer música nos tempos modernos. Ou no futuro.

Esse tipo de medição de “audiência” de música ainda causa um pouco de polêmica, mas o X da questão é que esse “Coloring Book” não podia ser baixado em nenhum lugar, porque o Chance the Rapper fez tudo sem um auxílio de gravadora, corroborando com um pensamento de uns anos atrás em que o próprio explanou para a Rolling Stone, dizendo que não tinha sentido algum ter vínculo com alguma gravadora, justificando que só porque ele não vou venderia, não significaria que não se tratava de um lançamento oficial.

O Lollapalooza 2018 terá três dias de duração e acontecerá no fim de semana dos dias 23, 24 e 25 de março, em Interlagos.

>>

Outro a vir ao Brasil para o Lolla 2018, Liam Gallagher canta quatro músicas no Lolla Chicago e vaza

>>

* Pode juntar o bad boy Liam Gallagher no bonde das atrações internacionais do festival paulistano Lollapalooza de 2018, que vai ocupar desta vez três dias em Interlagos, no final de março . O irmão do Noel vem se apresentar com Killers, LCD Soundsystem, Pearl Jam e Chili Peppers e outra galera, carregando debaixo do braço um monte de canções do Oasis para misturar no setlist com as novas de seu primeiro disco solo, “As You Were”, que sai no dia 6 de outubro.

“Liam Gallagher is a go”, foi a mensagem que chegou ontem à Popload, se referindo à vinda do inglês. Essa é a boa notícia.

A ruim é que o rapaz difícil de 44 anos, um dos cantores mais marcantes do rock inglês na história, ontem à noite em Chicago cantou três músicas e meia de seu show no Lollapalooza americano e saiu fora do palco, alegando problema na voz. Nem 20 minutos de concerto, duas músicas do Oasis e duas de seu futuro disco, e foi isso aí. Liam sendo Liam.

Galera, incrédula, vaiou o cantor e gritou o nome do irmão Noel. Horas depois, no Twitter, Liam se desculpou e disse que teve problema na voz por causa de um show pequeno em Chicago mesmo, na noite anterior. Quando ele vazou do palco do Lolla, antes de a chuva zoar o resto das atrações do festival, ele cantava “Greedy Soul”.

***

Disso foi para isto:

Captura de Tela 2017-08-04 às 7.34.02 AM


***

Temos aqui o show COMPLETÃO do Liam no Lolla ontem:

***

* A ex-voz do Oasis é grande destaque da edição de setembro da revista “GQ” britânica, com 14 páginas de entrevistas e fotos cool, e que chegou às “bancas” nesta semana.

liam3

liam2

liam1

>>