Em mos def:

Domingão do agito: Holger na Bud, Molodoys no Mancha, Mos Def no Joia

>>

* Quem vai onde? O domingo tem bloquinhos, futebol, espera pelo chatão Grammy, primeiro episódio da nova temporada de “Girls”, exposição literária no Mirante e… shows.

Captura de Tela 2017-02-12 às 3.19.47 PM

* Se tudo der certo, às 20h, o famoso e infamous rapper e ator americano Mos Def, que hoje atende pelo nome Yasiin Bey, faz FINALMENTE seu “último show” no Cine Joia, na Liberdade, apresentação que originalmente era sexta-passada e/ou do ano passado. Os ingressos estão esgotados, mas na porta pode aparecer algo se as pessoas que optaram por devolver entradas da sexta-feira não aparecerem. Um dos melhores rappers da história, ele não só está mesmo no Brasil (foto na home tirada no aeroporto do Rio, ontem) como parece, pelos relatos, que fez um show espetacular neste sábado no Rio de Janeiro (imagem acima), cantando hits, fazendo freestyle e até sambou. Infos gerais aqui.

holger

* Nesta batalha dos eventos de cerveja que inundam de cevada o calendário paulistano, o Budweiser Basement, na Barra Funda, apresenta hoje, desde agora 16h até 23h, os shows da sempre boa banda local e já veterana Holger (imagem acima) e da curitibana Marrakesh, da turma psicodélica da Honey Bomb Records, do Sul. Caxias do Sul. A curadoria do rolê é da galera multiações do MECA, em parceria com a Balaclava Records. Só gente boa no palco e fora dele. Tem exposição de fotos, um minimercado de produtos ligados ao MECA, maquiadoras para embelezamento de ocasião, tattoos e barbearia. Nomes em lista. Infos aqui.

molodoys

* Na reabertura da Casa do Mancha depois das férias, em evento que começa às 17h e acaba 22h, três bandas de SP dão a largada ao 2017 da Casinha. A psicodelia brasileira do quarteto Molodoys (foto), algo entre o tropical e o caos, com a voz mais maldita da CENA, é uma das atrações, da programação que ainda vai ter o afrobeat funkeado do rock experimental do Monstro Extraordinário e a jazzy Saruê. A entrada custa 20 golpinhos. E as info necessárias estão bem aqui.

>>

Mos Def lança três discos e faz mais quatro shows neste fim de ano. Depois, “acabou”

>>

* A não ser que…

010916_mosdef2

O distinto Yasiin Bey, melhor conhecido como Mos Def, está ensaiando um gran finale para sua carreira recheada de êxitos e polêmicas. Vale recapitular que, no início do ano, Mos Def foi preso na África do Sul acusado de violar leis de imigração. Na ocasião, o rapper disse que era inocente e afirmou que a detenção poderia ter motivos políticos. Foi então que ele aproveitou para informar que vai se aposentar da música neste ano, mais precisamente neste fim do ano, quando lançará seu novo e último disco.

Acontece que este último disco, na verdade, são três. O primeiro deles é “December 99th” e está disponível na plataforma de streaming Tidal. O álbum foi produzido pelo próprio rapper em companhia de Ferrari Sheppard. Ao todo são 10 faixas, a maioria delas gravadas justamente na África do SUl.

Os outros dois álbuns de Mos Def, “Negus In Natural Person” e “As Promised”, serão lançados na noite de hoje em show no The Apollo, em Nova York, um de seus quatro últimos em solo americano, que também será transmitido ao vivo pelo Tidal. Além de uma segunda data nesta quinta, no mesmo local, Bey fará duas apresentações em Washington DC. Dizem, serão as últimas. A certeza é que isso se restringe a solo norte-americano, uma vez que o rapper tinha show agendado no Cine Joia, no início deste mês, e só não veio porque não conseguiu sair dos Estados Unidos, justamente por causa desta treta de passaporte. Ele prometeu vir ao Brasil no início do ano que vem para cumprir o compromisso. Aí sim, poderia ser seu último show. Veremos…

Músico e ativista, Mos Def também tem trajetória bem sucedida como ator. Ele acumulou na carreira papéis em filmes conhecidos como “Uma Saída de Mestre” (2003)”, “O guia do mochileiro das galáxias” (2005) e “16 Quadras” (2006).

>>

Cold War Kids celebra 10 anos do disco de estreia e oferece um mimo. Com o Mos Def, ainda por cima

>>

151014_cwk1

Em meio aos grupos como o Nirvana e o Radiohead entre os meus prediletos, sempre houve um espaço especial para o Cold War Kids, banda indie-messiânica linda da Califórnia. Tudo bem que eles perderam um pouco do gás nos últimos anos, mas a fase inicial deles foi brutal e isso basta.

Nesta semana mesmo, se completaram 10 anos do lançamento de “Robbers & Cowards”, discão de estreia que botou o CWK no mapa e serviu de suporte para a banda mostrar que era boa de estúdio e melhor ainda ao vivo. Os shows deles sempre são intensos e incríveis.

Em um clima um tanto nostálgico, para comemorar a data, a banda soltou uma nova versão da faixa “Saint John”. Nela, há uma inserção especial de Yasiin Bey, melhor conhecido nos tempos atuais como Mos Def. A parceria ficou engavetada e só lançada agora, para a alegria do Nathan Willett, líder da banda norte-americana.

010916_mosdef_slider

Vale lembrar que o Mos Def vem ao Brasil para um show no Cine Joia, em São Paulo, dia 2 de dezembro, dentro do que ele chama de “shows da última turnê”. No início do ano, o rapper foi preso na África do Sul, acusado de violar leis de imigração. Na ocasião, Yasiin disse que era inocente e afirmou que a detenção poderia ter motivos políticos. Foi então que ele aproveitou para informar que vai se aposentar da música neste ano, mais precisamente no fim do ano, quando lançará seu novo e último disco.

>>

Tome, boy. O rapper Mos Def vem ao Brasil em dezembro dar adeus ao hip hop

>>

010916_mosdef2

* Noite histórica do hip hop no dia 2 de dezembro, na casa de shows Cine Joia, na Liberdade. O rapper americano Mos Def, também conhecido como Yasiin Bey, se apresenta em São Paulo dentro do que ele chama de “shows da última turnê”.

No início do ano, Mos Def foi preso na África do Sul acusado de violar leis de imigração. Na ocasião, o rapper disse que era inocente e afirmou que a detenção poderia ter motivos políticos. Foi então que ele aproveitou para informar que vai se aposentar da música neste ano, mais precisamente no fim do ano, quando lançará seu novo e último disco.

Músico e ativista, Mos Def também tem trajetória bem sucedida como ator. Ele já acumula na carreira papéis em filmes conhecidos como “Uma Saída de Mestre” (2003)”, “O guia do mochileiro das galáxias” (2005) e “16 Quadras” (2006).

Mos Def iniciou sua trajetória no hip-hop fazendo parte do grupo Urban Thermo Dynamics, e teve passagem pelo duo Black Star e formou um duo chamado Dec. 99th, ao lado do produtor Ferrari Sheppard. Já colaboou e fez parcerias com um milhão de artistas do rap americano e fora do gênero também. De De La Soul a Bad Brains. De Kanye West a Gorillaz e Black Keys.

Em 2006, ele gravou o documentário “4Real” no Rio de Janeiro, no qual entrevistou até MV Bill na Cidade de Deus.

O show no Cine Joia terá ainda as participações dos DJs Vivian Marques, discípula do racionais KLJ, e Tamenpi, famoso DJ de festas do hip hop underground brasileiro. O primeiro lote de ingressos custará entre R$ 50 (meia) e R$ 100 (inteira).

A venda acontece no site da Livepass a partir das 14h desta quinta. A classificação etária é 18 anos.

>>

Everybody loves Brazil. Os últimos papos de quem vem, quem veio e quem pode vir ao país em 2013

>>

O que tá acontecendo, Thom?

* Tô abismado com a central de boataria/real stuff que rola forte no mundo do showbis brasileiro nos últimos dias. Abismadamente feliz, eu diria. Adorando esse zum-zum que muito tem se confirmado em algumas coisas e que em outras ainda está no campo do “WTF”, mas impressiona só de existir de alguma forma na seara das conversações. Fora tudo de bem real que a gente tem visto e ouvido e lido nos últimos dias.

– tipo o WILLIAM SHATNER vindo ao Brasil para cantar/falar (entre outras coisas) em um “festival adulto” no segundo semestre (o WILLIAM SHATNER CARA)
– tipo o RODRIGUEZ para fazer show (O SIXTO RODRIGUEZ CARA), o All Tomorrow’s Party em Paraty se a prefeitura lá deixar (All Tomorrow’s Paraty?)
– o ex-beatle Paul McCartney tocando em Goiânia e o ex-beatle Ringo Starr anunciando show em Curitiba
– o Def Leppard e a J-Lo dizendo em vídeo que vêm para shows na nova arena do Palmeiras, onde os Rolling Stones vão tocar quando vierem ao Brasil com essa tour que começa amanhã nos EUA
– o velho Blur causando comoção como provável headliner do “Novo Planeta Terra” sendo que os últimos shows no Brasil, em 1999, quando a banda estava no “auge americano”, foram fracos de público em Rio e São Paulo. E tem o Atoms For Peace também nesse bolo, parece.
– o Explosions in the Sky esgotando em hora e meia duas datas na Zona Leste de São Paulo, o Black Star do Mos Def idem para o show em Pinheiros. Só não foi maior porque no Sesc o sistema de venda não é de internet. É na fila em unidades. E quero ver como vai ser o gratuito George Clinton (foto) no Ipiranga.
– fora que dia destes o mitológico Daniel Johnston conseguiu fazer um show completo e lindo em São Paulo e o nobre Stephen Malkmus mandou um Pavement no bis da apresentação em São Paulo que parecia gol do Galatasaray contra o Fenerbahce.

E estamos só em maio…

Para ilustrar esse blablá, vou botar o grande Shatner, 82, cantando (falando) de seu jeito “Common People” (junto com o Joe Jackson e o Ben Folds Five), do Pulp, e “Fuck You”,

>>