Em oasis:

Mais Oasis. Ou menos, no caso. Veja uma session incrível do Noel Gallagher para o Channel 4

>>

daily gallagher111217_noel4

Como semana passada não falamos de Oasis (acho), vamos logo com dois posts no dia de hoje. É que saiu uma session bem boa do Noel, que está divulgando seu terceiro disco, “Who Built The Moon?”.

A apresentação destacada foi para o especial “The Great Songwriters”, do Channel 4 inglês, que foi ao ar no último final de semana. No meio da entrevista, foram mostradas canções novas e outras não tão novas com os High Flying Birds em estúdio.

De destaque, o single novo “It’s A Beautiful World” e para a classuda “Don’t Look Back In Anger”, super hit do Oasis lá de 1995, cada vez mais resistindo ao tempo.

A turnê mundial de Noel Gallagher começa apenas em fevereiro, na América do Norte, antes de partir para a Europa.

>>

O que o Britpop separou, o Gorillaz ajudou a unir: Noel Gallagher divide palco com Damon Albarn e Graham Coxon mais uma vez

>>

Fotos: Getty e The Upcoming

Fotos: Getty e The Upcoming

Inimigos mortais nos anos 90, Noel Gallagher e a dupla Damon Albarn e Graham Coxon, do Blur, dividiram novamente o palco, desta vez para interpretarem “We Got The Power”, canção do mais recente disco do Gorillaz, “Humanz”.

O trio, que trocou farpas públicas e pesadas na época em que Oasis e Blur polarizaram os gostos musicais na Inglaterra, já havia tocado junto em um evento beneficente em 2013, também em Londres, local do rolê de ontem, que recebeu ainda nomes como Vince Staples, Mos Def e De La Soul.

gorillaz3

Quem também participou da bagunça foi Jehnny Beth, do Savages. Ela e Noel foram special guests na gravação em estúdio. O show de ontem rolou na O2 e aos poucos começa a cair na net. Abaixo, alguns registros da parceria Oasis & Blur. A gravação completa tem imagem ruim e som bom.

>>

No lugar do terror, a esperança e o metal: Metallica toca som do Oasis na arena de Manchester

>>

301017_metallica2

Até parece que o Oasis está mais comentado depois do seu fim. Tudo bem que o fato de Liam e Noel Gallagher lançarem discos mais ou menos na mesma época ajuda. Enquanto Liam soltou “As You Were” no início deste mês, Noel lança “Who Built The Moon?” no fim do mês que vem. Mas é uma canção clássica da banda inglesa que não tem saído do noticiário pop.

“Escolhida” como hino inglês contra o terrorismo, especialmente depois do atentado que matou dezenas de pessoas em Manchester, “Don’t Look Back In Anger” tem sido entoada em diversos cantos do mundo como um som de esperança.

Os últimos a prestarem uma homenagem ao som do sucesso do Oasis de 1995 foi o Metallica, justamente na Manchester Arena, alvo do terror há alguns meses. A banda norte-americana entoou os acordes da canção do grupo britânico ao seu estilo, deixando a galera cantar. A dobradinha ficou incrível.

>>

Apenas: alguém vestido de galinha invadiu o palco do Noel Gallagher em SP. Era o Bono, parece

>>

261017_bono_noel2

Um dos momentos mais inusitados da passagem do U2 com Noel Gallagher pelo país rolou na noite de ontem, a derradeira dos quatro shows no estádio do Morumbi.

Ex-líder do Oasis e amigo antigo dos irlandeses, especialmente de Bono, Noel foi o responsável por abrir todas as apresentações e tocou para públicos em número generoso nas quatro noites, levando-se em conta que shows de abertura geralmente são só para passar o tempo. O Morumbi sempre esteve na casa dos 80% de capacidade para ver o irmão do Liam.

Voltando ao show de ontem. No início de “Little By Little”, som famoso do Oasis, alguém vestido de galinha invadiu o palco de Noel, que pelo visto sacou na hora que se tratava do Bono. Ele passou pelo palco “encarando” os integrantes do High Flying Birds e saiu. Noel logo falou que era o Bono e depois reiterou que foi uma trollagem do seu amigo “dono” da festa.

Uma fã e amigo do Noel chamada Sandra, que costuma ir a diversos shows da banda, flagrou o momento e prometeu que divulga o vídeo em breve.

>>

No Top 20 britânico, Liam Gallagher está vendendo mais do que os outros 19 somados. E a mãe dele já desistiu do Oasis

>>

101017_liam2

Há alguns meses, Liam Gallagher deu uma entrevista falando que se seu disco de estreia solo – “As You Were” – fracassasse nas vendas, ele certamente não cantaria mais. Essa preocupação nem ele nem seus fãs precisam ter mais. O álbum que saiu sexta passada está no topo das paradas britânicas e no momento atinge uma façanha: no Top 20 das vendas, Liam vendeu mais do que os outros 19 concorrentes somados. Neste meio estão nomes como the Darkness, Marilyn Manson e A-ha.

Na prévia do meio de semana, “As You Were” atinge cerca de 80 mil cópias e deve passar das 100 mil até sexta, quando é fechada a contagem da semana. Puxado por singles como “Wall Of Glass” e “For What It’s Worth”, o disco de fato é bem bom e coeso, e significa uma espécie de renascimento de Liam, que andou patinando após o fim do Oasis com o Beady Eye, que definitivamente não deu certo, enquanto em outra ponta seu irmão Noel lançou dois álbuns solo que tiveram boa aceitação.

O estabelecimento de Noel e Liam em suas carreiras solo podem afastar ainda mais a possibilidade de um retorno do Oasis. Além da inimizade que paira entre os dois, Liam disse para a Rolling Stone que a própria mãe deles já jogou a toalha. “Minha mãe já desistiu. Ela está tipo: ‘estou pouco me fodendo. Tenho 75 anos agora! Foda-se os filhos, já deu’. Ela vai nadar, faz as coisas dela. Não está interessada”.

Por outro lado, na mesma entrevista, Liam admite que ainda não se sente a vontade em seguir carreira solo. “Preferia estar falando sobre um disco do Oasis do que de um disco solo do Liam. E sei que Noel Gallagher também iria preferir. Porque somos melhores juntos. Sou bem seguro disso, e ele também”.

Liam e Noel virão ao Brasil nos próximos meses. Separados, claro. Enquanto o guitarrista chega a São Paulo na próxima semana para abrir uma série de quatro shows do U2, o vocalista será uma das atrações do Lollapalooza 2018.

Ontem, Liam esteve no programa de James Corden, a quem tinha chamado de “gordo idiota” há algumas semanas. Mudou o pensamento e disse que ele estava errado, que o apresentador é boa pessoa. Coisas de Liam.

>>