Em muzz:

Não recomendada: “Broken Tambourine”, a nova música do Muzz, a atual banda do Paul Banks

>>

* Eu, hein?! Não costumamos botar música aqui que não recomendamos. Mas essa “Broken Tambourine”, a segunda canção conhecida da banda americana Muzz, novo projeto do interpol Paul Banks, é melancólica demais em tempos de trancafiamento em casa. Não que a música não seja bonita. Não é essa a questão.

Captura de Tela 2020-03-24 às 12.27.03 PM

“Broken Tambourine” na real é o primeiro single oficial dessa Muzz, que além de Banks tem Josh Kaufman (produtor/multi-instrumentista e parte da Bonny Light Horseman) e Matt Barrick (baterista de Jonathan Fire Eater e The Walkmen.

A outra música conhecida, “Bad Feeling”, foi colocado sem maiores anúncios num Soundcloud criado pela banda. Aqui na Popload, ela foi tratada como “uma canção que tem mais a ver com o Walkmen do que com o Interpol. E, no final das contas, é bem indiezinho do jeito que a gente curte”.

Mas essa nova de hoje, “Broken Tambourine”, primeiro ou segundo singlé, e que também vem na forma de vídeo, é bem mais dramática, lenta, meio fúnebre, que começa quase em silêncio e vai crescendo sonoramente em beleza e angústia tudo ao mesmo tempo. Canção de mais de cinco minutos, Paul Banks bota sua famosa voz nela apenas lá pelo minuto 1’15.

O Muzz, segundo informam, existe como projeto colaborativo desde 2015. Amizade entre os três, então, rola há muito mais tempo. Portanto há uma sintonia musical do trio de longa data. O Muzz é só uma banda nova para nós.

Ouça e veja “Broken Tambourine”, abaixo. Sob sua conta e risco.

>>

Me abraça, Paul Banks. Líder do Interpol funda o Muzz, sua nova banda, e solta a inédita e delicinha “Bad Feeling”

>>

180215_interpol1

O sempre genial Paul Banks está de casa nova. O líder do ótimo Interpol formou uma nova banda chamada Muzz, com gente do The Walkmen e Bonny Light Horseman.

Seus dois parceiros na empreitada são os músicos Matt Barrick e Josh Kaufman. E, para batizar o projeto, eles soltaram o primeiro single, “Bad Feeling”.

A canção tem mais a ver com o Walkmen do que com o Interpol, por exemplo. E, no final das contas, é bem indiezinho do jeito que a gente curte.

Em breve, o Muzz deve soltar mais informações sobre o que vem por aí.

>>