Em meca festival:

Afinal… Who the f*ck is Jerry Paper? E mais: resultado da promo de ingressos do MECA Festival do Sul e de SP

>>

entrevistapopload

* O MECA Festival, que acontece agora neste sábado em Porto Alegre (e tem uma edição menor em São Paulo antes, quinta-feira, mais conhecida como amanhã), recebe lá no Sul como uma de suas atrações o estranho-fofo Jerry Paper, cantor nóinha excêntrico da Califórnia que mistura lo-fi, synth-pop, música de elevador e outras brisas possíveis para criar seu repertório beeeeeem próprio. Apesar de não ser um nome lá muito conhecido, ele traz para o Brasil seu “Carousel”, segundo disco cheio de sua carreira, o carro-chefe de seus shows por aqui.

Para entender um pouco mais quem é Jerry Paper (ou para atrapalhar de vez a compreensão de sua digníssima pessoa), o músico jogou na rede em 2014 um mockumentary chamado “Who Is Jerry Paper?”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Jerry Paper, que na verdade é o pseudônimo do músico Lucas Nathan, conseguiu via Balaclava Records, na real, uma minitour brasileira. Além do show de sábado no festival gaúcho, dia 5 tem apresentação dele marcada para Caxias do Sul, no Zero 54. As apresentações em Sampa ganharão um formato especial e intimista na choperia do Sesc Pompéia, contando com projeções e duas atrações do casting da Balaclava como abertura: o eletrônico Nuven (dia 8) e o duo de synth-pop PARATI (dia 9).

Para entender melhor onde começa o Jerry e termina o Lucas, resolvemos bater um papo online com o rapaz, na realidade virtual, que pelo visto é um lugar confortável para o músico americano. A poploader Isadora Almeida conduziu essa conversa bizarra.

Popload – O que difere Lucas Nathan do Jerry Paper?
Jerry Paper –
Lucas sou eu em uma realidade mundana. Jerry sou eu visto de certa distância. Jerry é como um “borrão”, contraditório, caricato. Ele é uma versão engraçada de mim. E é a forma que encontrei para me examinar e me entender como ser humano, fazendo isso de forma pública. Ele é uma manifestação das profundezas da minha psique.

Popload – Você já esteve em uma banda? Alguma razão por ser uma artista solo?
Paper –
Eu não faço parte de uma banda tem muito tempo… É muito estressante para mim. Além disso, é bom ser solo, fica mais fácil e barato viajar pelo mundo levando minha música. Dito isso, as coisas vão mudar…

Popload – Por que você descreve sua cidade natal como “11ª Dimensão”?
Paper –
Jerry vem da 11ª dimensão porque ele é o produto do pensamento místico, ele é um espírito que me ocupa, quando sou tomado pelo groove interdimensional.

Popload – Você curte música Brasileira?
Paper –
Eu não conheço muitos nomes da nova geração da música Brasileira, mas sou muito fã de artistas mais velhos. “Sonhos e Memórias 1941-1972”, do Erasmo Carlos, é um dos meus álbuns favoritos da vida. E amo Marcos Valle, Arthur Verocai, Jorge Ben, Maria Bethânia, Chico Buarque (especialmente o álbum “Construção”), Edu Lobo e a dupla Burnier e Cartier. Eu acho a música Brasileira uma das mais bonitas do mundo.

Popload – Já que suas músicas tem uma certa “vibe satírica” eu estava pensando, você prefere Monty Phyton ou Seinfeld?
Paper –
Definitivamente Seinfeld.

>>

***** PROMOÇÃO INGRESSOS MECA, SP E POA

* Um par de ingressos para o Meca Festival, Porto Alegre: Thiago Barros
* Um par de ingressos para o Meca Presents, São Paulo: Carolina Panzieri

>>

Peregrinação ao Meca. Popload sorteia ingressos para o festival em SP e Porto Alegre

>>

lumen

* Acontece em Porto Alegre no dia 2 de abril, com uma edição um pouco menor em São Paulo, antes, agora dia 31, o MECAFestival, evento que no Sul é paradisíaco e, quando acontece em SP, é superurbano. Em Porto Alegre o MECA será realizado na linda fazenda O Butiá, em Itapuã, a pouco menos de uma hora de Porto Alegre, onde tem montanhas e praias (do rio Guaíba). Em São Paulo, o showcase do festival rola no Estúdio, casa de shows em Pinheiros, que já passou por várias fases e nomes, desde que foi criada como Radio Clube, como “danceteria”.

O MECAFestival do Sul tem no variadíssimo elenco os australianos do Miami Horror, o duo britânico Oh Wonder, o bi-dimensional produtor e músico nerd americano Jerry Paper, a dupla dance-ácida paulistana com algum sotaque recifense Database e a cantora-modelo-artista de circo Lia Paris.

No showcase paulistano o Meca vai apresentar a seguinte escalação, já com os horários da programação do Estúdio:

22h30 Lumen Craft (foto acima)
23h40 Oh Wonder
1h Miami Horror
2h20 Database
3h20 Gop Tun

E, tanto para o MECA gaúcho quanto o paulistano, a Popload vai sortear um par de ingressos para cada evento. Tratar no email lucio@uol.com.br e botar na linha de assunto, se interessado, qual o lugar que deseja comparecer no festival.

Vem.

>>

Só melhora. La Roux e Santigold vêm para o Meca, no Sul, agora em janeiro. E podem (devem) passar por SP e Rio

>>

* Acredite. O 2015 de shows no Brasil já está um caso sério. Parece que logo o meio de janeiro de 2015 nos reserva duas fofurices sonoras, graças ao delicioso festival porto-alegrense Meca, que nem é em Porto Alegre.

Screen Shot 2014-11-24 at 8.36.29

Realizado no meio de uma fazenda do município de Maquiné, a uns 140 km da capital gaúcha, o Meca Festival 2015 deve anunciar nos próximos dias seu line-up com a desejável cantora inglesa La Roux, dona dos melhores sons tecnopop-drama e dos melhores cabelos da música britânica, e ainda a cool Santigold, cantora americana de uma certa new wave já não tão nova localizada entre o hip hop, o pop funky e a dance eletrônica.

O Meca Festival vai acontecer no dia 18 de janeiro, em um sábado, em Maquiné, com reverberações no Rio de Janeiro no domingo, dia seguinte, e em São Paulo, dia 24, o outro sábado. Não se sabe ainda qual das duas ou se as duas tocam no Meca fora do Sul.

La Roux vem com a turnê de seu recente segundo disco, “Trouble in Paradise”, lançado em julho, mas deve abalar mesmo com os hits de pista de seu álbum de estreia, tipo “In for the Kill” e “Bulletproof”.

Santigold está um pouco sumidona, mas dá pinta de que em 2015 volta aos palcos (começando no Meca) e aos estúdios (seu último disco é de 2012, o classudo “Master of My Make-Believe”.

Meca, make us believe. Por tudo que envolve, o lugar, a vibe, as bandas, vale a peregrinação de fé indie a Meca.

Screen Shot 2014-11-24 at 8.35.39

** A cantora Santigold se apresenta, antes, em São Paulo, fora da capital, mais exatamente em Santo André, no festival Batuque, que tem Céu e Nação Zumbi na escalação. O show acontece dia 6 de dezembro na unidade do Sesc local. Os ingressos já estão sendo vendidos para esse evento.

** Depois deste post da Popload, o Meca revelou parte de sua programação 2015, com La Roux, a dupla inglesa AlunaGeorge (da qual a Aluna Francis cantou no disco do Disclosure) e o Citizens!, banda britânica de indie rock que já se apresentou no festival, em 2013.

>>

Friendly Fires toca em SP dia 31. Meca Festival SP vem ainda com Charli XCX

>>

* Um dia nós vamos viver em São Paulo.

friendly-fires

* A Popload anuncia a versão paulistana do festival indie gaúcho de novas tendências MECA Festival, o primeiro evento dos bons do calendário independente nacional. O MECA Present SP traz para o Grand Metrópole, no centrão, dia 31 de janeiro, o show de nomes como Savoir Adore (do Brooklyn, NYC), Klangkarussell (dupla dance da Áustria) e Charli XCX (Inglaterra). A atração principal da noite é o delicioso grupo inglês dance Friendly Fires, que já frequentou Popload Gig e Lollapalooza BR no passado recente.

O Meca Festival gaúcho acontece em um hotel fazenda em Maquiné, Rio Grande do Sul, em quatro dias do final de semana anterior, de 24 a 26/1, que inclui shows, discotecagens, uma balada de “warm-up”, café colonial e churrasco gaúcho.

Essa versão paulistana, que incluirá ainda uma série de DJs convidados (Guil Salles, Dre Guazzelli, Lúcio Morais, Ale Sales, Lalai Persson), começa a vender seus ingressos a partir de hoje. Os preços variam de R$ 50 a R$ 180, de acordo com os lotes e meias entradas. Acompanhe pelo Facebook do evento.

O Friendly Fires ainda vem com o show do disco “Pala”, de 2011. Alguma coisa nova, do próximo álbum a ser lançado ainda neste ano, pode aparecer nas apresentações do Sul e de SP. A electroindie babe inglesa Charli XCX vem no embalo de seu segundo disco, “True Romance”, bem falado, lançado no começo do ano passado. Muitos consideram o disco o primeiro trabalho de Charli XCX.

Screen Shot 2014-01-10 at 1.52.53 PM

>>

Meca Festival anuncia Friendly Fires para o Sul

>>

* O festival gaúcho Meca Festival, que tem a mania de levar os indies para a praia no Sul, anunciou hoje a presença ilustre da banda inglesa rebolante Friendly Fires em sua edição 2014. O Benicassim brasileiro acontecerá dia 25 de janeiro em uma fazenda de Maquiné, cidade da serra do mar, longe 140 km de Porto Alegre.

Será a terceira vez que o Friendly Fires vem ao Brasil. A primeira, em agosto de 2009, na segunda edição do Popload Gig, no Studio SP (também no festival, eles tocaram no Rio dois dias depois de SP). A segunda, no ano passado, no Lollapalooza, com show extra no Cine Joia. Em maio deste ano, parte do Friendly Fires (apenas o vocalista Ed Macfarlane e outro integrante) apareceu em SP para um DJ-set bizarrinho no Jockey Club, em um evento de uma marca de óculos.

O Meca Festival do ano passado foi realizado na praia de Xangri-la, perto de Atlantida. O line-up apresentou as bandas Friends, Flying Facilities, Citizens!, os brasileiros Holger e Dis Moi, entre outros nomes.

Recentemente, o Meca fez uma festa “preview” do evento do ano que vem num hotel em Gramado, cidade famosa pelo festival de cinema. Os grupos Aldo, Bonde do Rolê e Copacabana Club se hospedaram e tocaram no hotel balada. O Meca deve ir soltando aos poucos mais atrações e as infos da edição 2014 do festival. Vamos ver se o Friendly Fires toca em alguma festa em São Paulo.

>>