Em malife:

Popload Session traz, de novo, Subburbia, de Curitiba

>>

* Uma das bandas mais malditas da cena independente brasileira é a Subburbia, armada noise-dance-punk do Sul do Brasil, lado B da prolífica cena curitibana. Maldita no som, maldita no visual, a doce Subburbia é do contra até no conceito, porque em vez de ser underground ela é overground, pois ensaia e arma vídeos no sotão de um sebo. Porão é para os indies.

O Subburbia caminha ousadamente por uma trilha que reúne de som de guitarras ensurdecedoras até vocais melosamente suaves. De electronoise a hip hop a new wave. De Sonic Youth a Shakira a Sepultura. Sem preconceito, sem pós-conceito. Sem limites.

Screen Shot 2014-07-16 at 10.42.25

Falando em Sepultura, essa é a segunda session que a banda faz para a Popload. E, nesse pique, estamos abertos aqui para a terceira e para a quarta deles.

O Subburbia começa com uma música nova, “MaLife”, uma espécie de mistura de Snoop Dogg com Salem, mas tudo bem. Tudo bom. Natural, no mundo de referências do Subburbia. A cover que vem a seguir é de “Roots Bloody Roots”, do grupo Sepultura, heróis brasileiros do metal. Não sei se é a melhor ou a pior cover já feita para os Cavalera. Mas com certeza é a mais esquisita. O que, no caso do Subburbia, é um elogio.

Então é isso. Senhoras e Senhores, com vocês… SUBBURBIA!

* Os vídeos da Popload Session com o Subburbia foram filmados, dirigidos e editados por Ian Joe. Foram gravados em VHS, por Tami Taketani. A produção, tudo, é responsabilidade da Terry Crew, comunidade de bandas, diretores, fotógrafos e produtores da qual o Subburbia faz parte.

** O Subburbia se apresenta ao vivo em São Paulo nos dias 26 e 31 de julho. O primeiro show é dentro da festa Muscles Cavern, no clubinho Mundo Pensante, no Bixiga. Depois, a performance é na Casa do Mancha, na Vila Madalena, dia 31.

*** A Popload Session é apresentada pela Heineken. Se beber, faça uma session.

>>

Subburbia, de Curitiba, lança música e vídeo novos que talvez não agradem a cena de Curitiba

**

tumblr_n5j4le97uQ1qlfqxco1_400

Olha só. Saiu o vídeo novo para música nova do Subburbia, incrível banda de Curitiba que a Popload não se furta a dizer que é fã. Primeiro porque eles são de Curitiba. E segundo, e talvez por isso, porque eles são uma espécie de “lado B” da movimentada cena curitibana de bandas, a chamada (por mim) de cena dos “novos curitibanos”. E, indo além, esse trio curitibano é o lado B do indie brasileiro. E, mais que “apenas uma banda”, eles são um conceito de banda. Hum…

subburbia

Eu já tenho tentado explicar um pouco o que é o Subburbia há tempos, mas lendo uma descrição do próprio grupo sobre ele mesmo, encontrei a definição perfeita sobre eles mesmos, que copio aqui, agora:

“Mesmo isolados da cena musical do país, inclusive do underground, o trio curitibano Subburbia já lançou vários EPs, singles, videoclipes e até um minidocumentário. Muito pesado para as pistas de dança, muito eletrônico para os xiitas do rock, muito agressivo para os neo-hippies, muito performático para os shoegazers. A verdade é que o Subburbia carrega as tintas em tudo o que faz, e paga um preço alto por isso.”

Eles não são exatamente “underground” porque ensaiam no sotão de um sebo em Curitiba. Eles são overground. Sobre serem um “conceito de banda”, o Subburbia criou em torno de si uma turma, uma gangue chamada Terry Crew, uma espécie de comunidade que alia umas outras poucas bandas, uns DJs, fotógrafos, produtores, uns amigos, para seguir “produzindo músicas, vídeos e construindo uma trajetória com foco total na criação e sem fazer o menor esforço para agradar”. Porque não é a todo mundo que agradam. Principalmente em Curitiba.

tumblr_n5j4nqI1ub1qlfqxco1_400

Daí que dentre seus vídeos criativos que têm a marca Subburbia, acabam de lançar “MaLIFE”, que graças a umas conexões internéticas tem a participação especial da artista “acid internet muse” do Brooklyn, Labanna Babalon, que já participou de vídeos do Major Lazer e Friends. Dá um google e acha uma matéria da “Vice” americana sobre ela. A faixa foi mixada e masterizada pelo DJ e produtor Jezus Million, que já produziu músicas para a Charli XCX, por exemplo.

Espécie de indie-soturno com hip hop, a música nova poderia caber num filme do David Lynch, ou na trilha de “A Bruxa de Blair”. Mas por enquanto é “só” o novo trabalho do Subburbia. Assim:

Subburbia é Emil (voz, baixo, samplers), Marina (voz, guitarra) e Ernani (synth). O vídeo quem editou foi a Marina. A foto deste post é de Alexandre Cardinal.

**