Em mano brown:

CENA – Lolla BR vai confirmar O Terno, Ventre, Liniker, Mano Brown…

>>

popload_cena_pq

* Daqui a pouco o festival Lollapalooza Brasil, que acontece em março de 2018 em São Paulo, revelará sua aguardada escalação, para ratificar que provavelmente vai ser sua melhor edição, do nosso humilde ponto de vista.

Aguardada porém bastante conhecida. Pelo que demos aqui nas últimas semanas, mesmo meses, vai estar tudo lá. Killers, LCD Soundsystem, Chili Peppers, Pearl Jam, Liam Gallagher, Metronomy, The National, Mac DeMarco, Lana del Rey, Chance the Rapper, Anderson .Paack, Wiz Khalifa, entre outros.

Acho que erramos o Years & Years, que estava numa lista inicial mas caiu fora. Mas, né?

oterno1

Sobre o #CENA no #LOLLABR, a esquadra brasileira que vai tocar com a gringaiada no festival de Interlagos, podemos confirmar alguns nomes bons:

O Terno (foto acima), Liniker e os Caramelows (foto na home da Popload), Mano Brown, o Ventre, Mallu Magalhães, Ego Kill Talent e Tiê são alguns dos brazucas no Lolla-BR.

A escalação sai ja já. Voltamos em instantes.

>>

CENA – Bananada 7 de 7 – Mano Brown, Karol Conka, Far From Alaska, Rakta, Teto Preto, Tulipa Ruiz…

>>

popload_cena_pq

* Popload em Goiânia. Para acabar esse Bananada sem fim…

poploadbananada2017

Crossover de coisas, ideias, pessoas, nunca pensei que num mesmo festival indie pudesse ter, sei lá, Black Drawing Chalks e Mano Brown. Quase num mesmo horário, estar tocando a banda indie shoegaze sorocabana Wry num palco e a rapper paranaense Karol Conka em um outro. Assim foi o Bananada de domingo, dia 14, encerrando uma semana cabulosa de som bom, lugares incríveis, gente bacana, tudo certo.

banap

Abaixo, um dos melhores momentos do Bananada 2017 em sua noite final. Com vídeo de galera e fotos incríveis do Ariel Martini, parte integrande do não menos incrível I Hate Flash

teto

Mulherada power. Acima, a possante Angela Carneosso em show fora do normal do Teto Preto, a banda-festa. Abaixo, as garotas do feroz Far From Alaska, bandaça internacional do Rio Grande do Norte, momentos antes de entrarem em ação no Bananada 2017

farfrom

***

***

manobrown

Mano Brown, dos Racionais, em show do seu outro projeto, o groovie Boogie Naipe, a grande atração de domingo no festival goiano

***

***

karol

A bombada rapper Karol Conka em dois momentos no Bananada 2017

karolcon

***

***

hellb

Três entidades do rock brasileiro reunidas no Bananada, acima o show conjunto dos goianos do Black Drawing Chalks com os Hellbenders; abaixo, Chuck Hipolitho arrebentando a bateria do Forgotten Boys, de SP

Captura de Tela 2017-05-24 às 7.12.22 AM

***

tulipa

Tulipa Ruiz recebe Liniker em sua apresentação no Bananada 2017

***

rakta

Acima, Paula Rebellato comanda os teclados do assombroso grupo pós-pós-punk feminino Rakta, de SP; abaixo, momento da banda goiana Brvnks no palco-casa-do-mancha do Bananada 2017

brvunks

E fim…

>>

CENA – Bananada 2017 rola nesta semana em Goiânia. Popload monta QG no festival

>>

popload_cena_pq

* Popload em Goiânia, terra de Fabríco Nobre. A partir de hoje e por toda a semana, até domingo, vamos ter a…

poploadbananada2017

Começa “pequeno” hoje, às 20h, em cinco lugares espalhados por Goiânia, Centro Oeste do Brasilzão, o 19º festival Bananada, um dos mais importantes festivais independentes do Brasil em uma de suas mais importantes edições. Até domingo, a cidade, prosaicamente conhecida como a terra do sertanejo, vai ser inundada por rock, eletrônico e nova-MPB e hip hop dos bons, até soul e funk, conduzidos por um line-up de respeito que terá do clássico Os Mutantes até os sanguinhos novos Rakta e Plutão Já Foi Planeta, de Selvagem a Barro, de Mano Brown e Karol Conka a Ventre e FingerFingerrr. Céu, Liniker, Hierofante Púrpura, Luiza Lian e Terno Rei. Maria Gadú, JP Cardoso, DJ Patife, Tulipa Ruiz, Far from Alaska e Forgotten Boys. Tem a esquadra goiana jogando em casa: Boogarins, Carne Doce, Black Drawing Chalks, Brvnks, Hellbenders e Overfuzz. E tem muito mais.

mutantes

As principais atrações farão suas performances em palcos espalhados no epicentro do festival, o suntuoso Centro Cultural Oscar Niemeyer.

A programação desta noite de estreia do Bananada está assim disposta:

Captura de Tela 2017-05-08 às 6.01.32 PM

Além da música, o Bananada montou programação que inclui artes visuais, ação de moda, cultura urbana (encontro de skate e tattoo) e um circuito gastronômico (Goiânia Rock City) que já está em sua quinta edição e conta com 30 espaços gastronômicos alimentando os locais e os visitantes que vieram à cidade para o Bananada.

A Popload já está instalada no centro nervoso da inteligência do Bananada, no espaço cultural Centopéia, em Goiânia, para cobrir o festival. E a batelada de shows começa daqui a pouco.

Ingressos para o Bananada, que vai crescer dia-a-dia no número de shows e tamanho das atrações, são encontrados no site do festival, que ainda traz todas as informações sobre esta 19ª edição. Acompanhe o Bananada pelo Instagram do festival.

>>

Apavorou. Racionais manda “Preto Zica” via Noisey

>>

* “Finado Neguin” está nesse rolê, também. Pá!

Screen Shot 2015-08-31 at 9.01.46

* Recentemente o fundamental Racionais MC’s fez show no Audio Club, em São Paulo, filmado para um especial pelo projeto Live do Noisey, canal de vídeo do conglomerado Vice. A apresentação foi na noite da visita do duo de hip hop americano Das EFX, no finalzinho de julho, tipo um mês atrás. Mas quem brilhou, para variar, foi o coletivo de rap mais famoso do Brasil, thankyouverymuch. O show dos Racionais fez parte da turnê de 25 anos da banda.

O Noisey soltou no final de semana a turma de Mano Brown mandando duas faixas de seu mais recente disco, o sexto deles, “Cores e Valores”, lançado no ano passado. Músicas responsa, vídeo idem. Noisey não

>>

Racionais 25 anos e o novo Mano Brown do amor. Boogie Naipe mostra o rapper com novo discurso

>>

* Mil trutas, mil tretas.

Screen Shot 2015-08-04 at 16.18.49

* Hoje à noite, assim como foi durante a semana toda e como será manhã, a TV Cultura bota no ar às 23h a reprise do programa Metrópolis, originalmente no ar domingo passado, em especial a edição que trouxe uma entrevista interessantíssima com o extrafamoso rapper paulistano Mano Brown, voz principal do incrível Racionais MC’s, a maior entidade do hip hop de qualquer quebrada do Brasil. E inclusive as de lá do Vaticano.

No hip hop brasileiro é assim, sempre foi. Você tem os Racionais e você tem todos os outros. E sem desmerecimento aos outros, alguns bem bons, mas a química de Brown, KL Jay, Ice Blue e Edi Rock, letras absurdamente perfeitas e cadenciadas em cima de bases bem construídas e cortantes, são imbatíveis na música brasileira, agora até extrapolando o hip hop.

Mas isso não é novidade e já faz 25 anos. São as bodas-de-prata que o coletivo dos Racionais comemora agora, uma vez que o primeiro disco, “Holocausto Urbano”, foi lançado em 1990 e começaria a preparar as periferias e além para a obra-prima “Sobrevivendo no Inferno”, o quarto álbum, de 1997, um dos mais perfeitos discos construído em português da história, mesmo que no “português próprio” dos Racionais, excelentes para contar as histórias que os cercam desde a infância.

Screen Shot 2015-08-06 at 13.25.27

Racionais 25 anos. Mano Brown falou ao Metrópolis que o Racionais continua firme e forte. “Racionais é o que é e é aquilo lá. Racionais não me pertence mais. Todo mundo sabe que roupa usar, o que falar. Racionais consagrou”, afirmou na entrevista, justificando que chegou a hora de ele dar uma mudada na carreira, aos 45 anos.

Boogie Naipe é o novo projeto solo de Mano Brown. Novo em termos, já vem em experimentação há algum tempo, levando o nome da produtora do grupo “consagrado”. Mas agora é parece não mais um experimento. À partir de dois shows em São Paulo, no final de julho, com bastidores gravados pelo “Metrópolis”, a coisa virou para valer. Quando o encantado primeiro álbum, esperado desde o ano passado, for lançado oficialmente, então…

E no Boogie Naipe a parada é outra, outra letra. É funk e soul-funk, do disco soul, do hip hop soul, do R&B soul, para falar de amor, com outra banda. “Sou movido a desafios. A gente não tem uma plateia formada. Não faz a música das rádios, não é a música do momento. Não tem nada a nosso favor”, diz, sem se importar com papinhos de “traidor da causa”. “É o Brown de sempre, o Brown do Jorge Ben, do Marvin Gaye, o Brown dos Racionais dos anos 90, que já usava essas músicas no fundo.”

“Não existe uma traição, não tá acontecendo uma mudança de direção que possa fazer as pessoas terem receio de a gente ter virado uma outra coisa ou ter ficado mais pop, mais comercial, mais isso e aquilo. É soul music. Música pro gueto.”

O Mano Brown tenso, dos Racionais, se apresenta amanhã com o grupo consagrado em Florianópolis, SC, dentro da turnê do novo álbum, “Cores e Valores”, lançado no ano passado. Semana passada a banda fez show no Audio Club, da Barra Funda paulistana, lotaaaaado. Temos o vídeo da performance para “Negro Drama”, exclusivo da Popload.

Logo abaixo, a entrevista de Brown para o “Metrópolis”, da Cultura, com cenas de seu show com o paralelo Boogie Naipe, grupo novo “com nada a favor”, a não ser o funk e o soul.

>>