Em lollapalooza brasil:

Somebody told me!!! Lollapalooza Brasil confirma tudo: Killers, Pearl Jam, LCD Soundsystem, Metronomy, The National, Chance the Rapper vêm a SP no ano que vem

>>

LCD Soundsystem

* Achamos aqui a melhor escalação de sua história brasileira. E é mesmo tudo aquilo que a gente dizia.

A grife de festivais Lollapalooza divulgou hoje o line-up de sua edição 2018, a sua sétima no país. Conforme a Popload já havia adiantado em furo latino-americano (hehe), no ano que vem o festival do Autódromo de Interlagos vai acontecer em três dias de março: 23, 24 e 25, incluindo uma sexta-feira, que deve ser inaugurada com shows do veterano Red Hot Chili Peppers e do maravilhoso “too old to be new, too new to be classic” LCD Soundsystem, de James Murphy.

Outros nomes presentes da lista, para empolgar, são The Killers, Metronomy, Chance the Rapper, Liam Gallagher, The National, Spoon, Pearl Jam, Mac DeMarco, Lana del Rey, Anderson .Paak, Wiz Khalifa, Royal Blood entre outros. Esquisito um pouco, mas o grande e veteraníssimo David Byrne, que um dia liderou o mítico Talking Heads, vai se apresentar em Interlagos. Outros nomes da lista, alguns adiantados por aqui, são Imagine Dragons, Tyler the Creator,

CENA – O Terno, Liniker e os Caramelows, Mano Brown, Rincon Sapiência, Tagore, Ventre, Francisco El Hombre, Mallu Magalhães, Plutão Já Foi Planeta, Ego Kill Talent e Tiê são alguns dos brazucas no Lolla-BR.

Veja a lista completa abaixo. Vamos falar muuuuuito de Lolla até março acabar.

Captura de Tela 2017-09-27 às 10.04.56 AM

Os ingressos já estão sendo vendidos em seu segundo lote, o Lolla Pass (válido para os três dias do Festival). Custa R$ 750 (meia-entrada). Está no site do Lolla, na bilheteria oficial e em pontos de venda exclusivos.

.

Lollapalooza Brasil 2018 confirma o que a gente já sabia: três dias de música em Interlagos. Pode chegar, James Murphy!

>>

Não deu nem tempo de descansar da euforia do Arcade Fire, hein?

lcd-soundsystem

Hi, James!

Ainda bem que a informação não é exatamente nova, pelo menos se você acompanha a Popload.

Avisamos láá no comecinho de julho que, na edição 2018 do Lolla Brasil, a dura jornada até o Autódromo seria de TRÊS dias. Depois, cravamos as datas finais aqui. Em sua oitava edição no país, o festival confirmou hoje que o calendário irá incluir a sexta-feira em sua programação tradicional, nas datas 23, 24 e 25 de março. E não, não cai na Páscoa, então se prepara para matar essa sexta-feira de trampo aí porque o Brandon Flowers te espera. Ou o Eddie Vedder, vai saber.

Apuramos que a adorada banda-gangorra americana The Killers, aquela que a gente amava, odiava, depois amava odiar e agora voltou a ouvir, deverá ser uma das headliners do evento, se juntando ao amado LCD Soundsystem, ao Pearl Jam e ao Red Hot Chili Peppers.

O grupo de Brandon Flowers tocou no Lolla BR em 2013. Já a banda de James Murphy, foi atração de um histórico Popload Gig em 2011 e vem ao Lolla BR com o show do seu novo disco, “American Dream”, com lançamento marcado para setembro. O site oficial do evento promete “mais de cem bandas”, então ainda podemos ter surpresas boas (e outras nem tanto) por aí.

Se você chegou até aqui procurando ler o nome do Gorillaz, temos uma boa e uma má notícia. Parece, o grupo não vem para o Lolla BR. MAS, deve, sim, vir ao Brasil. Vem, Damon!

lolla18_face_700x700_170803_c

>>

Lollapalooza Brasil 2018 urgente: Sai Gorillaz, entram Chili Peppers, LCD Soundsystem e Pearl Jam. E temos as datas, parece

>>

* Eita nóis!! Ajusta seus óculos aí para ler umas coisas.

LCD-Soundsystem

A movimentação em torno do megafestival Lollapalooza Brasil segue fervendo e a gente consegue ver até o horizonte de headliners que o evento paulistano de Interlagos nos prepara para o ano que vem.

Bom, você leu aqui, na Popload, que o Lollapalooza Brasil vai mexer em sua estrutura e incluir um terceiro dia, a sexta-feira, em seu calendário de shows, para sua oitava edição no país.

Pois leia também que o festival está sendo armado para acontecer nos dias 23, 24 e 25 de março. E não no feriado de Páscoa. Mas vamos aguardar mais confirmações para cravar.

A Popload apurou ainda que o maravilhoso LCD SOUNDSYSTEM está no festival, para nossa alegria. A banda de James Murphy (foto acima), que já foi atração de histórico Popload Gig anos atrás, vem ao Lolla BR já com o show do seu novo disco, “American Dream”, que sai em setembro agora. Deve ser o momento fim de tarde/começo de noite delícia do festival.

Parece que alguns dos headliners dos palcos estão definidos, pelo menos é esse o “cheirinho” que a gente sente vindo da movimentação dessa entidade que é a TBFSA (Transações de Bandas para Festivais Sul-Americanos). Sim, estou zoando aqui, mas só com a sigla.

chilipeppers

The Killers (foto na home), Red Hot Chili Peppers (99,8% confirmado, imagem acima) e Pearl Jam (foto abaixo) vão comandar seus palcos e acentuar a tendência “rock” que o Lolla adotou na última edição. Claro, vão ter os nomes do pop e da eletrônica (esta última até transformada de tenda em palco grande). Mas as guitarras vão imperar.

Por exemplo, parece também que o Gorillaz não vem para o Lolla BR. Devem, sim, vir ao Brasil. Mas não nesta época, nem portanto para tocar no Autódromo. Vem, Damon!

Que mais, hein, Eddie?

PearlJam

>>

Metallica manda seu “halo” de Interlagos

>>

Captura de Tela 2017-03-29 às 4.13.18 PM

* Já falamos aqui o que achamos do show do Metallica sábado passado, no dia tumultuado do Lollapalooza Brasil, no formigueiro de Interlagos, cashless, drinkless, eatless. O Metallica não fazia mal a nós desde quando eles brigaram para barrar o Napster, no final dos anos 90. Mas, ali no palco, o show foi bem bom.

Captura de Tela 2017-03-29 às 4.15.38 PM

E, como eles vêm fazendo tradicionalmente, logo após a performance da vez dentro da MetOnTour, no dia seguinte soltam um vídeo deles de alguma música da apresentação.

A escolhida para imortalizar em vídeo o show no Lollapalooza, do lado deles, foi “Halo on Fire”, dez minutos de porradaria Metallica que está no mais recente disco deles, “Hardwired…To Self-Destruction”, décimo álbum da banda lançado no finalzinho do ano passado. A música foi executada pela primeira vez ao vivo no show de Seul, na Coreia do Sul, em janeiro agora.

E ganha novo vídeo agora, com a participação especial de fãs brasileiros.

>>

Lollapalooza Brasil divulga os horários do lineup. E aí? BaianaSystem ou Suricato? MØ ou TDCC? Strokes ou Flume?

>>

Faltam duas semanas para o gigante LollaBr, que acontece nos dias 25 e 26 de março no já tradicional Autódromo de Interlagos. A organização do festival divulgou hoje os horários das atrações, momento só não mais aguardado que o da divulgação do lineup oficial — aquele dia em que o Twitter é tomado pelos melhores comentários de AMO/ODEIO/SOU/etc. Hoje é o dia em que você pode começar a decidir se vê BaianaSystem ou Suricato, por exemplo.

Com Metallica e The xx como headliners no sábado e The Strokes e The Weeknd no domingo, selecionamos as melhores brigas de horários para você se preparar desde já:

IMG_3427

* No sábado, o dia começa tranquilo e dá para você pegar Glass Animals e correr para o palco do Cage The Elephant, pegando no meio um pouco de Bob Moses. Mas daí, sempre dependendo da sua idade e gosto musical, claro, começa o dilema: 1975 ou Tegan and Sara? Criolo ou Rancid??? Ufa, The xx lidera sozinho o comecinho de noite, das 19h40 às 20h55, e, saindo da calmaria para a tormenta, você dá de cara com o Metallica começando o set no palco principal, às 21h.

IMG_3428

* No domingo, compensa chegar cedinho para pegar Bratislava e Céu, que abrem o dia. Na sequência, Catfish and the Bottlemen, ainda no solzão (espero) das duas da tarde. Aqui o embate é da velha x nova geração: botaram o Duran Duran, coitados, para derreter e tentar suar a pista às 16h30, espremidos entre Silversun Pickups e a dinamrquesa , que por sua vez toca ao mesmo tempo que Two Door Cinema Club. The Weeknd faz a vez do xx no primeiro dia e lidera o fim de tarde sem grande concorrência. E daí, fica para você escolher entre aquela banda que um dia iria salvar o indie rock e aquele cara que ainda pode salvar muita coisa. Se você nunca viu Strokes ao vivo, nem precisa pensar muito: pelos velhos tempos, o teu palco é este. Mas, se nunca pegou um set do Flume, vá. E volte bem no finalzinho de Strokes para, se a voz de Julian ainda estiver inteiraça, ouvir o bis com os hits que a gente amou dançar no comecinho dos anos 2000.

>>