Em melhores discos do ano:

Melhores discos do ano da POPLOAD, nacional: praticamente um empate triplo, mas a baiana Luedji Luna ficou em primeiro

1 - cenatopo19

* A primeira coisa que me chamou a atenção na hora de decidir quais discos nacionais iam entrar no meu top 10 em particular, quando o comparei com o de álbuns internacionais, foi que eu ia ter que sacrificar mais discos da CENA brasileira em razão de escolher dez do que os álbuns gringos que eu deixei de fora.

Disse isso na edição que foi ao ar hoje do Popcast, o Podcast da Popload, apresentado por mim e pela minha fiel escudeira indie Isadora Almeida.

Nunca tinha me ocorrido isso em mil anos de Popload e rankings e escolhas. A CENA brasileira, claramente, e tendo meu humilde exemplo como… exemplo, está num tamanho gigantesco invejável para qualquer cena do planeta. Apesar de 2020 ter sido um ano tão desgraçado em vários níveis desta mesma CENA.

Doeu bastante em mim fazer este top 10, doeu também na Isadora, soube que doeu também para a semiload Dora Guerra. Deve ter doído bastante para o Vinicius “Top 50” Felix, que demorou demaaaaais para largar suas dez escolhas. Só o poploader Fernando Scoczynski estava tranquilão com a lista dele, que era “Bebel Gilberto mais 9”.

Seguindo o exemplo da nossa postagem de ontem sobre os discos internacionais, se a gente pegar as cinco listas de melhores álbuns de 2020 aqui, chacolhar, misturar, jogar para cima e ver o que bate, o que coincide ou o que maaaais coincide, no posto de álbum do ano segundo as contas da Popload quase deu um empate triplo.

Mas a cantora baiana Luedji Luna, com seu “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água”, acompanhou as tendências e foi eleito por aqui o melhor disco do ano da CENA. Muito perto, empatados, os discos da paulistana Jup do Bairro e do pernambucano Zé Manoel acabaram em segundo. O álbum carioca do Thiago Nassif ficou em quarto. O “disco de ideias” dos goianos do Boogarins pegou o quinto lugar. Repara na riqueza geográfica desta CENA.

Captura de Tela 2020-12-18 às 5.17.52 PM

*****

** Lúcio Ribeiro

1. Jup do Bairro – “Corpo Sem Juízo”
2. Boogarins – “Manchaca Vol. 1”
3. Thiago Nassif – “Mente”
4. Zé Manoel – “Do Meu Coração Nu”
5. Luedji Luna – “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água”
6. Vivian Kuczynski – “N Entendi ND”
7. Chuck Hipólitho – “Mais ou Menos Bem”
8. Giovanna Moraes – “Rockin’ Gringa”
9. Carne Doce – “Interior”
10. Supervão – “Depois do Fim do Mundo”

***

** Isadora Almeida

1. Luedji Luna – “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água”
2. Fleezus, Febem e CESRV – “Brime”
3. Zé Manoel – “Do Meu Coração Nu”
4. Jup do Bairro – “Corpo Sem Juízo”
5. Taco de Golfe – “Nó Sem Ponto II”
6. BK – “O Líder em Movimento”
7. Thiago Nassif – “Mente”
8. Carabobina – “Carabobina”
9. Fabiano do Nascimento – “Prelúdio”
10. Boogarins – “Manchaca”

***

** Vinicius Felix

1. Zé Manoel – “Do Meu Coração Nu”
2. Marabu – “Fundamento”
3. Kiko Dinucci – “Rastilho”
4. Jup do Bairro – “Corpo Sem Juízo”
5. Mateus Aleluia – “Olorum”
6. Mahmundi – “Mundo Novo”
7. Rico Dalasam – “Dolores Dala Guardião do Alívio”
8. Luedji Luna – “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água”
9. Pabllo Vittar – “111”
10. Vovô Bebê – “Briga de Família”

***

** Dora Guerra

1. Luedji Luna – “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água”
2. Thiago Nassif – “Mente”
3. Kiko Dinucci – “Rastilho”
4. Jup do Bairro – “Corpo Sem Juízo”
5. Zé Manoel – “Do Meu Coração Nu”
6. Marcelo D2 – “Assim Tocam os Meus Tambores”
7. Boogarins – “Manchaca Vol. 1”
8. Letrux – “Letrux aos Prantos”
9. Iza Sabino e FBC – “Best Duo”
10. Carabobina – “Carabobina”

***

** Fernando Scoczynski Filho

1. Bebel Gilberto – “Agora”
2. Sepultura – “Quadra”
3. Carne Doce – “Interior”
4. Giovanna Moraes – “Direto da Gringa”
5. Mahmudi – “Mundo Novo”
6. Taco de Golfe – “Nó Sem Ponto II”
7. Luedji Luna – “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água”
8. Deafkids & Petbrick – “Deafbrick”
9. Letrux – “Letrux aos Prantos”
10. Chuck Hipólitho – “Mais ou Menos Bem”

***

** Tallita Alves

1. Luedji Luna – “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água”
2. Letrux – “Letrux aos Prantos”
3. Pabllo Vittar – “111”
4. Mahmundi – “Mundo Novo”
5. Linn Da Quebrada – “Pajubá Remix II”
6. Giovanna Moraes – “Rockn’ Gringa”
7. Marcelo D2 – “Assim Tocam os Meus Tambores”
8. Silva – “Cinco”
9. Vivian Kuczynski – “N Entendi ND”
10. Boogarins – “Manchaca Vol. 1”

>>

Melhores discos do ano da POPLOAD, internacional: Fiona Apple, sim, ela mesma, é a primeirona num 2020 de 42 álbuns de destaque

>>

fetch

* Olha. Se a gente pegar as sete listas de melhores álbuns de 2020 aqui elaboradas, cada um do top 10 do ano da galera díspare que faz a Popload, chacolhar, misturar, jogar para cima e ver o que bate, o que coincide ou o que maaaais coincide, o álbum da especialíssima Fiona Apple fica em primeiro lugar no geral, de forma marcante.

O rico “Fetch the Bolt Cutters” talvez seja seguido pelo misterioso grupo inglês SAULT, com qualquer um de seus dois discos lançados em 2020. Tem um vislumbre de boa colocação para os álbuns de Run the Jewels e da Phoebe Bridgers, talvez a Dua Lipa, mas de resto é tiro para tudo quanto é lado.

O que nos leva a crer que este ano maluco de 2020, e suas nuances todas, sua palheta de cores zoadas, suas camadas difusas, pautou a variação musical mais do que qualquer coisa. Ou não! Talvez só que a Popload é feita por gente que pensa diferente entre si, mas que converge cada um a seu modo para o mesmo fim: o bem da música independente seja ela de vanguarda, clássica, indie de guitarras, hip hop, dance, pop, o que for.

Porque no fim, se não erramos na conta, abaixo foram citados 42 álbuns diferentes, dentro dos dez de cada um.

Veja aí o que você acha. (A lista d)Os melhores do ano da Popload, por quem faz a Popload, ficou assim:

** Lúcio Ribeiro

1. Fiona Apple – “Fetch The Bolt Cutters”
2. SAULT – “Untitled (Black Is)”
3. Tame impala – “The Slow Rush”
4. Sports Team – “Deep Down Happy”
5. Fontaines DC – “A Hero’s Death”
6. IDLES – “Ultramono”
7. Phoebe Bridgers – “Punisher”
8. Waxahatchee – “Saint Cloud”
9. Dua Lipa – “Future Nostalgia”
10. Rina Sawayama – “SAWAYAMA”

***

** Isadora Almeida

1. Fontaines D.C – “A Hero’s Death”
2. Haim – “Women in Music Pt. III”
3. Tame impala – “The Slow Rush”
4. Fleet foxes – “Shore”
5. Sault – “Untitled (Rise)”
6. Fiona Apple – “Fetch the Bolt Cutters”
7. Dua Lipa – “Future Nostalgia”
8. Sorry – “925”
9. Laura Marling – “Song for Our Daughter”
10. Vários – “Blue Note Re:imagined”

***

** Vinicius Felix

1. Fiona Apple – “Fetch The Bolt Cutters”
2. Run the Jewels – “RTJ4”
3. Thundercat – “It Is What It Is”
4. Bob Dylan – “Rough and Rowdy Ways”
5. Phoebe Bridgers – “Punisher”
6. Rina Sawayama – “SAWAYAMA”
7. Dua Lipa – “Future Nostalgia”
8. Laura Marling – “Song for Our Daughter”
9. Porridge Radio – “Every Bad”
10. J Hus – “Big Conspiracy”

***

** Daniela Swidrak

1. SAULT – “Untitled (Black Is)”
2. Phoebe Bridgers – “Punisher”
3. Sorry – “925”
4. Fontaines DC – “A Hero’s Death”
5. Fiona Apple – “Fetch the Bolt Cutters”
6. IDLES – “Ultramono”
7. Porridge Radio – “Every Bad”
8. Sports Team – “Deep Down Happy”
9. Working Men’s Club – “Working Men’s Club”
10. EOB – “Earth”

***

** Dora Guerra

1. Fiona Apple – “Fetch the Bolt Cutters”
2. Moses Sumney – “Grae”
3. Sault – “Untitled (Black Is)”
4. Phoebe Bridgers – “Punisher”
5. Gorillaz – “Song Machine”
6. Rina Sawayama – “SAWAYAMA”
7. Róisín Murphy – “Róisín Machine”
8. Perfume Genius – “Set My Heart on Fire Immediately”
9. HAIM – “Women in Music Part III”
10. Mac Miller – “Circles”

***

** Fernando Scoczynski Filho

1. Deftones – “Ohms”
2. Fiona Apple – “Fetch the Bolt Cutters”
3. Alain Johannes – “Hum”
4. Zeal & Ardor – “Wake of a Nation”
5. Nine Inch Nails – “Ghosts VI: Locusts”
6. Bambara – “Stray”
7. Grimes – “Miss Anthropocene”
8. Mr. Bungle – “The Raging Wrath of the Easter Bunny Demo”
9. EOB – “Earth”
10. Refused – “The Malignant Fire”

***

** Alexandre Gliv Zampieri

1. Smashing Pumpkins – “CYR”
2. Pet Shop Boys – “Hotspot”
3. Starbenders – “Love Potions”
4. Killer Be Killed – “Reluctant Hero”
5. Code Orange – “Underneath”
6. The Jaded Hearts Club – “You’ve Always Been Here”
7. Local H – “LIFERS”
8. Run The Jewels – “RTJ4”
9. AC/DC – “Power Up”
10. Dua Lipa – “Future Nostalgia”

***

** Tallita Alves

1. Jessie Ware – “What’s Your Pleasure?”
2. Caribou – “Suddenly”
3. Lady Gaga – “Chromatica”
4. Haim – “Women in Music Part III”
5. Tame Impala – “The Slow Rush”
6. Yves Tumor – “Heaven to a Tortured Mind”
7. Dua Lipa – “Future Nostalgia”
8. Perfume Genius – “Set My Heart on Fire Immediately”
9. Waxahatchee – “Saint Cloud”
10. The Avalanches – “We Will Always Love You”

>>

Melhores discos do ano: BBC 6 Music, nossa rádio predileta, colocou SAULT e Fontaines DC no topo

>>

* Depois da nossa análise sincerona e profunda da esquisitona “Vice”, vamos para a lista dos escolhidos pela turma exigente da rádio inglesa BBC 6 Music, que por aqui muito nos agrada e sempre traz descobertas bacanas, sendo novidades ou não.

Os favoritos passam pelo crivo dos apresentadores da rádio, uma galera “pouco” legal e relevante da música, tipo Steve Lamacq, Lauren Laverne e inclusive Iggy Pop, que tem um programa superlegal na 6.

Aos escolhidos, então. Finalmente um queridinho nosso aparece no top 10! A banda novinha Sports Team e sua estreia “Deep Down Happy”, praticamente esquecida por boa parte das listas, marcam presença com esse discaço absurdamente delicioso que trouxe um frescor inie-punk-pós-revival-o-que-for neste ano.

Outro grupo darling por aqui, o veterano Doves também dá as caras, assim como o Fontaines DC, que recebe uma colocação bem digna. Repeteco de outras listas, vemos Run the Jewels e Fleet Foxes. A medalha de ouro não é surpresa: o misterioso SAULT leva merecidamente mais uma vez.

1. SAULT – Untitled (Black Is)
2. Fontaines DC – A Hero’s Death
3. Fleet Foxes – Shore
4. BC Camplight – Shortly after Takeoff
5. Bob Dylan – Rough and Rowdy Ways
6. Nadine Shah – Kitchen Sink
7. Cornershop – England Is a Garden
8. Run the Jewels – RTJ4
9. Doves – The Universal Want
10. Sports Team – Deep Down Happy

sault 1

>>

Melhores discos do ano: loja Rough Trade dá o ouro ao misterioso SAULT. Você tem roupa para ouvir esse disco?

>>

* Nós não, respondendo ao título. Mas mesmo assim temos ouvido bastante haha.

Bom, e já que estamos sobrevivendo a ele, seguimos aqui elencando as listas (queria botar “listando as listas”, mas r(d)esisti) de melhores álbuns do pior ano de todos os tempos para a música. Mas isso é um outro assunto.

Nosso apanhado das listas por aí chega a lugares que a gente admira e/ou leva em consideração mesmo não admirando tanto assim, para (tentar) dar um referencial completo do que aconteceu neste ano zoado, cujos parâmetros foram colocados em xeque (e muito pouco em cheque, para muitos).

Depois de mais cedo falarmos do ranking dos dez melhores discos de 2020 da revista americana “Time”, vamos para algo mais “profissional”, mais “parecido com a gente”. Chegou a hora da principal loja de discos do mundo (algumas em Londres, outra gigante no Brooklyn), a Rough Trade, daquelas lojas lindas com curadoria, praticamente um ponto turístico obrigatório para quem gosta de música para quem viaja (quando se viaja).

O top 10 da Rough Trade conta com algumas estreias de 2020, como os locais Porridge Radio e o australiano Rolling Blackouts Coastal Fever, mas também com alguns conhecidos repaginados, como Jarvis Cocker com seu JARV IS.

No pódio, a surpresa fica com Rina Sawayama no terceiro lugar, artista nipobritânica de R&B, que também debutou este ano com o disco “Sawayama”, que conta com a colaboração da aclamadíssima popstar brasileira Pabllo Vittar.

Seguindo, a prata fica com Phoebe Bridgers e seu incrível “Punisher”, disco que devemos ver bastante nas próximas listas de queridinhos de 2020.

O ouro, merecidíssimo e ainda algo a se entender, fica por conta do misterioso SAULT e “Untitled (Black Is)”, discão mesmo, filhote musical direto da revolução social que estamos assistindo, do movimento Black Live Matters.

1. SAULT – “Untitled (Black Is)”
2. Phoebe Bridgers – “Punisher”
3. Rina Sawayama – “Sawayama”
4. Laura Marling – “Song for Our Daughter”
5. Jarv Is – “Beyond the Pale”
6. Dream Wife – “So When You Gonna”
7. Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs – “Viscerals”
8. Bdrmm – “Bedroom”
9. Porridge Radio – “Every Bad”
10. Rolling Blackouts Coastal Fever – “Sideways to New Italy”

Captura de Tela 2020-12-02 às 12.32.18 PM

>>