Em O Fogo e um Fim:

CENA – O EP que deu em filme. Jay Horsth lança doc de seu primeiro disco solo nas montanhas mineiras

1 - cenatopo19

* O talentosíssimo músico mineiro-gringo folk-mineiro Jay Horsth lançou em julho o EP “Você, o Fogo e um Fim”, não faz um mês. Até usei essas mesmas “qualificações” a ele, em texto elogioso, por conta de seu primeiro disco solo, fora da banda Young Lights.

O EP, de quatro músicas, foi marcante porque trouxe Jay cantando em português com sua voz forte especial, em vez de usar seu sotaque de inglês americano perfeito, fruto de sua alfabetização gringa, que ele bem utiliza na Young Lights.

1 - jairo, leonardo marques e helio flanders (por luciano viana)

O disco foi produzido numa casa-estúdio bem “country side”, na cidade montanhosa de Macacos, MG. Num período de cinco dias de dezembro de 2019, quando o normal ainda era normal. E contou com um time de produtores do naipe de Hélio Flanders (Vanguart, à direita na foto acima) e Leonardo Marques (centro), cujas mãos direcionam musicalmente 80% da boa cena mineira atual.

Daí que isso tudo virou um documentário, que a Popload lança agora, 14 minutos de um making of desse EP das montanhas.

No filminho oficial de “Você, o Fogo e um Fim”, a gente vê que Flanders e Leo Marques, além de produzirem o EP, também tocam nas faixas. As filmagens e edição das gravações foram feitas por Luciano Viana. Também a foto deste post.

Tudo na paz, bem mineiro. Os papos, a casa, as sessions, o cafezinho. Vale muito ver.

>>

CENA – Em meio à calmaria da música BR, Jay Horsth contribui com um belo EP (em português)

1 - cenatopo19

* A calmaria boa pela qual passa a CENA brasileira, destacada nos primeiros lugares do ranking semanal da Popload, o Top 50, e que tem as músicas novas de Nevilton e Gustavo Bertoni como ótimos indicativos, encontra ressonância no incrível EP que o músico mineiro-gringo folk-mineiro Jay Horsth lança hoje.

Quatro belas músicas que constroem “Você, O Fogo e um Fim”, o EP solo do cara da Young Lights, gravado e produzido em Macacos, MG, ao vivo, sem cortes, numa mesa analógica na fita em uma casa entre as árvores das montanha, num período de quatro dias. Sente o clima do Jay Horsht. Sente o clima da CENA.

Captura de Tela 2020-07-17 às 4.54.25 PM

O dedo mineiro é forte mesmo, em “Você, O Fogo e um Fim”. Além de Jay, expoente da boa movimentação indie de BH, o EP foi mixado na Ilha do Corvo, estúdio de Leonardo Marques, que também ajudou na produção. O disco sai com o selo da produtora Quente.

Na lista de músicos envolvidos tem Matheus Fleming (Young Lights/ Ex-Câmera) nas guitarras e Gentil Nascimento (Kill Moves/Ex-Young Lights) nas baterias e percussões.

“Você”, a faixa de abertura, tem participação nos vocais de Helio Flanders, do Vanguart, um dos responsáveis também da produção do EP.

“No meio de 2019 recebi um convite do selo Quente para ir a Belo Horizonte produzir o primeiro trabalho em português do Jay Horsth. Conhecendo sua força como líder da poderosa Young Lights, fiquei muito curioso ao saber que seria um disco basicamente acústico e gravado ao vivo”, disse Flanders, sobre o trabalho. “As lágrimas que desceram junto do avião quando pousei em Minas no fim de 2019 enquanto ouvia as canções se transformaram em sorrisos imbatíveis nos dias que passamos juntos em uma casa no campo, em Brumadinho.”

“A força de Jay é algo que vi poucas vezes na vida em carne e osso. Uma intensidade que disfarça nada, uma presença que consegue apenas ser, e quando isso acontece vindo de alguém como Jay, é mais do que suficiente para ir aos lugares intocados do coração do ouvinte. A importância de Jay Horsth cantar em português é imensa. Um cantor necessário para a língua lusófona, que com muita coragem se lança a uma dicção das mais difíceis, especialmente para alguém que cresceu em Boston (EUA) e chegou no Brasil aos 19 anos. Essa mesma coragem está impressa em cada curva de seu canto, em cada verso que entrega até mais do que deveria”

Calma. Senta um pouco. Respira e ouça “Você, O Fogo e um Fim”, de Jay Horsth.

>>